Ana Carolina Garcia. Foto: SRZD

Ana Carolina Garcia

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

Oscar 2020: ‘Coringa’ lidera com 11 indicações

A 92a edição da cerimônia de entrega do Oscar será realizada no dia 09 de fevereiro de 2020, no Dolby Theatre, em Los Angeles (Foto: Divulgação / Richard Harbaugh ©A.M.P.A.S.).

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood (Academy of Motion Picture Arts and Sciences – AMPAS) anunciou nesta segunda-feira, dia 13, os indicados ao Oscar 2020. O anúncio foi feito pelos atores Issa Era e John Cho no David Geffen Theater, no Academy Museum of Motion Pictures, em Los Angeles (Califórnia).

 

Protagonizado por Joaquin Phoenix, “Coringa” venceu o Leão de Ouro em Veneza e é líder de indicações do Oscar 2020 (Foto: Divulgação / Warner Bros.).

 

Assim como na edição passada com “Pantera Negra” (Black Panther – 2018), a AMPAS demonstrou uma ruptura com o preconceito contra filmes oriundos dos quadrinhos ao indicar “Coringa” (Joker – 2019) em 11 categorias, inclusive nas principais: melhor filme, direção para Todd Phillips e ator para Joaquin Phoenix. Produção solo do arqui-inimigo do Batman, “Coringa” é corajoso ao tirar o filão da zona de conforto para abordar temas urgentes como doença mental, bullying e desigualdade social.

 

Três longas-metragens ocupam a vice-liderança na corrida pelo Golden Boy com 10 indicações, cada, incluindo as de melhor filme e direção: “1917” (Idem – 2019), de Sam Mendes; “Era Uma Vez em… Hollywood” (Once Upon a Time… in Hollywood – 2019), de Quentin Tarantino; e “O Irlandês” (The Irishman – 2019), de Martin Scorsese. Estes filmes têm como concorrentes diretos na categoria principal não apenas “Coringa”, mas outros cinco títulos. São eles: “Parasita” (Gisaengchung – 2019, Coreia do Sul), de Bong Joon-ho, com seis indicações; “História de um Casamento” (Marriage Story – 2019), de Noah Baumbach, com seis; “Jojo Rabbit” (Idem – 2019), de Taika Waititi, com seis; “Adoráveis Mulheres” (Little Women – 2019), de Greta Gerwig, com seis; e “Ford vs. Ferrari”(Ford v Ferrari – 2019), de James Mangold, com quatro.

 

“Era Uma Vez em… Hollywood” é dirigido e roteirizado por Quentin Tarantino (Foto: Divulgação).

 

Um dos títulos mais fortes da temporada, “Parasita” é o favorito à estatueta de melhor filme internacional, enfrentando “Dor e Glória” (Dolor y gloria – 2019, Espanha), de Pedro Almodóvar, “Corpus Christi” (Boze Cialo- 2019, Polônia), de Jan Komasa, “Os Miseráveis” (Les misérables – 2019, França), de Ladj Ly, e “Honeyland” (Idem – 2019, Macedônia), de Tamara Kotevska e Ljubomir Stefanov.

 

“Honeyland” também concorre ao Golden Boy de melhor documentário, categoria na qual tem como adversário o brasileiro “Democracia em Vertigem” (2019), de Petra Costa. A indicação do longa que mostra o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff já era esperada, pois trata-se de uma produção original Netflix. A gigante do streaming tem outro título disputando esta estatueta, “Indústria Americana” (American Factory – 2019), de Steven Bognar e Julia Reichert.

 

Um tanto enfraquecida pelos resultados de premiações de outras instituições, a Netflix se destaca nesta edição por emplacar seis longas e o curta “Life Overtakes Me”, de Kristine Samuelson e John Haptas. Além dos dois longas documentários, a companhia está na corrida pelo Golden Boy com “O Irlandês”, “História de um Casamento”, “Dois Papas” (The Two Popes – 2019) e “Klaus” (Idem – 2019), que disputa a categoria de melhor animação com produções de grandes estúdios, entre elas, “Toy Story 4” (Idem – 2019) e “Como Treinar o Seu Dragão 3” (How to Train Your Dragon: The Hidden World – 2019), produzidos, respectivamente, pela Disney / Pixar e DreamWorks Animation.

 

A lista de indicados ao Oscar 2020 não teve nenhuma grande surpresa. Atualmente presidida pelo diretor de elenco David Rubin, a Academia precisa lidar com questões como diversidade, inclusão e streaming, considerado uma ameaça ao modelo tradicional de cinema, isto é, a experiência das salas de exibição responsáveis pelo lucro que mantém as engrenagens da indústria funcionando. E esta manutenção pode ser um empecilho para a Netflix no que tange à conquista de estatuetas, conforme aconteceu no ano passado, que a companhia tinha “Roma” (Idem – 2018) como um dos líderes de indicações – o filme de Alfonso Cuáron venceu apenas nas categorias de melhor filme estrangeiro, direção e fotografia.

