Cinco dicas sobre banhos em cães nos dias mais frios

Animal durante banho. Foto: Reprodução

Animal durante banho. Foto: Reprodução

Durante as estações mais frias do ano, é necessário observar alguns cuidados especiais na higienização dos cães. Assim como os seres humanos, eles também sentem frio e podem ter a imunidade bastante reduzida nessa época.

Para evitar problemas e garantir a saúde e a higiene dos pets, o médico veterinário Ricardo Cabral, da Virbac, lista cinco dicas sobre os principais cuidados que devem ser observados na hora de dar um banho nos animais de estimação.

Confira:

1. Prepare o ambiente

O mais indicado é dar o banho nos cães dentro de casa ou em outros ambientes fechados. Se possível, ligue um aquecedor para deixar o local mais quentinho e evitar que ele sinta frio. Se estiver no banheiro, uma opção para aquecer o ambiente é deixar o chuveiro aberto com água quente por alguns instantes, antes do banho. Garanta que não há correntes de vento passando pelo local e seque muito bem os pelos do animal.

2. Temperatura da água

A água deve estar morna. Para verificar a temperatura, coloque o antebraço na banheira e verifique se está agradável. Jamais use água muito quente, pois pode queimar a pele do bichinho, nem muito fria, para não provocar hipotermia. Use o shampoo de sua preferência, indicado para limpeza e hidratação da pele do animal.

3. Proteja bem as orelhas

Uma das principais recomendações ao dar banho no seu pet se refere ao cuidado que deve ser tomado para que não entre água nas orelhas. Se entrar água, o bichinho poderá ter sérios problemas, como a otite. Para evitar esse tipo de problema, proteja as orelhas e evite jogar água na cabeça do animal. Existem algodões hidrofóbicos, que têm maior capacidade de evitar a entrada de água.

4. Cuidados na secagem

Para secar, utilize uma toalha para remover o excesso de água. Se puder, use um secador para garantir uma secagem completa e, com isso, evitar que o animal fique com o corpo frio. Preste atenção a determinadas partes do corpo, como cabeça, peito e pescoço, que são mais sensíveis e podem fazer com que o animal fique doente se ficarem molhadas no frio.

5. Frequência nos banhos

Assim como a falta de banho pode prejudicar a saúde dos cães, o excesso também faz mal. Nos dias mais frios, o mais indicado para animais com pelos curtos é um banho a cada 30 dias. Já para os que possuem pelos longos, esse intervalo cai para 15 dias. Dê preferência aos horários mais quentes do dia.

Comentários




    gl