Em noite de erros e superação, Cubango se destaca em sexta-feira de Série A

Desfile Cubango 2020 Foto: Leandro Milton/SRzd.

Com a grave crise financeira que assolou as escolas de samba da Série A em todo o pré-carnaval 2020, as agremiações chegaram à Marquês de Sapucaí com a missão de superarem a si mesmas. Objetivo concluído. Foi bonito de ver a garra e dedicação de cada integrante nesta sexta-feira (21).

Entretanto, a realidade não nega que na primeira noite de Série A sobraram erros, buracos e falhas por todas as sete escolas. Quem se destacou na opinião dos comentaristas do SRzd, mesmo com problemas nos dois primeiros carros, foi a Acadêmicos do Cubango.

Vigário Geral

Desfile Vigário Geral 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

Pela primeira vez no desfile das escolas de samba da Série A, a Acadêmicos de Vigário Geral mostrou que veio disposta a permanecer no grupo ao mostrar a “farsa” na história do Brasil, desde seu descobrimento até hoje. Ponto alto do desfile, seu enredo crítico à classe política trouxe para a Sapucaí elementos que remetiam diretamente ao governo atual do país, como um tripé ao fim do desfile com um palhaço de faixa presidencial que fazia gesto de arma com as mãos. Além da proposta trazida pelos carnavalescos Alexandre Costa, Marcus do Val e Lino Sales, a vermelha, azul e branco também se destacou pelas suas fantasias que apresentaram um bom resultado na Avenida. Apesar disso, a escola não agradou na plástica das alegorias, além de enfrentar problemas na dispersão de seu abre-alas que afetaram a evolução da agremiação.

+ Desfile

+ Galeria de fotos

Rocinha

Desfile Acadêmicos da Rocinha 2020. foto:Leandro Milton/SRzd

Segunda escola da Série A cruzando a Avenida neste primeiro dia de desfiles, a Rocinha mostrou toda sua garra e paixão em seus 54 minutos de travessia. Com um enredo que contava a história de Vovó Maria Conga, a escola desfilou animada, mas apesar de tamanha empolgação, o destaque foi para a má evolução, uma demanda não vencida pela escola. Rocinha abriu buraco buraco considerável entre a décima quinta ala e o último carro.

+ Desfile

+ Galeria de fotos

Ponte

Desfile da Ponte 2020. Fotos: Leandro Milton/SRzd

Terceira escola a desfilar, a Unidos da Ponte entrou na Avenida nesta sexta-feira (21) para apresentar ‘Elos da Eternidade’. A escola tentou contar a ligação do homem com os feitos que ficam marcados na história, mas faltou criar o elo principal entre seu próprio tema. A proposta passou de forma confusa e dificultou o entendimento do público. O samba também não ajudou. Em um andamento cadenciado, não permitiu que a escola explorasse maior empolgação. Na parte plástica, se destacaram algumas soluções criativas e de bom gosto nas alegorias, assim como certas volumetrias de fantasias. O acabamento, contudo, deixou a desejar.

+ Desfile

+ Galeria de fotos

Porto da Pedra

Desfile Porto da Pedra 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

A vermelho e branco fez um desfile leve, mas ainda sim, correto. Diferente do perfil conhecido pelos sambistas, o Tigre de São Gonçalo cresceu na avenida, dando esperanças de melhores colocações para escola, porém cometendo alguns erros. Destaque ficou para desempenho da comunidade nos refrõe do samba e a fantasia correta.

+ Desfile

+ Galeria de fotos

Cubango

Desfile Cubango 2020 Foto: Leandro Milton/SRzd.

Quinta escola a desfilar na sexta-feira (21) de desfiles da Série A, a Acadêmicos do Cubango trouxe para a Sapucaí a história de Luiz Gama, importante líder abolicionista, e sua luta antirracista. O enredo “A Voz da Liberdade”, desenvolvido por Raphael Torres e Alexandre Rangel, passou pela Avenida marcado por uma comissão de frente emocionante e uma plástica exuberante. As alegorias grandiosas, no entanto, foram também o grande ponto negativo do desfile da escola niteroiense. Logo no início da apresentação, as duas partes do carro abre-alas desacoplaram e passaram separadas em frente à primeira cabine de jurados. Não fosse suficiente, uma parte do cavalo que vinha na frente do segundo carro também quebrou, e passou pela Avenida sustentada por integrantes da escola.

+ Desfile

+ Galeria de fotos

Renascer

Desfile Renascer 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

Com desfile pouco empolgante, Renascer de Jacarepaguá encerrou no limite de tempo permitido pela Liga. Apesar da falta de animação, a escola ganhou pontos com as fantasias das baianas e com o refrão do samba que contagiou o público. O enredo “Eu que te Benzo, Deus que te Cura” funcionou de forma confusa e pouco satisfatória. Com problemas em alguns quesitos, a escola precisará da reza das benzedeiras na apuração da próxima quarta-feira.

+ Desfile

+ Galeria de fotos

Império Serrano

Desfile Império Serrado 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

Com o enredo “Lugar de mulher é onde ela quiser”, o Império Serrano deixou suas matriarcas de bermudas e seus ritmistas de chinelo. A escola fez um desfile decepcionante em vários quesitos e precisará torcer na apuração para não viver mais um drama: lutar para não ser rebaixada para a Intendente Magalhães.

+ Desfile

+ Galeria de fotos

Comentários




    gl