Império da Fênix apresentará a Mãe de Todos os Seres da Terra em seu enredo para o Carnaval Virtual 2020

O GRESV Império da Fênix decidiu mudar os ares e decidiu recomeçar seu carnaval com um novo enredo para a disputa do título do Grupo de Acesso do Carnaval Virtual 2020, a apresentará a Mãe de Todos os Seres da Terra em ” Kán, A Matriarca da Primeira Lunação” de autoria do enredista da agremiação Ademar Neto, pesquisa de Fabiana Motta.

Convidamos os amantes do Carnaval Virtual para um mergulho no mundo Místico da astrologia através de uma lenda que surge dentro de tribos indígenas Norte Americanas.

Vamos juntos! Que Kán nos guie ao nosso tão sonhado objetivo.

 

FICHA TÉCNICA:

Presidente: Thalles Mascarenhas
Carnavalescos: Wallace Amado e Wesley Nogueira
Enredista e autor do enredo: Ademar Neto
Pesquisadora: Fabiana Motta
Intérprete: Carolina Abreu
Diretor Artístico: Aderlanio Nascimento
Diretor de Carnaval: Deo Arthur
Assessor de imprensa: John Lima

 

ENREDO:

 

Kán – A matriarca da primeira lunação

Autor: Ademar Neto

INTRODUÇÃO:

“Ao longo dos tempos, entre os Kiowa, Cherokee, Iroquois, Sêneca e em várias outras tribos nativas norte-americanas, as anciãs contavam e ensinava, nos “Conselhos de Mulheres” e nas “Tendas Lunares”, as tradições herdadas de suas antepassadas. Dentre várias dessas lendas e histórias, sobressai a lenda das “Treze Mães das Tribos Originais”, representando os princípios da energia feminina manifestados nos aspectos da Mãe Terra e da Vovó Lua.

Como regentes das treze lunações, as Treze Matriarcas protegem a Mãe Terra e todos os seres vivos, seus atributos individuais sendo as dádivas trazidas por elas à Terra.O símbolo da Mãe Terra é a Tartaruga e seu casco, que forma treze segmentos, simbolizando o calendário lunar.

Reza a lenda que na origem do nosso planeta, havia abundância de alimentos e igualdade entre os sexos e as raças. Mas, aos poucos, a ganância pelo ouro levou à luta, à agressão e a violência resultante desviou a Terra de sua órbita, levando-a a cataclismos e mudanças climáticas. Como consequência, o primeiro mundo foi destruído pelo fogo, fazendo com que o planeta passasse pela purificação necessária.

Para reconstruir o mundo, com um legado de amor, perdão e compaixão, treze partes do todo representando as treze lunações de um ciclo solar e atributos de força, beleza, poder e mistério do Sagrado Feminino, foram repartidos para treze mulheres. Cada uma por si só e todas em conjunto, começaram a agir para devolver às mulheres a força do amor e o bálsamo do perdão e da compaixão que iriam redimir a humanidade. Essa promessa de perfeição e ascensão iria se manifestar em um novo mundo de paz e iluminação, quando os filhos da Terra teriam aprendido todas as lições e alcançado a sabedoria.

Trazendo a sua verdade e agindo com amor, o Império da fênix tem a honra de apresentar a história da matriarca da Primeira lunação, KÁN, responsável pela renovação da Terra e da nossa fênix que Ressurge aguerrida e forte, com muita esperança de realizar o nosso sonho.

 

SINOPSE

Vos apresento “aquela que fala com todos os seres”. A guardiã do aprendizado, da verdade, do tempo, da memória planetária e das estações!Nossa matriarca faz um convite para um tempo de renovação e equilíbrio, através dos quatros elementos.

É o momento de ativar nossa criança interior, harmonizando a vida para trilhar a jornada das Matriarcas no caminho da reconstrução do mundo.

KÁN nos ensina o nosso elo com todos os seres da criação e a necessidade de honrar a verdade de cada ser, respeitando os direitos de todas as formas de vida e abrindo o coração para o que é diferente.

Na primeira lunação, a Lua encontra-se em Câncer. Em Câncer, a Lua Cheia, toma posse do seu trono. Câncer é o signo da maternidade, e isto simboliza trazer ao mundo uma criança saudável.

Venham conosco , trilhar um novo tempo de descanso e renovação. É a hora de refletir as ações do passado, preparando-se para o futuro.

Com KÁN como nossa guia, com muita prudência, a Fênix leva para avenida uma grande mensagem de cura. Somente alcançando a sabedoria protegida por nossa matriarca, poderemos curar os outros e educar melhor as futuras gerações, corrigindo, assim, os padrões familiares corrompidos.

Nos despedindo, voltemos pelo mesmo caminho, tendo adquirido uma nova consciência e a certeza de que jamais estaremos só, pois a Matriarca da Primeira Lunação nos apoiará e guiará sempre.

 

INFORMAÇÕES DA DISPUTA DE SAMBA:

  1. O nome da escola citado no samba é de extrema importância.
  2. Os sambas enviados deverão conter letra e áudio.
    Obs : Áudio pode ser em versão amadora a Capela
  3. Os sambas deverão ser enviados para o Whatsapp (21) 96414-3814 com o nome dos compositores, letra e áudio sem limite de composições por compositor.
  4. O samba deve ter uma pegada forte e mística , porém tratando com clareza e licença poética a figura central do enredo, seus feitos e sua relevância.
  5. A descrição do enredo ao decorrer do samba deve ocorrer de forma cronológica aos fatos descritos na sinopse
  6. A Data de recebimento dos sambas é  06/04/2020 até as 23:59hs

 

Comentários




    gl