‘O Carnaval 2022 será o maior espetáculo da Terra’, diz Perlingeiro após eleito presidente da Liesa

Jorge Perlingeiro em primeira entrevista após ser eleito presidente da Liesa. Foto: SRzd

Em seu primeiro pronunciamento como presidente da Liga Independente das Escolas de Samba, Jorge Perlingeiro prometeu realizar o maior Carnaval de todos os tempos no próximo ano. Para ele, a não realização da festa em 2021 engrandece o espetáculo de 2022.

+ Jorge Perlingeiro é eleito presidente da Liesa

+ Eis as notas! Perlingeiro não quer abandonar apuração

“O Carnaval de 2022 vai ser o maior espetáculo da Terra. Por que será melhor que os outros? Porque o carioca, o brasileiro, não aguenta ficar dois anos sem Carnaval. A hora que se colocar ingresso à venda, vai voar. A hora que bater na bilheteria, o pessoal vai comprar. As pessoas me cobram na rua. Elas querem o espetáculo ano que vem. Estão ávidos. A última pandemia foi há 100 anos atrás”, afirmou.

Jorge Perlingeiro. Foto: SRzd

Perlingeiro mostrou estar sintonizado com o novo grupo que assume junto dele a entidade. O presidente revelou ter um modo diferente de trabalhar e já tem reuniões marcadas com os diretores para discutir os próximos passos do Carnaval.

Temos uma diretoria atuante e já temos reunião marcada semana que vem

“O Carnaval será fantástico e nós vamos fazer o possível para fazer um espetáculo com mais beleza, mais riqueza. A presidente da Riotur já nos falou inclusive sobre iluminação nova. O Jorginho (Castanheira, ex-presidente) deixa uma estrada bem pavimentada. Vamos passar por ela e levar adiante com muito trabalho. Temos uma diretoria atuante. Ela participará muito. Já temos reunião marcada semana que vem”, contou.

+ Confira a formação da nova diretoria da Liesa

+ Reveja os bastidores da eleição do novo presidente da Liesa

O novo mandatário da Liesa também falou sobre alguns problemas que a nova diretoria precisa resolver. Ele acredita que a Cidade do Samba será desinterditada nos próximos dias, assim que a Liga assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que permitirá a liberação do local.

“Temos alguns problemas elencados para resolver: tem a questão da TV Globo, a Cidade do Samba interditada, o contrato com a Prefeitura – esse é o mais rápido possível. Não vejo obstáculos e problemas porque o Eduardo (Paes, prefeito) sabe das dificuldades e da importância. Eu sempre fui favorável que o prefeito eleito nos desse um contrato de três anos”, explicou.

Jorge Castanheira ao lado de Jorge Perlingeiro. Foto: Henrique Matos

A Liesa

Fundada em 24 de julho de 1984, a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro foi criada para defender os interesses das Escolas de Samba do Grupo Especial e coleciona uma série de conquistas ao longo de seus 35 anos.

Participaram da fundação representantes de Acadêmicos do Salgueiro, Beija-Flor de Nilópolis, Caprichosos de Pilares, Estação Primeira de Mangueira, Imperatriz Leopoldinense, Império Serrano, Mocidade Independente de Padre Miguel, Portela, União da Ilha do Governador e Unidos de Vila Isabel, que não se conformavam com o estado de coisas no plenário, onde formavam a minoria.

Ao longo dos anos, a Liesa organizou os desfiles em seus mínimos detalhes, desde as normas técnicas que até hoje fazem parte do Regulamento, priorizando o respeito ao público e aos horários, estabelecendo limites que equilibraram e nivelaram a disputa entre as agremiações. Assumiu a responsabilidade pela venda de ingressos, fixando regras de lisura e transparência, acompanhadas de perto pelo Ministério Público. Representa as filiadas em contratos firmados com os patrocinadores do espetáculo e o poder público.

A entidade é responsável pela organização de toda a infraestrutura do Sambódromo para a realização dos desfiles do Grupo Especial e presta todo o suporte às coirmãs do Grupo de Acesso Série A e da Associação das Escolas Mirins, que lá se apresentam também.

Comentários

 




    gl