Por semelhança com arte do Caprichoso, Garantido entra com recurso contra Tela do Festival de Parintins

Tela do Festival de Parintins 2019. Foto: Divulgação

A Associação Folclórica Boi-Bumbá Garantido protocolou, nesta terça-feira (7), um pedido de impugnação do Concurso da Imagem Oficial do Festival Folclórico de Parintins 2019. O documento foi direcionado à Comissão Organizadora do Concurso e Procuradoria Geral do Município de Parintins.

A obra “Folclore Em Festa”, eleita pelos jurados do Estado e da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), na visão da agremiação e da maioria de seus torcedores, não representa o Festival de Parintins como um todo.

Entre as diversas argumentações contidas no documento estão as semelhanças com o logotipo do tema Boi Caprichoso para 2019: “Um Canto de Esperança para Mátria Brasilis”. Também foram constatadas semelhanças com a arte da novela Cordel Encantado, da TV Globo. Várias reportagens com opiniões sobre a tela estão anexadas na impugnação.

“É claro que o artista tem o direito da livre criação, mas este deve tomar todo o cuidado para que esta criação não sobreponha um boi-bumbá cobre o outro e, principalmente, não deturpe a originalidade e força da rivalidade e da disputa entre os dois Bois-Bumbás, exatamente o que faz o Festival Folclórico de Parintins ser tão admirado no mundo todo”, diz trecho do pedido de anulação.

+ Confira o documento de impugnação na íntegra

Segundo o presidente Fábio Cardoso, o concurso deve ter como meta principal a representação da festa como um todo. “Quando o artista coloca a estrela sobreposta ao coração, indica justamente a preferência pelo bumbá contrário. Não aceitamos isso. Justamente por entender por entender que a tela não representa o nosso Festival, o Garantido apresenta o recurso”, salientou.

Fábio Cardoso, presidente do Garantido, assina pedido de impugnação. Foto: Marcio Costa/Divulgação

Autor da obra explica Tela do Festival de Parintins 2019

O artista Pedro Farias Júnior é o autor da tela campeã do concurso que escolheu Imagem Oficial do Festival Folclórico de Parintins de 2019. Ele explicou que tentou sair do lugar comum, a partir de novas técnicas, para representar a festa de uma forma que o folclore fosse evidenciado.

“Busquei dentro da definição de folclore trabalhar os elementos que compõe o Auto do Boi, só que com uma linguagem diferente, que é uma técnica de gravura, que é a xilogravura, não que seja uma xilogravura, mas busquei dentro dessa técnica elementos que fizessem essa alusão às festas populares, ao Auto do Boi”, explicou Pedro Farias.

Três melhores colocados do concurso que elegeu a tela do festival 2019. Foto: Divulgação

Comentários




    gl