Após ser xingado de ‘corno elétrico’ em telejornal do SBT, homem é encontrado morto

Marcão do Povo (à esq.) e Felipe Macedo (à dir.). Foto: Reprodução de TV

Marcão do Povo (à esq.) e Felipe Macedo (à dir.). Foto: Reprodução de TV

Após ser xingado de “corno elétrico” pelo apresentador Marcão do Povo no Primeiro Impacto, telejornal do “SBT”, o soldador Ailton Soares, de 38 anos, foi encontrado morto na manhã de terça-feira (12).

Em reportagem exibida pelo jornal, Ailton aparecia pendurado em fios da rede elétrica de uma rua na cidade de Londrina, no Paraná, ameaçando se matar. A justificativa dada por ele era que sua mulher havia lhe traído com outro homem. Por conta dessas declarações, ele foi apelidado pelo telejornal de “corno elétrico” e virou motivo de piada.

A reportagem ocupou 6 minutos e 18 segundos do telejornal, com piadas feitas pelo apresentador e pelo repórter Felipe Macedo, da Rede Massa, afiliada do SBT no Paraná.

Durante entrada ao vivo, direto de Londrina, o repórter Felipe Macedo conversou com Marcão, sem fornecer detalhes sobre o personagem da reportagem. Ambos se divertiram com o caso, afirmando que as imagens haviam sido registradas por celular na noite de segunda-feira (11).

Imagem exibida no Primeiro Impacto, no SBT, na manhã de terça-feira (12). Foto: Reprodução de TV
Imagem exibida no Primeiro Impacto, no SBT, na manhã de terça-feira (12). Foto: Reprodução de TV

Segundo o site 24h, Ailton foi encontrado morto em sua casa, no final da manhã de terça-feira (12). Um boletim de ocorrência registra que a causa da morte foi suicídio, mas não determina o horário em que ocorreu. Da mesma forma, não há informações precisas sobre o que aconteceu entre a tentativa frustrada de suicídio na noite de segunda-feira e a morte. Um inquérito policial foi instaurado para investigar o caso.

Simone do Nascimento Soares, mulher da vítima, relatou ao “Notícias da TV” do UOL que seu marido era depressivo e tomava remédios controlados há um ano e meio. Ao se ver ridicularizado em rede nacional, decidiu tirar a própria vida. Ela afirmou que irá processar a emissora.

“Vou atrás dos meus direitos, e o nome dele eu vou limpar. Ele se viu na TV e ficou pior do que já estava. E é culpa desse Marcão aí. Meu marido era um homem trabalhador e honesto. Depois dessa palhaçada que fizeram, eles acabaram com a minha vida e com a do meu filho, que tem só três anos e agora não tem mais o pai dele. Não consigo parar de chorar. meu marido entrou em depressão após fazer uma cirurgia na coluna. Ele operou da hérnia de disco. Isso foi há um ano e meio, mas o INSS não liberou o auxílio-doença e também não o autorizou a retornar ao trabalho. Ele amava trabalhar e acabou se deprimindo. Começou a ficar triste por não poder pagar as contas e se afundou na bebida. O problema é que a depressão dele só piorou com o tempo, e ele começou a ter algumas alucinações”, relatou a viúva, que já acionou um advogado para cuidar do caso.

“Eu nunca traí o meu marido nesses 15 anos em que vivemos juntos. Mas eu não estou preocupada comigo. Eu quero é limpar a imagem do meu marido. Quero que esse apresentador se desminta em rede nacional. Vou lutar até o fim para isso. Ele não sabia o que estava passando na nossa casa e fez piada da situação do meu marido. Ele estragou a minha vida”, completou Simone.

Em nota, o SBT lamentou a morte de Ailton Soares, mas se isentou da responsabilidade pelo desfecho da reportagem.

“O SBT manifesta seu pesar pelo falecimento ora informado. Cumpre observar que em momento algum houve identificação pessoal, sendo incabível a ligação entre os alegados acontecimentos. Ademais, o ímpeto suicida do falecido não foi decorrente da notícia, a qual retratou a primeira e fracassada tentativa de dar cabo da própria vida”, disse a emissora.

Comentários




    gl