Justiça decreta prisão de suspeito de matar ator da novela ‘Chiquititas’

Paulo Cupertino Matias. Foto: Divulgação

Paulo Cupertino Matias. Foto: Divulgação

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) decretou a prisão temporária do comerciante Paulo Cupertino Matias, de 48 anos, suspeito de matar a tiros o ator Rafael Henrique Miguel, de 22, e os pais dele, João Alcisio Miguel, de 52, e Miriam Selma Miguel, de 50. O crime aconteceu no último domingo (9). Desde então Matias está foragido.

A decisão é assinada pela juíza Débora Faitarone, do 1º Tribunal do Júri de São Paulo. Na terça-feira (11), agentes da Polícia Civil fizeram buscas no bairro do Jardim Pedreira, na Zona Sul de São Paulo, região onde o crime aconteceu, para tentar localizar o comerciante.

O automóvel usado por Matias para fugir do local dos assassinatos, da marca Volkswagen, de cor vermelha e com a placa clonada, foi localizado pelos investigadores na tarde de terça-feira (11). O veículo foi abandonado na Avenida Batista Maciel, próximo à Estrada do Alvarenga.

Segundo as investigações, Paulo Cupertino Matias não aceitava o relacionamento entre a filha e o ator. Descrito comopossessivo, o comerciante não deixava Isabela sair de casa e a vigiava de perto, de acordo com familiares.

O caso é investigado pelo 98º Distrito Policial localizado no Jardim Miriam. Matias deve responder por três homicídios qualificados, por motivo torpe. Ele já tinha passagem pela polícia por furto, roubo, agressão e ameaça.

Rafael ficou conhecido ainda criança por protagonizar um comercial de sucesso, em que pedia para a mãe comprar brócolis e chicória. Na televisão trabalhou em novelas da Rede Globo e fez sucesso ao interpretar o personagem Paçoca na novela “Chiquititas”, do SBT, transmitida entre 2013 e 2015.

Comentários




    gl