Canto de esperança! Caprichoso divulga tema para Festival de Parintins 2019

Caprichoso lançou tema para 2019 em grande festa no Curral Zeca Xibelão. Foto: Arleilson Cruz

“Um canto de esperança para Mátria Brasilis” é o tema do Boi-Bumbá Caprichoso para o Festival Folclórico de Parintins de 2019. A temática foi apresentada na noite desta quarta-feira (22), no curral Zeca Xibelão, durante a performance teatral dos grupos de dança, marujada e conselheiros de arte. Na justificativa do projeto, o artista Ericky Nakanome explicou que o tema escolhido agrega valores de um povo que supera, a cada dia, as intempéries de tempos sombrios, de uma gente que não se reconhece e que nega a sua pluralidade e diversidade cultural.

Porque nós entendemos que a educação liberta, mas a arte salva

“O tema do boi-bumbá Caprichoso encerra essa tríade. Desde a Poética do Imaginário dissemos que a maneira de fazer arte dos artistas vem do imaginário caboclo; no segundo ano falamos que esse saber é importante porque vem da ancestralidade, que virou bandeira de revolução; e no terceiro ano queremos consolidar esse discurso dizendo que a arte de Parintins pode ser chamariz e bandeira para soluções de problemas políticos do Brasil, porque nós entendemos que a educação liberta, mas a arte salva”, destacou Ericky, que é coordenador do Conselho de Artes.

“Um canto de esperança para Mátria Brasilis” é o tema do Caprichoso para o próximo festival. Foto: Divulgação

Para chegar à apresentação do tema, o espetáculo teatral iniciou com o diálogo entre o Tuxaua e um curumim, sob o som de trilhas indígenas e a encenação dos conselheiros Erick Beltrão e Edvander Batista. O ato ainda navegou pela cultura lusitana e, por meio da dança e da música, mostrou a construção cultural do Brasil.

Durante a apresentação das sete nações que migraram para o país, o jovem Jordan Lucas Albuquerque emergiu no centro do palco, como Carmem Miranda. Um momento novo e de respeito à diversidade sexual. “Em tempos de intolerância, meu boi mostra sua representatividade, respeito, diversidade. Um gay dublando Carmem Miranda no lançamento do tema, eu tenho muito orgulho disso”, disse Mãe Catirina, representada por Ádria Barbosa.

A gente vai tentar buscar o título de tricampeão que não vem há 26 anos

A noite de apresentação ainda teve corpo de soldados estilizados com coreografia sapateando a opressão da ditadura no Brasil. Em seguida Simão Assayag, um dos criadores do conselho de arte, subiu ao palco com uma bandeira do Brasil suja e rasgada. Simão entregou a bandeira para uma costureira que representou Ednelza Cid, que costurou a bandeira e devolveu a Simão, que a ergueu diante dos presentes recebendo aplausos do público. Os folguedos, carimbó, bumba meu boi, lamparineiros e bailados também fizeram parte do espetáculo, encerrando com Ericky Nakanome declamando o cordel da esperança, o que antecedeu a apresentação do tema feita no telão do curral.

“Isso foi pensado lá atrás, quando nós assumimos o boi. Eu jamais prometi título, mas eu disse que eu ia trabalhar para que o Caprichoso estivesse no lugar mais alto e fosse superior a cada ano. E a gente vai com esse mesmo pensamento, essa mesma determinação, essa mesma união tentar buscar o título de tricampeão que não vem há 26 anos”, declarou o presidente do Boi Caprichoso, Babá Tupinambá.

Confira o vídeo de divulgação do tema:

Compositor Emerson Maia troca Garantido por Caprichoso

Um dos maiores compositores do Boi Garantido e do Festival de Parintins, Emerson Maia, surpreendeu torcedores vermelhos e azulados ao aparecer na noite desta quarta-feira (22) no Curral Zeca Xibelão, durante lançamento do tema do Caprichoso.

Maia agora integra o time de compositores da Francesa e participará da seleção de toadas de 2019, já com o tema “Um canto de esperança para a Mátria Brasilis”. O artista tem como maior sucesso a música “Lamento de Raça”, toada antológica do Garantido de 1996.

Emerson Maia discursou durante festa do tema do Caprichoso. Foto: Pedro Coelho

Comentários




    gl