Pintor de parede confessa assassinato de duas irmãs na Grande São Paulo

Um pintor de parede admitiu, nesta sexta-feira, que matou as duas irmãs em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo. O caso já havia sido registrado na 1ª DP da cidade. Logo em seguida à confissão, o suspeito foi preso.

O pai das vítimas foi quem encontrou os corpos na cozinha da casa onde moravam. Cássia Yoshifusa, de 21 anos, e Roberta Yuri Yoshifusa, de 16, estavam no chão e apresentavam cortes no pescoço. Segundo a perícia, pelo menos em uma delas há indícios de estupro.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), quando os policiais chegavam para a atender a ocorrência, eles logo viram as portas da garagem abertas e o pintor ferido se arrastando em direção à porta.

Ainda dentro da residência, os agentes encontraram – além do pai das vítimas em choque – uma faca no hall de entrada, uma na própria cozinha e outra no lavabo. Quatro celulares, um chip de celular, um cordão, seis processos criminais, um isqueiro, uma ponta de cigarro e as roupas usadas pelo pintor sujas de sangue também foram apreendidas.

A investigação do caso está sob a responsabilidade do Setor de Homicídios da Seccional de Mogi. Já os corpos devem ir para exames no Instituto Médico Legal (IML).

Comentários




    gl