Carnaval/RJ

Quem é Ana Paula Lessa: a competente defensora do bailado de mestre-sala e porta-bandeira?

Ana Paula Lessa. Foto: Divulgação

Além de foliã, sou uma profissional do Carnaval Carioca. Trabalho junto a dois Casais de Mestre Sala e Porta Bandeira: o primeiro Casal da Mangueira – Grupo Especial e o primeiro Império da Tijuca – Série A.

Minha profissão no Carnaval é conhecida como Coreógrafos de Casais. É uma profissão nova, mas temos no Rio, uma adesão quase que total desse tipo de trabalho nas Escolas de Samba do Grupo Especial. Costumo dizer que esse tipo de trabalho está mais para uma direção de movimento do que coreógrafos. Meu trabalho é dirigir e não criar a dança da Porta Bandeira ou do Mestre Sala. Na verdade, eu nem saberia dançar como eles e nesse momento, eles são meus professores. O trabalho que desenvolvo com os Casais de Mestre Sala e Porta Bandeira, tem base no bom desempenho físico/psíquico e no refinamento artístico, que são os elementos necessários para o melhor rendimento e maior liberdade da dança, tanto na quadra, quanto na avenida. Após uma avaliação profissional completa do Casal, com o objetivo de conhecer as principais características técnicas de dança do casal assim como suas preferências, consigo traçar um planejamento de treinamento que envolvem: aulas de dança, alongamento, fortalecimento muscular e expressão artística. Prezando sempre pela segurança do Casal na escolha do tipo de treinamento físico.

A pesquisa dos personagens que defenderão na avenida, também faz parte desse planejamento e é parte importante do treinamento artístico. Tenho como guia para esse trabalho, o respeito máximo ao Pavilhão e a tradição da dança de Ms e Pb. Assim como o conforto e a segurança do Casal. Alguns fundamentos do ballet clássico, são uma boa ferramenta no trabalho como a utilização de espaço cênico, o posicionamento e as direções do corpo em relação ao ambiente que permitem uma limpeza e uma melhor leitura dos movimentos apresentados, sem interferir nos passos característicos da dança do Casal. A tradição da dança do Casal deve ser mantida, respeitada e assegurada por todos nós, sambistas ou não. Ela é única e belíssima. Venho do Ballet Clássico, mas sou uma resistente defensora da tradição da Dança de Mestre Sala e Porta Bandeira.

Meu trabalho não modifica a essência do bailado do Casal, ele apenas acrescenta. A tarefa final do planejamento, é construir um desenho de movimento para que o repertório de passos dos artistas se sobressaia. É meu dever cuidar que uma coreografia, tenha o máximo de aproveitamento desse repertório, permitindo que os artistas consigam mostrar sua arte, evoluindo e se superando a cada Carnaval. O planejamento é intenso, mas é trabalho em conjunto, de respeito e de confiança.

Sobre a autora

Ana Paula Lessa é professora de ballet e fisioterapeuta graduada e pós- graduada pela Universidade Gama Filho. É Presidente da Amadança- Associação da Escola Estadual de Dança Maria Olenewa- Escola de Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Ensina Ballet Clássico na Escola de Dança Maristela Lobato e em Escolas de ensino regular do Rio de Janeiro. E há 8 anos trabalha com Casais de Mestre-Sala e Porta-Bandeira no Carnaval Carioca.

Comentários

 




    gl