Cães podem desenvolver alergias de causa ambiental ou por reação adversa aos alimentos

Cães. Foto: Reprodução de Internet

Cães. Foto: Reprodução de Internet

As alergias estão entre as doenças mais comuns nos animais de estimação. Os cães podem desenvolver problemas de peles por causas ambientais ou alimentares. A busca por tratamento para esse tipo de desconforto representa 40% das consultas veterinárias. Alguns pets apresentam apenas problemas de pele, enquanto outros manifestam também complicações gastrintestinais, por isso é preciso investigar a causa desse problema o quanto antes.

Os animais podem desenvolver alergias ambientais a poeira, pólen, grama ou picadas de pulgas. Alergias a pólens de árvores, gramas, ervas daninhas, fungos e ácaros causadores de desconfortos na pele são chamados de dermatite atópica. Muitas vezes, essas condições são sazonais e podem se transformar em um problema diário em alguns cães.

Entre os sintomas nos cães alérgicos estão a coceira (prurido), vermelhidão, lambedura excessiva no local da alergia, inflamações, secreção nos olhos e ouvidos inflamados. Há casos de animais que apresentam infecções secundárias como feridas, queda de pelos e odor desagradável.

Ao notar qualquer alteração em seu animalzinho, a médica veterinária Sandra Nogueira recomenda procurar um médico veterinário que irá pedir alguns exames para descobrir a origem do problema. O profissional pode indicar medicamentos de uso oral e tópico, além de estimular uma nova alimentação.

Nos cães saudáveis, a pele é uma barreira eficaz que protege da exposição a muitos alérgenos potenciais comuns.

“Alguns problemas de pele podem desaparecer rapidamente, enquanto outros precisam de controle por toda a vida” afirmou a profissional.

A boa notícia é que a maioria dos animais com problemas de pele pode ser auxiliada ao consumir o alimento correto. Mesmo se a causa do quadro não for alimentar, o animal ainda poderá se beneficiar devido aos nutrientes importantes para a saúde da pele e pelagem que esses alimentos possuem.

“O principal objetivo do controle nutricional é aliviar os sinais, limitar o desconforto do animal e promover a melhoria da aparência da pele e pelo”, completa Sandra Nogueira.

Comentários




    gl