Caso Henry: Monique e Dr. Jairinho serão indiciados por homicídio duplamente qualificado

Henri Borel Medeiros. Foto: Reprodução de Internet

Henri Borel Medeiros. Foto: Reprodução de Internet

O inquérito que investiga a morte do menino Henry Borel, de apenas 4 anos, e que comoveu o Brasil, será concluído nesta sexta-feira (23).

O vereador Dr. Jairinho e a mãe da criança Monique Medeiros, serão indiciados por homicídio duplamente qualificado, com emprego de tortura, sem chance de defesa. A informação é da repórter Clara Nery, da TV Bandeirantes. O inquérito pode ser entregue ao Ministério Público somente na próxima segunda-feira.

Presa desde 8 de abril, Monique está isolada no hospital penitenciário Hamilton Agostinho, desde que teve diagnóstico positivo para Covid-19. Apesar da doença, a defesa da mãe de Henry quer que ela preste novo depoimento, mesmo que por videoconferência.

Um novo laudo do Instituto Médico Legal mostrou que Henry sofreu lesões no rosto provocadas por unhas. O documento respondeu uma série de perguntas do responsável pela investigação, o delegado Henrique Damasceno, da Polícia Civil do Rio de Janeiro. Os peritos concluíram que o garoto foi agredido até a morte, no dia 8 de março, com 23 lesões encontradas no corpo.

+ Bolsonaro diz que vai eliminar desmatamento até 2030

+ Comentarista da Jovem Pan detona Feliciano e briga toma conta do programa Pânico; assista

Comentários

 




    gl