Ana Carolina Garcia. Foto: SRZD

Ana Carolina Garcia

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

Critics’ Choice Awards 2018: ‘A Forma da Água’ vence quatro categorias

“A Forma da Água” venceu quatro estatuetas no Oscar 2018, inclusive as de melhor filme e direção (Foto: Divulgação).

Nesta quinta-feira, dia 11, a Broadcast Film Critics Association (BFCA) e a Broadcast Television Journalists Association (BTJA) realizou no Barker Hangar em Santa Monica, em Los Angeles, a 23a edição do Critics’ Choice Awards. E o grande vencedor foi “A Forma da Água” (The Shape of Water – 2017), que estreia nas salas brasileiras no dia 1o de fevereiro.

 

Líder de indicações desta edição, 14 ao todo, o longa classificado como aventura, drama e fantasia recebeu quatro prêmios: melhor filme, direção para Guillermo del Toro, design de produção e trilha sonora. Com isso, começa a se fortalecer na campanha rumo ao Oscar, cuja lista de indicados será anunciada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood (Academy of Motion Picture Arts and Sciences – AMPAS) no dia 23 deste mês.

 

Vencedor do Globo de Ouro de melhor filme (drama), “Três Anúncios para um Crime” (Three Billboards Outside Ebbing, Missouri – 2017) ficou atrás de “A Forma da Água” com três prêmios, todos relacionados a atores: melhor elenco, atriz para Frances McDormand e ator coadjuvante para Sam Rockwell.

 

No entanto, o que chamou a atenção no Critics’ Choice Awards 2018 foram as derrotas de “The Post: A Guerra Secreta” (The Post – 2017) e “Lady Bird: É Hora de Voar” (Lady Bird – 2017), respectivamente dirigidos por Steven Spielberg e Greta Gerwig. Ambos com oito indicações, os longas não venceram nenhuma categoria, apesar de serem considerados dois títulos de peso nesta temporada.

 

Criado no ano passado, o #SeeHer Award, prêmio que integra uma campanha da Association of National Advertisers’ (ANA) pela valorização da imagem da mulher na mídia, foi entregue à Gal Gadot. A homenagem foi apresentada por Patty Jenkins, que a dirigiu em “Mulher-Maravilha” (Wonder Woman – 2017), filme que ocupa o nono lugar no ranking da bilheteria mundial de 2017. Aplaudida de pé, a atriz israelense, que já havia se destacado na franquia “Velozes e Furiosos” (Fast and Furious – iniciada em 2001), subiu ao palco bastante emocionada. “Fazer esse filme (“Mulher-Maravilha”) me inspirou muito”, disse Gadot antes de falar sobre o papel das mulheres na indústria.

 

Durante seu discurso, a atriz falou sobre a importância do longa da heroína da DC, dizendo que Diana Prince / Mulher-Maravilha tem “coração, força, compaixão e perdão”, tornando-se um “exemplo positivo para a humanidade”. Gal Gadot também citou as responsabilidades dos profissionais da indústria do entretenimento: “Como atores, e cineastas, acredito que nosso trabalho não é apenas entreter, mas também inspirar e educar pelo amor e respeito”, completou.

 

Apresentada por Olivia Munn, a cerimônia de entrega do Critics’s Choice Awards não foi marcada por protestos como o Globo de Ouro, premiação em que muitas mulheres vestiram preto devido aos casos de assédio sexual que assolam Hollywood desde sempre – é válido ressaltar que a prática é antiga e de conhecimento de muitos profissionais que atuam na capital do cinema –, mas também não ignorou os recentes escândalos. A manifestação do Globo de Ouro foi citada por Rachel Brosnahan em seu discurso de agradecimento. “Sei que não estamos usando preto esta noite, mas não vamos perder o foco”, disse a vencedora do prêmio de melhor atriz em série de comédia por “The Marvelous Mrs. Maisel” (Idem – desde 2017).

 

Apesar de não influenciar na votação da AMPAS, pois é um prêmio concedido por jornalistas, o Critics’ Choice Awards é um dos termômetros do Oscar e tem impacto direto sobre a campanha rumo ao Golden Boy.

 

Confira a lista completa de vencedores:

CINEMA:

Melhor filme:

– “A Forma da Água”.

Melhor ator:

– Gary Oldman – “O Destino de uma Nação” (Darkest Hour – 2017).

Melhor atriz:

– Frances McDormand – “Três Anúncios para um Crime”.

Melhor ator coadjuvante:

– Sam Rockwell – “Três Anúncios Para um Crime”.

Melhor atriz coadjuvante:

– Allison Janney – “Eu, Tonya” (I, Tonya – 2017).