 

A 92a edição do Oscar será realizada no dia 09 de fevereiro no Dolby Theatre, em Los Angeles, mas não terá mestre de cerimônias, seguindo o formato do ano passado. A cerimônia será transmitida no Brasil pelo canal por assinatura TNT.

 

Confira a lista completa de indicados:

Melhor filme:

– “1917”;

– “Coringa”;

– “Ford vs Ferrari”;

– “Era Uma Vez em… Hollywood”;

– “O Irlandês”;

– “História de um Casamento”;

– “Parasita”;

– “Jojo Rabbit”;

– “Adoráveis Mulheres”.

Melhor direção:

– Bong Joon-ho – “Parasita”;

– Quentin Tarantino – “Era Uma Vez em… Hollywood”;

– Todd Phillips – “Coringa”;

– Martin Scorsese – “O Irlandês”;

– Sam Mendes – “1917”.

Melhor ator:

– Adam Driver – “História de um Casamento”;

– Joaquin Phoenix – “Coringa”;

– Antonio Banderas – “Dor e Glória”;

– Leonardo DiCaprio – “Era Uma Vez em… Hollywood”;

– Jonathan Pryce – “Dois Papas”.

Melhor atriz:

– Charlize Theron – “O Escândalo” (Bombshell – 2019);

– Renée Zellweger – “Judy: Muito Além do Arco-Íris” (Judy – 2019);

– Scarlett Johansson – “História de um Casamento”;

– Cynthia Erivo – “Harriet” (Idem – 2019);

– Saoirse Ronan – “Adoráveis Mulheres”.

Melhor ator coadjuvante:

– Al Pacino – “O Irlandês”;

– Brad Pitt – “Era Uma Vez em… Hollywood”;

– Tom Hanks – “Um Lindo Dia na Vizinhança” (A Beautiful Day in the Neighborhood – 2019);

– Anthony Hopkins – “Dois Papas”;

– Joe Pesci – “O Irlandês”.

Melhor atriz coadjuvante:

– Florence Pugh – “Adoráveis Mulheres”;

– Laura Dern – “História de um Casamento”;

– Scarlett Johansson – “Jojo Rabbit”;

– Kathy Bates – “O Caso Richard Jewell” (Richard Jewell – 2019);

– Margot Robbie – “O Escândalo”.

Melhor roteiro original:

– Bong Joon-ho e Jin Won Han – “Parasita”;

– Quentin Tarantino – “Era Uma Vez em… Hollywood”;

– Sam Mendes e Krysty Wilson-Cairns – “1917”;

– Noah Baumbach – “História de um Casamento”;

– Rian Johnson – “Entre Facas e Segredos” (Knives Out – 2019).

Melhor roteiro adaptado:

– Anthony McCarten – “Dois Papas”;

– Steven Zaillian – “O Irlandês”;

– Todd Phillips e Scott Silver – “Coringa”;

– Greta Gerwig – “Adoráveis Mulheres”;

– Taika Waititi – “Jojo Rabbit”.

Melhor animação:

– “Como Treinar o Seu Dragão 3”;

– “Link Perdido” (Missing Link – 2019);

– “Toy Story 4”;

– “Klaus”;

– “Perdi Meu Corpo” (J’ai perdu mon corps – 2019).

Melhor filme internacional:

– “Parasita”;

– “Dor e Glória”;

– “Corpus Christi”;

– “Os Miseráveis”;

– “Honeyland”.

Melhor fotografia:

– Jarin Blaschke – “O Farol” (The Lighthouse – 2019);

– Robert Richardson – “Era Uma Vez em… Hollywood”;6

– Roger Deakins – “1917”;

– Lawrence Sher – “Coringa”;

– Rodrigo Prieto – “O Irlandês”;

Melhor edição (montagem):

– Andrew Buckland e Michael McCusker – “Ford vs Ferrari”;

– Jinmo Yang – “Parasita”;

– Tom Eagles – “Jojo Rabbit”;

– Jeff Groth – “Coringa”;

– Thelma Schoonmaker – “O Irlandês”.

Melhor design de produção:

– “1917” – Dennis Gassner;

– “Jojo Rabbit” – Ra Vincent;

– “Parasita” – Ha-jun Lee;

– “Era Uma Vez em… Hollywood” – Barbara Ling;

– “O Irlandês” – Bob Shaw.

Melhor figurino:

– “Adoráveis Mulheres” – Jacqueline Durran;

– “Era Uma Vez em… Hollywood” – Arianne Phillips;

– “O Irlandês” – Christopher Peterson e Sandy Powell;

– “Coringa” – Mark Bridges;

– “Jojo Rabbit” – Mayes C. Rubeo.

