Vídeo: Patrick de Paula, jogador do Palmeiras, é flagrado em balada clandestina

Patrick de Paula, jogador do Palmeiras, é flagrado em balada clandestin. Foto: Reprodução /Instagram

O jogador Patrick de Paula, do Palmeiras, foi flagrado em uma festa clandestina no final da noite deste domingo (20), no bairro do Tatuapé, que fica na Zona Leste de São Paulo.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, o volante aparece cercado por torcedores na saída e só conseguiu deixar o local escoltado por seguranças. Em sua página na internet, a torcida organizada Mancha Alviverde, a principal do clube, chamou a ação de “blitz verde”.

O fato aconteceu horas depois de o meio-campista ter causado polêmica ao desfalcar o time alviverde por seis minutos no jogo contra o América-MG para retirar um piercing da orelha.

Vale lembrar que na última sexta-feira (18), o meia Lucas Lima também foi flagrado em uma festa clandestina e acabou sendo afastado do elenco.

Nas últimas semanas, outros atletas como Gabigol, Arboleda e David Neres também foram vistos em baladas irregulares em São Paulo.

No último sábado, o número de mortes por Covid-19 no Brasil ultrapassou a marca de 500 mil nessa pandemia. Na saída do local onde foi abordado por torcedores, Patrick de Paula está de máscara.

 

Assista:

A diretoria do Palmeiras emitiu um comunicado nas redes sociais no qual lamenta a postura do volante e trata como “inadmissível” a quebra do protocolo sanitário contra a Covid-19. A nota ainda falta em “falta de empatia”. O jogador será multado em 40% de seu salário.

Veja a nota oficial do Palmeiras:

“Lamentavelmente, o Palmeiras se deparou com um novo caso de quebra de protocolo sanitário por parte de um de seus atletas. Desta vez o episódio envolveu Patrick
de Paula.

Da mesma forma com que tratou a situação envolvendo o jogador Lucas Lima, o clube aplicará as sanções administrativas máximas determinadas pelo seu
regulamento interno. Ambos os atletas ficam afastados dos treinamentos até determinação do Departamento de Futebol.

Lamentamos que casos de falta de empatia e de responsabilidade ainda ocorram em um momento tão difícil para a sociedade. São atitudes inadmissíveis e que receberão o devido tratamento”.

Comentários

 




    gl