Seu cão está acima do peso?

Cão obeso. Foto: Divulgação

Cão. Foto: Divulgação

É cada vez mais comum a incidência de cães acima do peso ideal.

Além da aparência física, o animal que estiver apresentando cansaço físico fácil e dificuldade de locomoção, pode estar sofrendo com o excesso de peso. Procurar um médico veterinário para avaliação  e proporcionar uma alimentação balanceada ajudará na rápida recuperação e bem-estar do animal

O veterinário fará uma avaliação para classificar a condição corporal e o grau de obesidade. Porém, há alguns pontos simples que podem ser observados pelos próprios donos para saber se o cão está com sobrepeso ou obesidade. Um deles é a ausência de cintura, quando o cão é visto por cima, e a dificuldade de ver ou palpar as costelas.

É importante saber que alguns dos fatores que contribuem para a obesidade dos cães estão relacionados ao modo que o proprietário os tratam. Respeitar os limites de cada animal, como a idade, se é castrado ou não, ou se o mesmo possui alguma doença ortopédica é importante na hora de alimentá-lo.

Além disso, incentivar a atividade física como passeio, caminhada ou natação pode ser benéfico para os cachorros.

A obesidade é o acúmulo de gordura no corpo normalmente causado devido ao desequilíbrio entre o consumo e o gasto energético, condição que pode atingir qualquer cão.

Porém, algumas raças como o Labrador, Golden Retriever, Basset Hound, Beagle, Dachshund e Cocker Spaniel são mais predispostas ao sobrepeso.

Os cuidados para evitar o peso acima do ideal começam com o controle de ingestão de calorias, administrando a ração de forma fracionada, associado à prática regular de exercícios.

O profissional veterinário indicará sempre o melhor tratamento, de acordo com a características de cada cãozinho. Em alguns casos, só controlar a ração convencional não basta, é preciso fornecer uma alimentação específica para perda de peso.

Outro ponto importante é não oferecer alimentos humanos para os cães, como por exemplo, doces e massas.

Sem cuidados, a obesidade traz prejuízos à saúde e à longevidade dos animais. Essa doença crônica tem como consequência problemas nas articulações, dificuldades respiratórias e distúrbios metabólicos como diabetes e colesterol alto nos cães.

Comentários




    gl