Carnaval/RJ

Beija-Flor e Tuiuti mostram figurinos especiais em ensaios técnicos

Ensaios técnicos. Fotos: Justin Scott Parr e Ricardo Almeida

Ensaios técnicos. Fotos: Justin Scott Parr e Ricardo Almeida

Chegou ao fim mais um ciclo de ensaios técnicos na Marques de Sapucaí. Duas Escolas de samba apresentaram seus ensaios no último domingo (24) e mostraram através de uma comunidade forte, que canta, vive e que compartilha suas emoções, provando que é possível superar obstáculos, desafios e barreiras.

Na abertura dos ensaios, tivemos a tradicionalíssima Lavagem da Sapucaí, celebração que une religiões e que contou com a presença de representantes religiosos, além de componentes das escolas cariocas. A imagem de São Sebastião, padroeiro do Rio de Janeiro, abriu o cortejo junto com a corte do Carnaval e casais de mestres-salas e porta-bandeiras mirins e adultos das agremiações.

Lavagem da Sapucaí em 2019. Foto: SRzd
Lavagem da Sapucaí em 2019. Foto: SRzd

Vamos conferir o que rolou de mais especial nas duas agremiações:

Paraíso do Tuiuti

Com o enredo “O salvador da pátria”, desenvolvido pelo carnavalesco Jack Vasconcelos, a Tuiuti irá contar a história do bode Ioiô, um dos personagens cearenses mais famosos localmente, mas pouco conhecido fora do estado.

Vamos destacar logo no primeiro momento da escola os diretores dos passistas da agremiação, Alex Coutinho (vestindo Ateliê Szaniesky) e Jorge Amarelo (vestindo Ateliê Szaniesky).

Alex apresentou um figurino na mistura dos Pantones Flame Orange e Russet Orange, com estrelas bordadas no Pantone Lemon, código 13-0752. Na parte superior, um trabalho de segunda pele, com um grande desenvolvimento de pedrarias, ombreiras com aplicações de franjas em tecido nos dois ombros. Na parte inferior, calça em malha, com o mesmo processo de aplicações de franjas em tecido, possibilitando a Alex uma desenvoltura ainda maior na Avenida. Alex destaca: “Fiz o figurino inspirado nas cores do sertão, lembrando as cangaceiras e as Marias Bonitas que vivem até hoje tendo que fazer justiça com as próprias mãos, desacreditadas em um país de injustiças e incertezas”.

Jorge apresentou um figurino no Pantone Golden Apricot, código 14-1041, com detalhes em renda no Pantone Tangerine Tango, código 17-1463. Na vestimenta, composta por segunda pele, calça, colete curto e um chapéu de cangaceiro, apresentou também um grande trabalho no desenvolvimento de pedrarias, com aplicação de bordados em fuxico e uma capa com o mesmo padrão de trabalho, dando a Jorge uma grande movimentação em sua apresentação.

Ambos os figurinos bem executados e pensados para dar destaque à movimentação e para enaltecer o samba no pé de grande energia, apresentado sempre pelos dois.

No segundo setor, vamos destacar a musa Lívia Andrade (vestindo Atelier Leandro de Jesus e com beleza assinada por Edu Sacchiero), que apresentou um figurino todo na paleta prata, obedecendo o Pantone 8400, desenvolvido em um maiô de segunda pele, com recortes em tiras metalizadas que obtia uma concentração mais presente de pedrarias nos seios e na sua parte inferior frontal. Além disso, o figurino apresentava punhos e uma coroa com os mesmos padrões de trabalho e de materiais. Vestimenta com bom acabamento, rico em materiais e de um requinte primoroso, visto de perto.

Vamos destacar também a musa Renata Vargas (vestindo Ale do Atelier preto e branco a cores), com um figurino no Pantone 108 C, na paleta amarela, composto por uma hot paint com um desenvolvimento concentrado de pedrarias e aplicação de franjas de canutilhos indianos, na parte superior um top de ferro e uma gargantilha com o mesmo trabalho de pedrarias. Figurino, este, idealizado para mostrar a sensualidade de Renata. A musa ainda nos confessou estar nervosa e ansiosa com sua estreia na agremiação e nos deu um spoiler rápido sobre sua fantasia para o desfile oficial: “Minha fantasia vai representar as paixões e os amores dos poetas e boêmios das ruas das noites de Fortaleza. Será um trabalho simples, mostrando a sensualidade da mulher. Tudo isso que estou vivendo é a realização de um grande sonho”. Figurino simples, mas de bom gosto e com bom acabamento.

Para fechar, vamos destacar o figurino apresentado pela rainha de bateria, Carol Marins (vestindo Atelier Sollys). Idealizado e desenvolvido para representar as cores da escola (azul e amarelo), nos Pantones 13-4056 e 1225 C, a vestimenta apresentava um rico trabalho em pedrarias, ombreiras com grande volume de aplicação em strass e, na parte inferior do macaquinho, também havia um volume de aplicação de franjas em strass. Figurino ousado, marcante e de impacto visual.

Beija-Flor

Com o enredo “Quem não viu vai ver … As fábulas do Beija-Flor”, desenvolvido pela comissão de Carnaval formada por Cid Carvalho, Victor Santos, Bianca Behrendes, Rodrigo Pacheco e Leo Mídas, a atual campeã do Carnaval carioca vai cantar na Avenida a história de seus 70 anos de Carnaval.

Ao longo de toda a apresentação da escola no ensaio técnico, apresentado na Marquês de Sapucaí, vamos enaltecer a grandeza de dois figurinos vistos na agremiação.

O primeiro deles foi o da tradicional e respeitadíssima Velha-Guarda, que se apresentou com um figurino todo monocromático na paleta branca. Eles, com terno, e elas, com blazer e saia, agregando ainda mais elegância, imponência e sutilidade a um dos setores de maior importância dentro de uma agremiação. Destaque para o chapéu das senhoras, na mesma tonalidade e com um grande beija-flor, ressaltando ainda mais o amor dos componentes à escola.

O segundo e último figurino que vamos enaltecer foi o do queridíssimo Cassio Dias (vestindo Ateliê Encantos e Croqui do figurinista Junior Barata). Grande personalidade na escola e no Carnaval, Cassio sempre é um ícone muito esperado na Avenida e, mais uma vez, apresentou um belíssimo trabalho. Representou no ensaio técnico um Exu Bara (Exu Orixá), em homenagem ao Carnaval de 2007, no qual simbolizou o mesmo personagem vivido na comissão de Áfricas. O figurino apresentava um colar todo em miçangas cristais nos Pantones Best in black 412 U e Ironman. Na calça, franjas de canutilhos que obedeciam o Pantone Best in black, variando na parte inferior da calça com o Pantone 185 C. A execução de todo o trabalho foi desenvolvido na paleta preta e vermelha (com suas variações). Uma vestimenta estudada, com um ótimo acabamento e visualmente impactante (marca de Cassio). Conversando conosco, o destaque ainda nos relatou o motivo do figurino: “Resolvi homenageá-lo, porque nestes 70 anos que a Beija-Flor vai contar, eu completo 30 anos de Beija-Flor e esse personagem que foi um dos que mais me marcou. Não voltará nessa releitura e nós resolvemos prestar esta homenagem”.

Foi um belo trabalho e agora vamos aos desfiles oficiais e um ótimo carnaval para todos nós!

Comentários




    gl