Quatro erros de comunicação que você pode estar cometendo

Corneta. Foto: Reprodução de Internet

Corneta. Foto: Reprodução de Internet

Cultivar boas habilidades de comunicação é fundamental para todas as áreas da vida, seja em relações de trabalho ou pessoais, afirmam os psicólogos. Erros de comunicação podem gerar conflitos, falhas no trabalho e diversos outros problemas.

Felizmente, se comunicar é uma habilidade que pode ser aprendida e aprimorada. Você pode melhorar suas habilidades reconhecendo esses quatro erros de comunicação comuns. Confira quatro dicas elaboradas pela psicóloga Thaiana Brotto:

1) Fazer rodeios e não chegar direto ao assunto

Uma conversa pode ser difícil, principalmente quando falamos de um assunto sensível ou pessoal. Nessa situação, podemos deixar de sermos assertivos e específicos tentando ser educados. Ou ainda damos sinais esperando que a outra pessoa perceba o que estamos tentando falar como forma de tocar no assunto.

No entanto, podemos falar tanto que a pessoa com quem estamos falando é incapaz de descobrir aonde estamos tentando chegar. Essa prática não ajuda em nada e só adiciona confusão a uma conversa que já é difícil.

Por isso, para conversas difíceis com temas sensíveis é importante planejar o que precisamos dizer para evitar erros de comunicação. E rodeios não ajudam. A melhor forma de abordar esses temas é ir direto ao assunto, da forma mais simples possível.

2) Manter a postura de “sabe tudo”

Nos sentimos psicologicamente e emocionalmente vinculados a assuntos e temas que são importantes para nós. E isso nos convence de que temos conhecimento sobre todos os fatos do assunto e sabemos exatamente o que está acontecendo. Isso nos faz, inclusive, ter certeza de quem está certo e quem está errado!

Nesses casos, o diálogo é sempre no sentido de fazer com que a outra pessoa concorde conosco. E o que acontece é que não escutamos o que a outra pessoa tem a nos dizer, o que prejudica completamente a conversação, podendo gerar desgaste emocional, desentendimentos, conflitos e erros de comunicação.

Para evitar que isso aconteça, é importante praticar a escuta ativa e tentar entender verdadeiramente o que a outra pessoa tem a dizer. Ao estarmos preparados para ouvir o ponto de vista do outro conseguimos ter um diálogo mais produtivo.

3) Projetar a culpa no outro

É tentador culpar o problema em outra pessoa. Costumamos pensar: “se ao menos eles se apresentassem de acordo com nossos padrões e eles se atentassem apenas às nossas regras, se fizessem o que prometeram; então não haveria problema”.

O fato é que, se somos parte da situação, também somos, de alguma forma, parte do problema. Estamos certos de que nossas instruções foram claras? Esclarecemos as prioridades? Estabelecemos padrões claros? Precisamos lembrar que podemos ser tanto parte do problema quanto qualquer outra pessoa.

4) Ir direto para a ação

É tentador oferecer uma solução imediata para o problema em uma conversa difícil, para que possamos terminá-lo rapidamente. Evite essa tentação! Desacelere.

Precisamos ouvir todos os lados da história, e a outra pessoa precisa saber que suas opiniões e sentimentos foram ouvidos. Se nós forçarmos muito rápido a solução, é provável que isso irá gerar ainda mais problemas e conversas difíceis. É apenas um alívio imediato. Pensamos que resolvemos o problema quando, na realidade, apenas voltamos à estaca zero.

Esses quatro erros comuns são responsáveis por muitos problemas, principalmente em conversas difíceis. Se pudermos evitá-los, descobriremos que nossas habilidades de comunicação melhorarão notavelmente.

Outra maneira de criar uma comunicação eficiente é com a ajuda de um psicólogo. Este profissional também irá auxiliá-lo a desenvolver diversas habilidades pessoais que irão auxiliá-lo a obter sucesso em seus objetivos.

Comentários




    gl