Falha no WhatsApp expõe Facebook a mais uma vulnerabilidade

Whatsapp. Foto: Pixabay

Whatsapp. Foto: Pixabay

O WhatsApp apresentou uma falha de segurança que possibilitou a instalação de um software espião no smartphone dos usuários. A vulnerabilidade pode ser constada tanto em programas de celulares que rodam Android como iPhone. O vírus malware permite monitorar qualquer atividade no celular. Uma das soluções para evitar o problema é estimular o próprio usuário a atualizar o aplicativo. É mais uma notícia ruim que envolve o Facebook, dono do WhatsApp.

Em nota oficial a empresa comentou o problema: “O WhatsApp incentiva as pessoas a atualizarem o nosso aplicativo para a versão mais recente, assim como manter o sistema operacional dos dispositivos atualizados, a fim de proteger contra possíveis ataques destinados a comprometer as informações armazenadas em dispositivos móveis. Estamos trabalhando constantemente ao lado de parceiros da indústria para fornecer os aprimoramentos de segurança mais recentes para ajudar a proteger nossos usuários.”

O software espião que foi instalado nos telefones “se assemelha” à tecnologia desenvolvida pela empresa de cibersegurança israelense NSO Group, que levou o WhatsApp a colocá-lo como o principal suspeito por trás do programa de espionagem.

A vulnerabilidade no sistema, para a qual a empresa lançou um patch na segunda-feira, foi detectada há apenas alguns dias e, por enquanto, não se sabe quanto tempo duram as atividades de espionagem.

Os hackers faziam uma ligação através do WhatsApp para o telefone cujos dados queriam acessar e, mesmo que o destinatário não respondesse à chamada, um programa de spyware era instalado nos dispositivos.

Comentários




    gl