Nação Imperial te convida a sonhar em sua estreia no Carnaval Virtual

Para seu primeiro desfile no Carnaval Virtual, o Grêmio Recreativo Escola de Samba Virtual Nação Imperial convida a todos a sonhar com o enredo: “Da ciência à cultura popular… A Nação Imperial te convida pra sonhar!” de autoria da dupla de carnavalescos.

 

FICHA TÉCNICA

Nome: Grêmio Recreativo Escola de Samba Virtual Nação Imperial
Cidade sede: Campina Grande
Data de fundação: 05/01/2013
Cores: Vermelho e amarelo ouro
Simbolo: Coroa Real

Presidente: Carlos Lira
Carnavalescos: Carlos Lira e Mariana Velloso
Intérpretes: Helder Harmonya e Moysés Souza

 

ENREDO

Da ciência à cultura popular… A Nação Imperial te convida pra sonhar!

Conta a lenda que, em meados do século XII, um rei de origem árabe contratou um contador de histórias para ajudá-lo a dormir. Em uma noite longa e cansativa, as próprias histórias traíram o narrador e o fizeram pegar no sono antes do rei. Despertado com a ira de seu superior, o astuto contador de histórias criou o conto do fazendeiro e seus carneirinhos. Nele um fazendeiro havia comprado dois mil carneirinhos. Eles estavam se deslocando por sua vasta fazenda e se depararam com um rio. Para atravessá-lo, o fazendeiro tinha uma pequena embarcação e conseguia transportar somente dois carneiros por vez. O contador disse ao rei, então, que ele precisaria contar as mil viagens, uma por uma, até que todos os animais estivessem do outro lado em segurança. Com a repetição da contagem, finalmente o rei pegou no sono! E até hoje seguimos contando carneirinhos!

Eu sonho, tu sonhas, o rei sonha…  Todos nós sonhamos!  Não duvido que o rei tenha sonhado alguma vez com os tais carneirinhos… ou até com o próprio contador de história!

Todas as noites viajamos para o Mundo Astral, o Mundo dos Sonhos! Lá vivemos as mais diversas experiências. Muitas refletem acontecimentos das nossas vidas, outras são surreais. Também encontramos com entes queridos, alguns que já não estão entre nós. E quando acontece exatamente aquilo que sonhamos? Premonição? Através dos sonhos também visitamos nossos desejos, emoções, ideias e experiências. Há quem voe, há quem viaje até lugares que, fisicamente, nunca foram…  As possibilidades são infinitas para nosso corpo astral! Nosso corpo físico precisa de descanso, mas nossa mente não! E pensar que passamos um terço das nossas vidas dormindo…  Quantos sonhos podemos sonhar!

Freud explica!

Os sonhos já eram objeto de estudo desde a antiguidade. Em 1899, foi publicado o livro ‘A Interpretação dos Sonhos’, de Sigmund Freud. Inovador para a época, aborda os processos inconscientes, pré-conscientes e conscientes envolvidos nos sonhos. Freud fazia experiências com hipnose a fim de acessar o inconsciente de pacientes e tratar distúrbios do sono. Para ele, os sonhos eram “caminho para o conhecimento do inconsciente”. A tese central é a de que os sonhos são a realização (no corpo astral) de desejos não necessariamente aceitáveis em nossas vidas. Assim, Freud criou uma nova teoria sobre a natureza humana: o desejo inconsciente! Até então, escrever sobre sonhos era uma prática aceita só para aristas e poetas. A ciência só observava o homem em seu estado consciente. Falar em “processo psíquico inconsciente” era uma excentricidade. Com esse livro, Freud deu o passo decisivo para a criação da psicanálise!

Mesmo com o estudo de Freud e de tantos psicanalistas que vieram depois dele, sabemos que estamos longe de conhecer, em sua plenitude, as estruturas da nossa mente que são envolvidas pelos sonhos.

Os espíritas também explicam!

Deixando a ciência de lado, os espíritas avaliam os sonhos de uma outra forma. Dizem que quando dormimos, nosso espírito pode se desprender e se afastar do corpo físico. Assim, os laços que nos unem à matéria ficam mais tênues e o corpo espiritual age com maior liberdade.

