Ana Carolina Garcia. Foto: SRZD

Ana Carolina Garcia

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

Critics’ Choice Awards 2019: ‘Roma’ é o grande vencedor

Dirigido por Alfonso Cuarón, “Roma” é uma produção original Netflix que venceu três estatuetas do Oscar (Foto: Divulgação).

No último domingo, dia 13, a Broadcast Film Critics Association (BFCA) e a Broadcast Television Journalists Association (BTJA) realizou no Barker Hangar, em Santa Monica, Los Angeles, a cerimônia de entrega do Critics’ Choice Awards 2019. E o grande vencedor foi “Roma” (Idem – 2018), do cineasta mexicano Alfonso Cuarón, que concorria a oito prêmios e venceu quatro: melhor filme, filme estrangeiro, direção e direção de fotografia para Cuarón.

 

A vitória de “Roma”, produção original Netflix, coloca a discussão sobre os serviços de streaming em voga novamente, deixando no ar a dúvida se a barreira existente entre tais títulos e algumas instituições, como a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood (Academy of Motion Picture Arts and Sciences – AMPAS), será quebrada. Se for, “Roma” pode surgir dentre os finalistas do Oscar 2019 e com status de favorito, sobretudo se vencer o PGA Awards, prêmio concedido pelo Sindicato dos Produtores dos Estados Unidos (Producers Guild of America – PGA) que é o maior indicativo do Oscar de melhor filme e será entregue no próximo dia 19 – três dias antes do anúncio dos indicados à estatueta mais cobiçada do cinema.

 

Líder de indicações, 14 ao todo, “A Favorita” (The Favourite – 2018), de Yorgos Lanthimos, recebeu apenas dois Critics’ Choice, melhor elenco e atriz em filme de comédia para Olivia Colman, que venceu o Globo de Ouro na semana passada e é considerada uma das apostas para o Oscar.

 

“A Esposa” rendeu à Glenn Close o Globo de Ouro de melhor atriz em filme de drama e pode levá-la ao Oscar (Foto: Divulgação).

 

No entanto, as atrizes que despontam como favoritas ao Golden Boy são Glenn Close e Lady Gaga, que empataram no Critics’ Choice Awards como melhor atriz por “A Esposa” (The Wife – 2018) e “Nasce Uma Estrela” (A Star is Born – 2018). Muito emocionada, Close foi a primeira a subir ao palco e disse estar curiosa para saber quem era a outra vencedora. Depois de um rápido tropeço na escada, Gaga chamou Close, lembrando que ela e sua mãe são amigas e agradeceu à equipe do longa, especialmente Bradley Cooper, seu parceiro de cena e diretor, o único a acreditar e confiar nela para o papel. “Bradley você é um cineasta mágico. Você é um ser humano mágico”, disse a cantora e atriz.

 

A noite também foi marcada por outro empate na categoria de melhor atriz em telefilme ou minissérie. E as vencedoras foram Amy Adams por “Sharp Objects” (Idem – 2018) e Patricia Arquette por “Escape at Dannemora” (Idem – 2018).

 

Outro nome que tem se fortalecido na temporada pré-Oscar é o de Christian Bale, que ganhou dois prêmios: melhor ator e ator em filme de comédia, ambos por “Vice” (Idem – 2018), que ainda recebeu o de maquiagem e penteado.

 

Dirigido por Bob Persichetti, Peter Ramsey e Rodney Rothman, “Homem-Aranha no Aranhaverso” é produzido pela Marvel em parceria com a Sony Pictures (Foto: Divulgação).

 

Assim como aconteceu no Globo de Ouro, a Disney sofreu algumas derrotas. A maior delas na categoria de melhor animação, cujo vencedor foi “Homem-Aranha no Aranhaverso” (Spider-Man: Into the Spider-Verse – 2018). Outra aposta da casa do Mickey, “Pantera Negra” (Black Panther – 2018) levou apenas três dos 12 prêmios aos quais concorria – design de produção, efeitos visuais e figurino. Enquanto “O Retorno de Mary Poppins” (Mary Poppins Returns – 2018), indicado a nove categorias, não recebeu nenhuma estatueta.

 

Falando em Globo de Ouro, alguns resultados se repetiram, como os de atores coadjuvantes em cinema. Os agraciados com o Critics’ Choice Awards foram Mahershala Ali por “Green Book: O Guia” e Regina King por “Se a Rua Beale Falasse” (If Beale Street Could Talk – 2018). “Nós podemos fazer da América o que a América deve se tornar”, disse King em seu discurso de agradecimento.

 

Apresentada por Taye Diggs, a 24a cerimônia de entrega do Critics’ Choice Awards buscou o tom mais pop, mas sem deixar de lado temas como política, inclusão e representatividade. Em seu monólogo de abertura, Diggs lembrou que o ano passado foi marcado pela diversidade e teve mais oportunidades para atores negros, cujos filmes obtiveram bastante lucro, vide o sucesso de público de “Pantera Negra” (Black Panther – 2018), que arrecadou US$ 1,34 bilhão em todo o mundo.

