Ana Carolina Garcia. Foto: SRZD

Ana Carolina Garcia

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

Disney+ anuncia preço promocional para assinatura anual

A Disney+ será lançada no Brasil em 17 de novembro deste ano (Foto: Divulgação – Assessoria).

A Walt Disney Brasil divulgou nesta terça-feira, dia 03, o pacote promocional de assinatura anual para a Disney+, que entrará em atividade em toda a América Latina no próximo dia 17, no valor de R$ 237,90, equivalente a R$ 19,82, por mês. De acordo com a assessoria da Casa do Mickey, os interessados poderão se inscrever no serviço de streaming pelo valor promocional no site oficial da plataforma até o dia 16.

 

Quem optar por fazer a assinatura da Disney+ a partir do seu dia de lançamento no país, pagará mensalmente R$ 27,90 para ter acesso a todo conteúdo produzido pela Disney, inclusive sob as marcas Pixar, Star Wars, Marvel e National Geographic. Isto inclui filmes, telefilmes, séries e shows, disponibilizando ao assinante um vasto catálogo de obras que atingem a todas as faixas etárias, desde clássicos até sucessos recentes, como “Vingadores: Ultimato” (Avengers: Endgame – 2019), por exemplo.

 

Também nesta terça-feira, a Globoplay anunciou uma parceria com a Disney+, oferecendo ambos os serviços digitais num combo que poderá ser adquirido a partir de R$ 43,90, permitindo aos atuais assinantes da primeira uma mudança de plano de acordo com as regras estabelecidas pela empresa, disponíveis em seu site oficial.

 

Sem nenhum tipo de interrupção comercial, o conteúdo Disney+ poderá ser acessado por aparelhos de televisão e quaisquer outros dispositivos com conexão à internet. No entanto, a exibição simultânea será restrita a quatro dispositivos por assinatura, bem como downloads ilimitados em até 10 aparelhos, personalizando recomendações e perfis, sete ao todo.

 

Com mais de 60,5 milhões de assinantes nos países nos quais já está em atividade, a Disney+ chega para brigar em pé de igualdade com a concorrência, principalmente com a Netflix, que domina o mercado do streaming e, ano após ano, investe milhões em suas produções originais almejando a estatueta do Oscar de melhor filme. Mas a sede da gigante do streaming tem gerado muita polêmica em Hollywood, sobretudo pela diferença em termos de pagamentos de impostos e pela eterna discussão acerca de seus títulos disputarem prêmios com tantos outros produzidos para as salas de exibição, responsáveis pelo lucro necessário para manter as engrenagens da indústria funcionando a pleno vapor, possibilitando, dentre outras coisas, investimento em novos projetos e tecnologias para a manutenção da sala enquanto espaço de socialização.

 

Leia também:

‘Soul’ é confirmado na Disney+

‘Viúva Negra’ é adiado, mais uma vez, pela Disney

Cinema: ir ou não ir? Eis a questão

Disney+: a nova aposta para a expansão do império

‘Mulan’: Disney anuncia lançamento em VOD

Acordo entre Universal Pictures e AMC Theatres pode afetar modelo tradicional de cinema

Estúdios de Hollywood adiam, novamente, lançamentos por causa da Covid-19

Cinema e o cenário pós-pandemia

Disney pode seguir os passos da Universal

‘Trolls’: da alegria ao imbróglio

‘Viúva Negra’ ganha nova data de estreia

Hollywood e o impacto do novo Coronavírus

Comentários

 




    gl