Reabertura da bolsa do Egito irá depender da normalização bancária

O presidente da Bolsa do Egito, Khaled Siyam Serri, afirmou neste sábado que a reabertura do pregão egípcio, fechada desde 30 de janeiro, dependerá da normalização da atividade bancária.

“Devemos esperar para acompanhar o desempenho dos bancos no domingo e depois decidiremos se retomamos a atividades na Bolsa”, ressaltou o presidente da entidade da bolsa em declarações ao jornal egípcio “Mena”.

Nesse sentido, o presidente enfatizou que as atividades da Bolsa “estão vinculadas firmemente com o trabalho dos bancos”, que segundo ele “obriga a aguardar até domingo para ver a situação”.

A atividade da entidade da bolsa estão paralisadas desde 28 de janeiro por causa das grandes manifestações e atos de violência que explodiram no dia 25 de janeiro e que culminaram com a renúncia do presidente egípcio, Hosni Mubarak, em 11 de fevereiro. Na última sessão da Bolsa do Egito, em 27 de janeiro, o principal indicador, o EGX30, caiu 10,52%, ante 6,14% perdidos na jornada anterior.

Comentários




    gl