Sandro Salvatore. Foto: Acervo Pessoal

Sandro Salvatore Giallanza

Economista formado pela Faculdades Integradas Bennett, pós-graduado em Mercado em Derivativos e pós-graduado em Gestão em Projetos, pela Universidade Cândido Mendes. Escritor de publicações sobre Empreendedorismo, Gestão em Projetos, Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas. Consultor do Sistema Sebrae, das 3 maiores entidades municipalistas brasileiras e de dezenas de prefeituras brasileiras.

Um exemplo a ser seguido

Equipes de resgate em Brumadinho. Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas

Equipes de resgate em Brumadinho. Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas

Em meio aos bombeiros que participaram dos trabalhos de buscas por vítimas e resgate de desalojados pela chuva que atingiu a cidade do Rio de Janeiro nesta quinta-feira (7), o capitão Rodrigo Barbosa carregava uma história peculiar: menos de 24 horas antes, ele era um dos 80 homenageados com a Medalha do Mérito, Força e Coragem, dada pelo governador Wilson Witzel (PSC), pelo trabalho feito em Brumadinho (MG), onde o rompimento de uma barragem da Vale matou ao menos 150 pessoas no último dia 25.

Participante da força-tarefa fluminense que foi enviada a Minas Gerais, Barbosa –que é instrutor do Grupamento de Buscas e Salvamento foi acionado para atuar no resgate do coletivo do soterramento provocado por uma revolta da natureza nuca antes conhecida que se abateu sobre o solo fluminense. O volume de água alcançou inacreditáveis 150 milímetros em alguns bairros da cidade, este volume representa a chuva esperada para o mês de fevereiro inteiro.

O capitão Barbosa mal tinha se recuperado dos exaustivos trabalhos dos resgates em Brumadinho exausto pelos desgastes físico e emocional e se submetendo a todo o tipo de risco decorrente da tragédia em Brumadinho prontamente se prontificou e empregou seus vastos conhecimentos em tragédias desta magnitude para resgatar sobreviventes do temporal no Rio. Nós temos muito a aprender com tamanho desprendimento, dedicação, disciplina e determinação destes bravos militares do Corpo de Bombeiros.

Comentários




    gl