 

Os homenageados da noite foram Chuck Lorre, com o Critics’ Choice Creative Achievement Award, concedido pelo conjunto da obra e apresentado pelo elenco de “The Big Bang Theory” (Idem – desde 2007), série criada por ele há 12 anos; e Claire Foy com o #SeeHer Award, prêmio que integra uma campanha da Association of National Advertisers’ (ANA) pela valorização da imagem da mulher na mídia. O #SeeHer Award foi criado em 2017 e entregue para Gal Gadot (2018) e Viola Davis (2017), que apresentou a homenagem a Foy, uma das indicadas ao prêmio de melhor atriz coadjuvante por “O Primeiro Homem” (First Man – 2018).

 

O Critics’ Choice Awards é um dos principais termômetros do Oscar. Mas, assim como o Globo de Ouro, a premiação não impacta diretamente o resultado da Academia, influenciando somente a campanha dos indicados. Ao contrário do que acontece com as premiações dos sindicatos, pois boa parte de seus membros também são integra a AMPAS, com direito a voto.

 

Confira a lista completa de vencedores:

CINEMA:

Melhor filme:

– “Roma”;

Melhor ator:

– Christian Bale – “Vice”;

Melhor atriz:

*Empate:

– Glenn Close – “A Esposa”;

– Lady Gaga – “Nasce uma Estrela”;

Melhor ator coadjuvante:

– Mahershala Ali – “Green Book: O Guia”;

Melhor atriz coadjuvante:

– Regina King – “Se a Rua Beale Falasse”;

Melhor ator/atriz jovem:

– Elsie Fisher – “Oitava Série” (Eighth Grade – 2018);

Melhor elenco:

– “A Favorita”;

Melhor direção:

– Alfonso Cuarón – “Roma”;

Melhor roteiro original:

– “First Reformed” (Idem – 2018) – Paul Schrader;

Melhor roteiro adaptado:

– “Se a Rua Beale Falasse” – Barry Jenkins;

Melhor fotografia:

– “Roma” – Alfonso Cuarón;

Melhor design de produção:

– “Pantera Negra” – Hannah Beachler e Jay Hart;

Melhor edição:

– “O Primeiro Homem” – Tom Cross;

Melhor figurino:

– “Pantera Negra” – Ruth E. Carter;

Melhor maquiagem e penteado:

– “Vice”;

Melhores efeitos visuais:

– “Pantera Negra”;

Melhor animação:

– “Homem-Aranha no Aranhaverso”;

Melhor filme de ação:

– “Missão: Impossível – Efeito Fallout” (Mission: Impossible – Fallout – 2018);

Melhor filme de terror ou ficção-científica:

– “Um Lugar Silencioso” (A Quiet Place – 2018);

Melhor comédia:

– “Podres de Ricos” (Crazy Rich Asians – 2018);

Melhor ator de comédia:

– Christian Bale – “Vice”;

Melhor atriz de comédia:

– Olivia Colman – “A Favorita”;

Melhor filme estrangeiro:

– “Roma” (Idem – 2018, México);

Melhor trilha sonora:

– “O Primeiro Homem” – Justin Hurwitz;

Melhor canção:

– “Nasce uma Estrela” – “Shallow”;

TELEVISÃO:

Melhor série de animação:

– “BoJack Horseman” (Idem – desde 2014);

Melhor série de drama:

– “The Americans” (Idem – desde 2013);

Melhor ator em série de drama:

– Matthew Rhys – “The Americans”;

Melhor atriz em série de drama:

– Sandra Oh – “Killing Eve” (Idem – desde 2018);

Melhor ator coadjuvante em série de drama:

– Noah Emmerich – “The Americans”;

Melhor atriz coadjuvante em série de drama:

– Thandie Newton – “Westworld” (Idem – desde 2016);

Melhor série de comédia:

– “The Marvelous Mrs. Maisel” (Idem – desde 2017);

Melhor ator em série de comédia:

– Bill Hader – “Barry” (Idem – desde 2018);

Melhor atriz em série de comédia:

– Rachel Brosnahan – “The Marvelous Mrs. Maisel”;

Melhor ator coadjuvante em série de comédia:

– Henry Winkler – “Barry”;

Melhor atriz coadjuvante em série de comédia:

– Alex Borstein – “The Marvelous Mrs. Maisel”;

Melhor telefilme:

– “Jesus Christ Superstar Live in Concert” (Idem – 2018);

Melhor minissérie:

– “Assassinato de Gianni Versace: American Crime Story” (The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story – 2018);

Melhor ator em telefilme ou minissérie:

– Darren Criss – “Assassinato de Gianni Versace: American Crime Story”;

Melhor atriz em telefilme ou minissérie:

*Empate.

– Amy Adams – “Sharp Objects”;

– Patricia Arquette – “Escape at Dannemora”;

Melhor ator coadjuvante em telefilme ou minissérie:

– Ben Whishaw – “A Very English Scandal” (Idem – 2018);

Melhor atriz coadjuvante em telefilme ou minissérie:

– Patricia Clarkson – “Sharp Objects”;

Critics’ Choice Creative Achievement Award:

– Chuck Lorre.

#SeeHer Award:

– Claire Foy.

 

Leia também:

BAFTA 2019: ‘A Favorita’ é líder de indicações

DGA Awards 2019: Bradley Cooper em dose dupla

WGA Awards 2019: confira a lista de indicados

Globo de Ouro 2019: ‘Bohemian Rhapsody’ e ‘Green Book: O Guia’ são os vencedores

PGA Awards 2019: ‘Pantera Negra’, ‘Roma’ e ‘Nasce Uma Estrela’ são indicados

Comentários

 




    gl