Ana Carolina Garcia. Foto: SRZD

Ana Carolina Garcia

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

‘Cidade Pássaro’ entra para o catálogo da Netflix

“Cidade Pássaro” foi exibido na Mostra Panorama do Festival de Berlim 2020 (Foto: Divulgação).

Previsto para estrear no Brasil apenas no final de 2020, “Cidade Pássaro” (2020) será disponibilizado para assinantes da Netflix, de outros países, na próxima quarta-feira, dia 29. Dirigido por Matias Mariani, o longa nacional foi exibido na Mostra Panorama na última edição do Festival de Berlim.

 

“É um outro meio de levar nossas histórias às audiências, e a Netflix é um dos streamings com maior penetração no mundo inteiro. Particularmente durante a pandemia tem feito um papel importantíssimo de manter o audiovisual se comunicando”, afirma Mariani, estreante na função de diretor.

 

Ambientado em São Paulo, “Cidade Pássaro” aborda temas como família e imigração por meio da história do nigeriano Amadi (OC Ukeje), integrante de uma família da etnia Igbo, que viaja para a capital paulista em busca de uma vida melhor e do irmão mais velho, Ikenna (Chukwudi Iwuji). Na cidade, conhece Emília (Indira Nascimento) e descobre a verdade sobre o irmão.

 

Protagonizado por dois atores nigerianos, “Cidade Pássaro” teve inclusão e representatividade como condutores de seu processo de produção. “Foi essencial boa parte dos cabeças de equipe serem negros, e termos roteiristas incrivelmente talentosas como a Chika Anadu e a Francine Barbosa, que conseguiram falar dos personagens de um local realmente experimentado, não só imaginado. E acho que foi deste modo que o filme conseguiu fundamentar seu ambiente ficcional de uma forma profunda, fazendo jus à história que se propôs a contar”, conta Mariani.

 

Assista ao teaser oficial:

Comentários

 




    gl