Em gravação, Robinho fala sobre crime sexual: ‘não estou nem aí, a mulher estava completamente bêbada’

Robinho. Foto: Divulgação/Santos F.C.

Interceptações telefônicas realizadas da condenação do jogador Robinho e um amigo por violência sexual contra uma jovem albanesa foram cruciais para o veredito. Eles foram condenados em primeira instância a nove anos de prisão. A Corte de Apelo de Milão vai iniciar a análise do processo, em segunda instância, no dia 10 de dezembro.

O jogador de 36 anos, contratado recentemente pelo Santos, e Ricardo Falco foram condenados no artigo “609 bis”, do código penal italiano, que fala da participação de duas ou mais pessoas reunidas para ato de violência sexual – forçando alguém a manter relações sexuais por sua condição de inferioridade “física ou psíquica”.

O caso aconteceu numa boate de Milão chamada Sio Café na madrugada do dia 22 de janeiro de 2013. Além de Robinho e Falco, outros quatro brasileiros teriam participado do ato classificado pela Procuradoria de Milão como violência sexual.

Robinho negou a acusação, mas admitiu que teve relação sexual com a vítima. Segundo ele, foi consensual e sem outros envolvidos. No caso de Falco, perícia identificou a presença de seu sêmen nas roupas da jovem.

Trecho da sentença de Robinho. Foto: Reprodução
Trecho da sentença de Robinho. Foto: Reprodução

Uma conversa telefônica entre Ricardo e Robinho foi divulgada pelo “GE”. Nela, o atleta mostra preocupação com a possibilidade de a vítima prestar depoimento. No diálogo, Falco aparentemente se contradiz a respeito da condição da vítima. Leia:

Falco: –Ela se lembra da situação. Ela sabe que todos transaram com ela.

Robinho: – O (NOME DE AMIGO 1) tenho certeza que gozou dentro dela.

Falco: – Não acredito. Naquele dia ela não conseguia fazer nada, nem mesmo ficar em pé, ela estava realmente fora de si. 

Robinho: – Sim.

Ao saber das investigações, Robinho disse:

– Estou rindo porque não estou nem aí, a mulher estava completamente bêbada, não sabe nem o que aconteceu.
– Olha, os caras estão na merda… Ainda bem que existe Deus, porque eu nem toquei aquela garota. Vi (NOME DE AMIGO 2), e os outros foderam ela, eles vão ter problemas, não eu… Lembro que os caras que pegaram ela foram (NOME DE AMIGO 1) e (NOME DE AMIGO 2)… / …. Eram cinco em cima dela.

Posteriormente, eles voltaram a falar sobre o caso:

Robinho: –A polícia não pode dizer nada, eu direi que estava com você e depois fui para casa.

Jairo: – Mas você também transou com a mulher?

Robinho: – Não, eu tentei. (NOME DE AMIGO 1), (NOME DE AMIGO 2), (NOME DE AMIGO 3)…

Jairo: – Eu te vi quando colocava o pênis dentro da boca dela.

Robinho: – Isso não significa transar.

A investigação também reuniu outras conversas entre os amigos do jogador presentes na boate. Um deles demonstrou preocupação ao saber do início da investigação:

Amigo de Robinho: – Irmão, tive dor de barriga de nervoso, eu me preocupo por você, amigo.

Robinho: – Telefonei a (NOME DE AMIGO 3), e ele me perguntou se alguém tinha gozado dentro da mulher e se ela engravidou. Eu disse que não sabia, porque me recordo que eu e você não transamos com ela porque o seu pênis não subia, era mole… O problema é que a moça disse que (NOME DE AMIGO 1), (NOME DE AMIGO 2) e (NOME DE AMIGO 3) a pegaram com força.

Ainda de acordo com a reportagem, o jogador falou em conversa que não havia provas de nenhum crime. E Robinho e Falco combinaram as respostas que dariam em depoimentos para a Justiça.

Orlando Rollo Robinho Santos — Foto: Divulgação / Santos FC

Conselho Deliberativo do Santos vai analisar contratação de Robinho

O Conselho Deliberativo do Santos vai se reunir na próxima quarta-feira para, entre outros assuntos, discutir a contratação de Robinho. O Conselho Fiscal do clube aprovou a contratação de Robinho por cinco meses, até o fim do Campeonato Brasileiro.

O jogador já assinou contrato e teve a documentação regularizada na CBF. Ele depende apenas do aval da comissão técnica para ser relacionado nos jogos.

Defesa de Robinho se posiciona

A defesa de Robinho se posicionou em nota. Leia:

Com relação à reportagem “As gravações do caso Robinho na Justiça Italiana”, publicada hoje pelo GE, os advogados do jogador Robson de Souza esclarecem:

1.O Jogador reitera que não cometeu o crime do qual é acusado e que sempre que se relacionou sexualmente foi de maneira consentida;

2.Taxativamente não houve violência sexual tampouco admissão de culpa nas interceptações telefônicas, o que fica claro quando analisadas na integralidade e no contexto correto;

3.Por se tratar de processo sigiloso e ainda em curso, estamos impedidos de falar sobre o mérito das acusações. Entretanto, sobre a divulgação em si, deve ser esclarecido que há nos autos provas suficientes da inocência de Robinho – as quais infelizmente não foram divulgadas na matéria – e outras que ainda serão apresentadas à Justiça italiana, que certamente levarão à sua absolvição. Há diversas conversas interceptadas que não foram corretamente traduzidas para o idioma italiano, o que levou ao equívoco de interpretação;

4.Confiamos plenamente na Justiça italiana, no sucesso do recurso defensivo e na reforma da decisão, conscientes de que a submissão do feito às instâncias superiores permite justamente evitar erros judiciários e condenações injustas;

5.Por fim, Robinho agradece o apoio da torcida do Santos Futebol Clube e, como pai de família e atleta, faz questão de ressaltar que repudia todas as formas de violência.










Comentários

 




    gl