‘Podem me chamar de mentirosa e biscoiteira’, diz modelo sobre conversa com Neymar

Aline Farias. Foto: Reprodução de Vídeo/Instagram

Aline Farias. Foto: Reprodução de Vídeo/Instagram

Aline Farias, modelo de conteúdo adulto que teve conversas com Neymar Jr. vazadas, se pronunciou pela primeira vez após a repercussão do caso. Através de uma nota de esclarecimento, publicada em um perfil no Instagram, ela disse que não tinha a intenção de prejudicar o jogador.

“Tenho todo respeito por ele e pelo trabalho dele, minha intenção jamais foi prejudicá-lo, mas como disse a vocês, estou apenas exercendo meu trabalho, negócios são negócios”, escreveu a modelo em um trecho da nota.

“O jogador iniciou uma conversa comigo e me perguntou se eu tinha n*des e eu respondi que sim, tinha, mas ele teria que assinar pra ver, afinal é meu trabalho, eu não iria mandar gratuitamente só por ser o Neymar, pode ser o Lula, Bolsonaro, quem for, quer ver, vai ter que pagar, mesmo porque estaria sendo injusta com quem assina e apoia meu trabalho”, explicou.

Ainda no comunicado, Aline se defendeu das críticas que recebeu e afirmou que Neymar pode publicar o restante da conversa entre eles para que as pessoas possam ler e tirar suas próprias conclusões: “Podem me chamar de Maria Hype, mentirosa e biscoiteira, mas ele responder só confirma que a conversa existiu e que foi verdade”.

“Se o conteúdo foi vazado, eu já não posso fazer nada a respeito, não está no meu controle, mas já que foi vazado, não vou ser cínica em dizer que não me beneficiou, afinal, vendo conteúdo, então quanto mais estiver na mídia, melhor”, finalizou.

Confira a nota completa de Aline

“Devido a toda repercussão que esses vídeos vazados com o jogador Neymar deu, vim aqui deixar meu esclarecimento sobre o ocorrido, já que tenho levado bastante hater gratuito.

O jogador iniciou uma conversa comigo e me perguntou se eu tinha n*des e eu respondi que sim, tinha mas ele teria que assinar pra ver, afinal é meu trabalho, eu não iria mandar gratuitamente só por ser o Neymar, pode ser o Lula, Bolsonaro, quem for, quer ver, vai ter que pagar, mesmo porque estaria sendo injusta com quem assina e apoia meu trabalho.

Meu Instagram é constantemente invadido, quem me acompanha já viu alguns casos que postei e boletins de ocorrência também! (Vou deixar na próxima imagem um dos boletins).

Se o conteúdo foi vazado, eu já não posso fazer nada a respeito, não está no meu controle, mas já que foi vazado, não vou ser cínica em dizer que não me beneficiou, afinal, vendo conteúdo, então quanto mais estiver na mídia, melhor.

Podem me chamar de Maria hype, mentirosa e biscoiteira ou até mesmo aproveitadora, mas ele responder só confirma que a conversa existiu e que foi verdade, e tem meu consentimento se o mesmo quiser postar toda nossa conversa COMPLETA para as pessoas lerem e tirarem suas dúvidas.

Ontem meu Instagram não foi desativado porque eu estava fugindo da situação e sim porque foi denunciado em massa. Lembrando que tenho todo respeito por ele e pelo trabalho dele, minha intenção jamais foi prejudicá-lo, mas como disse a vocês, estou apenas exercendo meu trabalho, negócios são negócios”.

Comentários

 




    gl