Voluntários ajudam a combater câncer

Um pouco de atenção, um gesto de carinho ou apenas um olhar podem auxiliar no tratamento de pacientes com câncer. Os voluntários muitas fazem a diferença ajudando no trabalho dos médicos. Uma vista, por exemplo, pode transformar o dia dos doentes que sofrem com o problema.

Muitas pessoas têm vontade de fazer algum tipo de trabalho voluntário, mas não sabem como poderm ajudar. Outras pessoas também tem vonta de auxiliar pacientes que enfrentam esta doente, mas não têm tempo para se dedicar. Assim, o SRZD fez uma pesquisa para que o leitor saiba como pode contribuir na luta contra o câncer de algumas formas diferentes.

O trabalho com crianças e jovens com câncer no Rio de Janeiro conta com o apoio dos cerca de 420 voluntários da Casa Ronald McDonald, que completa 16 anos no sábado. A instituição tem o compromisso de oferecer uma “Casa longe da casa” para os doentes que não tem onde ficar na capital fluminense. A Casa oferece alimentação, educação, transporte, recreação, passeios e assistência social e psicológica para seus hóspedes. Atualmente, a capacidade de atendimento é de 32 pessoas.

Quem deseja se tornar um voluntário da Casa deve comparecer ao local para conhecer o projeto. Depois o candidato preenche uma ficha. Após a análise, a pessoa é chamada para uma entrevista e passar por treinamentos de cerca de três meses. O voluntário não precisa trabalhar diretamente com os doentes. Eles podem ser direcionados para uma área administrativa, por exemplo.

Já quem gosta de praticar esportes pode ajudar fazendo inscrição, até dia 9 de dezembro, para a “Corrida e Caminhada Com você, Pela vida – Doe Medula”, que acontece no dia 12 de dezembro, na Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio. O valor de inscrição é de R$35 e dá direito a um kit com camiseta, boné e sacola. A renda arrecada vai ser revertida para o Centro de Transplante de Medula Éssea do Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Para aqueles que não dispõe de tempo para dedicar a um trabalho voluntário e nem tem preparo físico para participar de uma caminhada, existem formas de doar dinheiro em algumas campanhas, como por exemplo, comprar uma camiseta do “cânder de mama no alvo da moda”, que são vendidas em vários estabelecimentos.

Comentários

 




    gl