Eduardo Ritschel. Foto: Divulgação

Eduardo Ritschel

Formado em Jornalismo e Administração de Empresas, atua há mais de 25 anos como consultor de comunicação para empresas em diversos segmentos, com destaque para as áreas de Educação e Saúde.

Ivan Moré agora ensina Desobediência Produtiva

Depois de 20 anos de Rede Globo, o jornalista Ivan Moré decidiu mudar a trajetória de sua carreira e buscar uma nova direção (o que não quer dizer que ele não possa voltar mais para a TV). Ele reuniu suas histórias e percebeu que, combinadas, determinavam uma forma bem-sucedida de atuar e levavam a muitas conquistas profissionais.

Chamou o método de Desobediência Produtiva e passou a levar a experiência para o palco, mais recentemente no Welcome Tomorrow (WTW), realizado no começo de novembro de 2019, que chegou à sétima edição com o propósito de construir um ambiente de reflexão sobre o futuro da humanidade ao mesmo tempo em nos faz refletir sobre o nosso próprio futuro. A WTW pretendeu ajudar empresas e profissionais a repensarem o valor do tempo e da vida através do viés da mobilidade, da gestão de tempo e do futuro do trabalho.

Ivan Moré estava no momento certo, no lugar certo. Em profunda transição, saindo da vitrine de uma grande emissora, o jornalista já reconhecia o ambiente de rápida transformação digital capaz de interromper de forma abrupta o seguimento normal das coisas, o que se convencionou identificar como a tecnologia disruptiva. Um novo profissional é exigido nesse ambiente e Ivan acreditou que sua história podia servir de referência para uma audiência cheia de incertezas.

“Desobediência Produtiva é um evento para todos os tipos e níveis de profissionais que desejam encontrar soluções criativas para suas carreira”, conta Ivan Moré. “Todos nós encaramos momentos de pressão e precisamos de confiança para tomar decisões difíceis, mas um profissional disruptivo precisa desafiar rotinas e enfrentar os desafios da vida corporativa de uma forma diferente”, analisa o novo palestrante.

Com “causos” esportivos e jornalísticos divertidos, contados por um verdadeiro caipira de Presidente Venceslau, interior de São Paulo, Ivan Moré vai demonstrando, na prática, como trabalhou fora da zona de conforto e sempre ligado nas oportunidades profissionais que aparecem fora do script. Ninguém deixa de dar boas risadas com os bastidores que envolveram personagens como Ronaldo – o Fenômeno, Casagrande e o técnico Muracy Ramalho, entre outros.

Apesar do nome, Desobediência Produtiva não é sobre simplesmente ir contra as regras ou confrontar hierarquias em ambientes corporativos. O evento fala da importância de trabalhar de forma criativa, aproveitando as oportunidades com uma atitude de certo risco para alcançar os objetivos e se tornar um profissional de alta performance.

“O tripé da Desobediência Produtiva avalia a importância da percepção do mundo ao seu redor, da confiança no seu trabalho e no da equipe e a coragem de arriscar com precisão”, conta Ivan Moré. Ele mesmo mergulha na aplicação dos conceitos que defende em público. Tornou-se sócio fundador da Pinax Consultoria Criativa, empresa com foco em branding e desenvolvimento de conteúdo, forte atuação no desenvolvimento de palestras e treinamentos para pessoas e empresas. E já está ativo em dois podcasts: no “Qualé, Moré”, com histórias e bastidores, ele recebe personalidades de dentro e fora do mundo esportivo. No “Desobediência Produtiva”, Ivan Moré conversa com profissionais de todas as áreas com uma trajetória comum: ninguém seguiu o caminho convencional. Eles discutem temas atuais sob a ótica da inovação, criatividade e da fuga do lugar comum.

Comentários




    gl