Melhor maquiagem e cabelo:

– “1917” – Naomi Donne;

– “Judy: Muito Além do Arco-Íris” – Jeremy Woodhead;

– “O Escândalo” – Cristina Waltz e Jaime Leigh McIntosh;

– “Coringa” – Mitchell Beck e Sunday Englis;

– “Malévola: Dona do Mal” (Maleficent: Mistress of Evil – 2019) – equipe.

Melhor trilha sonora:

– “1917” – Thomas Newman;

– “Coringa” – Hildur Guðnadóttir;

– “Star Wars: A Ascensão Skywalker” (Star Wars: Episode IX – The Rise of Skywalker – 2019) – John Williams;

– “Adoráveis Mulheres” – Alexandre Desplat;

– “História de um Casamento” – Randy Newman.

Melhor canção original:

– “Into the Unknown” – “Frozen 2” (Frozen II – 2019);

– “(I’m Gonna) Love Me Again” – “Rocketman” (Idem – 2019);

– “I Can’t Let You Throw Yourself Away” – “Toy Story 4”;

– “Stand Up” – “Harriet”;

– “I’m Standing With You” – “Superação: O Milagre da Fé” (Breakthrough – 2019).

Melhor mixagem de som:

– “1917” – Mark Taylor e Stuart Wilson;

– “Coringa” – Tom Ozanich, Dean A. Zupancic e Tod A. Maitland;

– “Ford vs Ferrari” – Paul Massey, David Giammarco e Steven Morrow;

– “Ad Astra: Rumo às Estrelas” (Ad Astra – 2019) – Gary Rydstrom, Tom Johnson e Mark Ulano;

– “Era Uma Vez em… Hollywood” – Michael Minkler, Christian P. Minkler e Mark Ulano.

Melhor edição de som:

– “1917” – Oliver Tarney e Rachael Tate;

– “Era Uma Vez em… Hollywood” – Wylie Stateman;

– “Star Wars: A Ascensão Skywalker” – Matthew Wood e David Acord;

– “Coringa” – Alan Robert Murray;

– “Ford vs Ferrari” – Donald Sylvester.

Melhores efeitos visuais:

– “1917”;

– “O Rei Leão” (The Lion King – 2019);

– “Vingadores: Ultimato” (Avengers: Endgame – 2019);

– “O Irlandês”;

– “Star Wars: A Ascensão Skywalker”.

Melhor documentário:

– “Democracia em Vertigem”;

– “Indústria Americana”;

– “Honeyland”;

– “The Cave” (Idem – 2019);

– “For Sama” (Idem – 2019).

Melhor documentário (curta):

– “In the Absence” (Idem – 2019);

– “Life Overtakes Me”;

– “Walk Run Cha-Cha” (Idem – 2019);

– “Learning to Skateboard in a Warzone (If You’re a Girl)” (Idem – 2019);

– “St. Louis Superman” (Idem – 2019).

Melhor animação (curta):

– “Daughter” (Dcera – 2019);

– “Kitbull” (Idem – 2019);

– “Sister” (Idem – 2019);

– “Hair Love” (Idem – 2019);

– “Mémorable” (Idem – 2019).

Melhor curta:

– “Une soeur” (Idem – 2019);

– “Brotherhood” (Idem – 2018);

– “The Neighbors’ Window” (Idem – 2019);

– “Nefta Football Club” (Idem – 2018);

– “A Sister” (Idem – 2019).

 

Leia também:

Critics’ Choice Awards 2020: ‘Era Uma Vez em… Hollywood’ é o grande vencedor

DGA Awards 2020: Quentin Tarantino e Martin Scorsese disputam o prêmio

PGA Awards 2020: ‘Era Uma Vez em… Hollywood”, “Coringa” e “1917” são indicados

BAFTA Awards 2020: ‘Coringa’ lidera com 11 indicações

WGA Awards 2020: confira os indicados

Globo de Ouro 2020: ‘1917’ e ‘Era Uma Vez em… Hollywood’ são os grandes vencedores

Oscar 2020: ‘A Vida Invisível’ está fora da disputa de melhor filme internacional

SAG Awards 2020: ‘Era Uma Vez em… Hollywood’ e ‘O Irlandês’ são líderes de indicações

Globo de Ouro 2020: ‘Era Uma Vez em… Hollywood’, ‘O Irlandês’ e ‘História de um Casamento’ lideram a disputa

Critics’ Choice Awards 2020: ‘O Irlandês’ lidera com 14 indicações

Gotham Awards 2019: ‘História de um Casamento’ vence em quatro categorias

Independent Spirit Awards 2020: ‘A Vida Invisível’ é indicado ao prêmio de melhor filme internacional

Comentários

 




    gl