Carnaval/RJ

Notícias do samba gaúcho: a Bela Filha voltou ao Império do Sol, por Eliane Santos de Souza

Porta-estandarte Denise Nogueira. Foto: Nilveo Pereira Christiano

Nas agremiações de samba gaúchas, a figura da porta-estandarte, que apresenta em sua performance passos e gestos específicos fortemente ligados as raízes do folião do sul do Brasil, recebe grande honraria e homenagem. A ela cabe abrir os caminhos para a agremiação passar. E apesar de não ter de defender pontos durante o desfile, a dançarina é figura obrigatória, assegurada pelo regulamento, e disputa várias premiações no Carnaval.

Uma dançarina em destaque é Denise Pereira. Aclamada como maravilhosa e competente, iniciou sua carreira em 2003 na SCBC Império do Sol como porta-bandeira, porém, decidiu-se por dançar com o estandarte. Ela conduziu o estandarte da SRCB Imperatriz Leopoldense, e, depois, do ARC Unidos do Capão, sendo considerada uma legítima defensora da arte de dançar com este tipo de pavilhão. Após desfilar alguns anos nestas agremiações, com orgulho o Império do Sol anunciou, em redes sociais, que “a bela filha, a casa torna”.

O momento do retorno da porta-estandarte Denise a sua escola de origem foi durante sua participação no espetáculo de Edy Dutra e Kizzy Pereira, direção musical de Tom Astral, “Baila Minha Porta-Estandarte, a trajetória de Onira Pereira”, a porta-estandarte ícone do Carnaval gaúcho que em 2011, foi o enredo da SCBC Império do Sol.

Comentários




    gl