Podemos, então, ter experiências espirituais vivenciadas durante nosso sono.  Allan Kardec analisou a emancipação da alma e os sonhos em seus aspectos fisiológicos e espirituais: o sono liberta parcialmente a alma do corpo; o espírito jamais está inativo. Ele guarda a lembrança do passado e, às vezes, a previsão do futuro. Segundo os espíritas, durante o sono, podemos entrar em contato com outros espíritos encarnados ou desencarnados.

Viva a cultura popular!

A interpretação dos sonhos também faz parte da cultura popular, que dá significados aos sonhos, sem pretensões científicas. A loucura mistura-se com a ansiedade de tentar desvendar o que o sonho quis dizer, seria uma premonição de riqueza? Prosperidade? Fartura? Ou uma desgraça infernal? As respostas são as mais variadas, já que os sonhos são os mais variados. Uma sequência de acontecimentos distorcidos que nos levam às mais diferentes interpretações! Há quem diga que sonhar com água é sinal de morte.  E que sonhar com extração de dente é sinal do mesmo mal. Porém, há diferentes interpretações para o mesmo sonho. Água pode expressar um momento de tranquilidade e a ida ao dentista pode significar muita sorte. Enfim, as interpretações acabam se tornando subjetivas diante de tantas variações!

E os pesadelos?

Quem nunca teve sonhos ruins que terminam com um despertar sobressaltado ou agitado? Os pesadelos são uma perturbação qualitativa do sono. Eles costumam surgir com uma série de pensamentos negativos que, quando armazenados em grande escala, tomam conta dos pensamentos enquanto dormimos, em forma de imagens e sons criados pelo cérebro.  Podem ser causados por ansiedade, trauma, estresse e até medicamentos.

Os sonhos e o surrealismo

O surrealismo foi um movimento artístico que surgiu em Paris, na década de 1920, com forte influência Freudiana.  Os artistas deste movimento acreditavam que a arte deveria se libertar das exigências da lógica e da razão para poder expressar o inconsciente, a imaginação e os sonhos. Um relógio que derrete, um peixe com corpo de mulher… Esquisitices assim só podem ser vistas em sonho e nas pinturas e esculturas surrealistas. No surrealismo, o interior da mente humana é investigado, o sonho é colocado para fora e agrega significados, até o momento que não se sabe mais o que é sonho e o que é realidade. O surrealismo materializou algumas loucuras dos nossos sonhos.

Quais são os seus sonhos?

Vamos falar agora dos sonhos que sonhamos acordados! Se você respira, você sonha! Todos nós sempre tivemos sonhos, dos mais simples aos mais elaborados. Eles servem para sustentar nosso cotidiano e dar um maior sentido à nossa existência. Afinal, por qual razão você sai da cama todos os dias? Shakespeare dizia “nós somos do mesmo tecido de que são feitos os sonhos”.  Eu sonho com um mundo melhor, e você?

 

Referencial Biográfico

https://super.abril.com.br/mundo-estranho/como-surgiu-a-lenda-de-contar-carneirinhos-para-dormir/

https://boushiyasan.wordpress.com/2014/03/13/curiosidades-por-que-contamos-carneirinhos-para-dormir/

https://www.suapesquisa.com/surrealismo/

http://resumos.netsaber.com.br/resumo-78748/a-interpretacao-dos-sonhos

https://www.febnet.org.br/blog/geral/colunistas/o-sono-e-os-sonhos/

https://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2016/03/22/clique-ciencia—por-que-temos-pesadelos.htm

 

INFORMAÇÕES DA DISPUTA DE SAMBA

Com a divulgação do enredo e sinopse, está aberta a inscrição de sambas para disputa do samba oficia 2019 da nossa agremiação! Confira as REGRAS abaixo:

– Parcerias serão aceitas com limite máximo de até 8 compositores;
– Cada parceria ou composição única pode concorrer com no máximo de 3 sambas;
– A gravação pode ser feita apenas com voz. Não é obrigatório instrumentos;
– O áudio deverá ser enviado em formato MP3 juntamente com a letra em formato word ou PDF, ambos devem ser enviados em e-mail único para o e-mail [email protected] ou [email protected] contendo as informações básicas do/dos compositores (nome completo);
– Será criado um grupo no WhatsApp para a tirada de dúvidas dos compositores, contato pelo número (83)987516834 falar com Carlos Lira;
– A data limite para o envio do samba é no dia 13/04/19.

Comentários




    gl