MC Gui usa as redes sociais para dizer que não integra grupo de golpistas

MC Gui. Foto: Reprodução de Internet

MC Gui. Foto: Reprodução de Internet

MC Gui usou as redes sociais, na tarde desta quinta-feira (8), para afirmar que não integra grupo de golpistas que fazia falsos sites de leilões de veículos.

O cantor foi apontado por reportagem publicada pelo “R7” na última quarta-feira (7) como suspeito de integrar um esquema ilegal envolvendo sites piratas com supostos leilões de carro. Além dele, a Polícia Civil aponta que o pai do arista, o empresário Rogério Alves, e outras 18 pessoas como membros do grupo.

De acordo com a Polícia Civil, pelo menos 70 pessoas foram vítimas dos golpes do grupo em vários Estados brasileiros. Segundo as investigações, as vítimas confiavam na veracidade dos sites fraudulentos por que constavam o CNPJ do Sindicato dos Leiloeiros de São Paulo.

“Eu jamais colocaria minha tão sonhada carreira em risco para me envolver em qualquer coisa ilegal e suja”, disse o funkeiro. O cantor ainda se desculpou “a todos por receberem essas notícias tão tristes e sujas” que circularam com nome dele.

MC Gui disse que não pode “provar nada no momento” porque está aproveitando as férias que estavam programadas desde o começo do ano.

“O caso já está sendo investigado pela Polícia Civil, somente eles têm a competência e capacidade para resolver e mostrar para todos nós os verdadeiros culpados”, afirmou.

“Sou uma pessoa honesta e íntegra, sempre trabalhei duro para conquistar tudo o que tenho hoje, e graças ao meu trabalho eu e minha família temos tudo o que precisamos”, completou o cantor.

Comentários




mais notícias

    gl