Mulher com Covid-19 que furou isolamento vai usar tornozeleira eletrônica

Mulher com Covid-19 recebendo tornozeleira em Ponta Porã. Foto: Martim Andrada/TV Morena

Mulher com Covid-19 recebendo tornozeleira em Ponta Porã. Foto: Martim Andrada/TV Morena

Uma mulher de 42 anos teve a prisão domiciliar decretada pela Justiça, por descumprir a quarentena. Ela deverá ficar em casa após ter descumprido as medidas sanitárias preventivas no fim de semana e também fará uso de tornozeleira eletrônica. A decisão é do juiz Marcelo Guimarães Marques, da 2ª Vara Criminal da Ponta Porã, região de fronteira com o Paraguai.

A mulher, que mora no Jardim Vitória e teve identidade preservada, foi denunciada pela prefeitura do município e notificada na tarde do último sábado (16) pelo secretário de Saúde do município, Patrick Derzi.

Ela tinha ido até um posto de saúde exigindo atendimento presencial, embora tenha sido determinado de acordo com o protocolo para a Covid-19 que ela seria acompanhada por telefone e redes sociais.

Após o secretário e os policiais civis deixarem a residência da moça, ela saiu novamente e só retornou à noite. Após ela chegar, uma equipe de profissionais de saúde acompanhados por uma equipe da Guarda Civil da cidade colocaram o equipamento. Não houve resistência e a medida foi cumprida com a presença de um oficial de justiça.

“Foi a forma que encontramos para evitar que essa pessoa faça de novo o que ela já fez 2 vezes aqui em Ponta Porã, não iremos permitir que isso ocorra de novo […] Nós passamos o domingo procurando ela, fomos em vários endereços a não encontramos. Recebemos informação que ela estaria pelo centro da cidade, ou até cruzado a fronteira, estamos empenhados nesse caso” ,disse o secretário de Saúde de Ponta Porã, Patrick Derzi.

A mulher, que se diz autônoma, pode responder judicialmente por colocar em risco a vida e outrem e pela infração da medida sanitária.










Comentários




    gl