Melhor ator/atriz jovem:

– Brooklynn Prince – “Projeto Flórida” (The Florida Project – 2017).

Melhor elenco:

– “Três Anúncios Para um Crime”.

Melhor direção:

– Guillermo del Toro – “A Forma da Água”.

Melhor roteiro original:

– “Corra!” (Get Out – 2017) – Jordan Peele.

Melhor roteiro adaptado:

– “Me Chame Pelo Seu Nome” (Call Me By Your Name) – James Ivory.

Melhor fotografia:

– “Blade Runner 2049” (Idem – 2017) – Roger Deakins.

Melhor design de produção:

– “A Forma da Água” – Paul Denham Austerberry, Shane Vieau, Jeff Melvin.

Melhor edição:

EMPATE

– “Em Ritmo de Fuga” (Baby Driver – 2017) – Paul Machliss e Jonathan Amos;

– “Dunkirk” (Idem – 2017) – Lee Smith.

Melhor figurino:

– “Trama Fantasma” (Phantom Tread – 2017) – Mark Bridges.

Melhor maquiagem e penteado:

– “O Destino de uma Nação”.

Melhores efeitos visuais:

– “Planeta dos Macacos: A Guerra” (War for the Planet of the Apes – 2017).

Melhor animação:

– “Viva – A Vida é uma Festa” (Coco – 2017).

Melhor filme de ação:

– “Mulher-Maravilha”.

Melhor filme de terror ou ficção-científica:

– “Corra!”.

Melhor comédia:

– “Doentes de Amor” (The Big Sick – 2017).

Melhor ator de comédia:

– James Franco – “O Artista do Desastre” (The Disaster Artist – 2017).

Melhor atriz de comédia:

– Margot Robbie – “Eu, Tonya”.

Melhor filme estrangeiro:

– “Em Pedaços” (Aus dem Nichts – 2017, Alemanha).

Melhor trilha sonora:

– “A Forma da Água” – Alexandre Desplat.

Melhor canção:

– “Remember Me” – “Viva: A Vida é Uma Festa”.

 

TELEVISÃO:

Melhor série de animação:

– “Rick and Morty” (Idem – desde 2013).

Melhor série de drama:

– “O Conto da Aia” (The Handmaid’s Tale – desde 2017).

Melhor ator em série de drama:

– Sterling K. Brown – “This Is Us” (Idem – desde 2016).

Melhor atriz em série de drama:

– Elisabeth Moss – “O Conto da Aia”.

Melhor ator coadjuvante em série de drama:

– David Harbour – “Stranger Things” (Idem – desde 2017).

Melhor atriz coadjuvante em série de drama:

– Ann Dowd – “O Conto da Aia”.

Melhor série de comédia:

– “The Marvelous Mrs. Maisel”.

Melhor ator em série de comédia:

– Ted Danson – “The Good Place” (Idem – desde 2016).

Melhor atriz em série de comédia:

– Rachel Brosnahan – “The Marvelous Mrs. Maisel”.

Melhor ator coadjuvante em série de comédia:

– Walton Goggins – “Vice Principals” (Idem – desde 2016);

Melhor atriz coadjuvante em série de comédia:

– Mayim Bialik – “The Big Bang Theory” (Idem – desde 2007).

Melhor telefilme:

– “O Mago das Mentiras” (The Wizard of Lies – 2017).

Melhor minissérie:

– “Big Little Lies” (Idem – desde 2017).

Melhor ator em telefilme ou minissérie:

– Ewan McGregor – “Fargo” (Idem – 2017).

Melhor atriz em telefilme ou minissérie:

– Nicole Kidman – “Big Little Lies”.

Melhor ator coadjuvante em telefilme ou minissérie:

– Alexander Skarsgård – “Big Little Lies”.

Melhor atriz coadjuvante em telefilme ou minissérie:

– Laura Dern – “Big Little Lies”.

Melhor reality – competição:

– “The Voice” (Idem – desde 2011).

Melhor reality (estruturado):

– “Shark Tank” (Idem – desde 2009).

Melhor reality (não estruturado):

– “Born This Way” (Idem – desde 2015).

Melhor talk-show:

– “Jimmy Kimmel Live!” (Idem – desde 2003).

Melhor apresentador de reality show:

– RuPaul – “RuPaul’s Drag Race”.

#SeeHer Award:

– Gal Gadot.

 

Leia também:

DGA Awards 2018: confira a lista de indicados

Globo de Ouro 2018: ‘Três Anúncios para um Crime’ é o grande vencedor

Comentários




    gl