Eduardo Ritschel. Foto: Divulgação

Eduardo Ritschel

Formado em Jornalismo e Administração de Empresas, atua há mais de 25 anos como consultor de comunicação para empresas em diversos segmentos, com destaque para as áreas de Educação e Saúde.

Os desafios de lidar com os transtornos de desenvolvimento no processo educacional

Transtornos apresentam-se através de múltiplas expressões clínicas, em diferentes graus de intensidade, com alterações em diversos domínios funcionais e impactam a adaptabilidade de seus portadores nas esferas familiar, escolar e social – Foto: Divulgação

Um dos maiores desafios que os educadores e pedagogos enfrentam no processo educacional de seus alunos é a rápida e clara identificação de transtornos do neurodesenvolvimento. Entre eles podemos destacar os Transtornos do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), as Deficiências Intelectuais, os Transtornos de Comunicação, os Transtornos do Espectro do Autismo (TEA), o Transtorno Específico da Aprendizagem, Transtornos Motores e Transtornos de Tiques.

Esses transtornos apresentam-se através de múltiplas expressões clínicas, em diferentes graus de intensidade, com alterações em diversos domínios funcionais e impactam a adaptabilidade de seus portadores nas esferas familiar, escolar e social. Uma realidade reconhecida dentro das escolas, um desafio a ser compreendido pelos pais e familiares.

PROGRAMA INOVADOR
Existe no Brasil um programa inovador na esfera de intervenção psicoeducativa e terapêutica estruturado para responder às demandas clínicas dos portadores dos Transtornos do Neurodesenvolvimento e, mais particularmente, dos Transtornos do Espectro do Autismo (TEA). A iniciativa nasceu da experiência da brasileira Maria Clara Nassif, Psicóloga, Psicoterapeuta e Formadora nas metodologias Ramain e DIA-LOG, certificada pela Association Simonne Ramain Internationale (ASRI), Formadora TED (Terapia de Troca e Desenvolvimento) certificada pela Université François Rabelais (Tours, França) e Pesquisadora Associada do Laboratório de Psicopatologia e Saúde Mental da Universidade Paris 5.

O Programa Abrangente Neurodesenvolvimental (PAN) é resultado da ampla formação teórica e experiência clínica de Maria Clara em 45 anos de atividade integrando as neurociências às práticas inovadoras e reconhecidas internacionalmente. A partir das experiências baseadas nos métodos Ramain e DIA-LOG, ela formatou o PAN, que se apresenta estruturado em duas vertentes: uma delas atendendo à perspectiva clínica contemplando as esferas de diagnóstico e intervenções desde a infância até a idade adulta; a outra refere-se à esfera da neuroeducação, um programa que se constitui um meio rico à formação na primeira infância.

“Considerando a precocidade da manifestação de sintomas dos transtornos do neurodesenvolvimento e dos transtornos neuropsiquiátricos, é muito importante o diagnóstico e as intervenções o mais cedo possível, trabalhando e prevenindo os impactos incapacitantes desses quadros ao longo da vida”, analisa Maria Clara.

O PAN envolve ainda um programa de acompanhamento intensivo e sistemático aos pais, cuidadores e instituições de Ensino, considerando-os como parceiros e o ambiente e a estimulação natural como fontes de ampliação do desenvolvimento neurofuncional e afetivo repercutindo sobre os processos de adaptabilidade ao meio ambiente.

Maria Clara Nassif e autora e organizadora do livro sobre o Programa Abrangente Neurodesenvolvimental (PAN)

CURSO DE FORMAÇÃO DE PSICÓLOGOS
Em dezembro, o Professor Germain Fajardo, co-autor do método Ramain e autor do método DIA-LOG, Vice-Presidente da Association Simonne Ramain Internationale (ASRI), e Maria Clara Nassif darão o primeiro módulo Ramain e DIA-LOG – Formação Pessoal dirigido a educadores e psicoterapeutas. “O programa formativo tem como objetivo despertar e constituir no formando as condições de se colocar em relação à atuação como terapeuta Ramain e DIA-LOG”, explica Maria Clara. A formação experiencial através da vivência de situações das metodologias, em grupo, compõe o patamar básico de formação didática.

Essa etapa possibilita ao formando descobrir e construir os eixos metodológicos que subsidiam as vivências Ramain – DIA-LOG, constituindo-se numa ponte entre o trabalho de formação pessoal e a perspectiva existencial: na liberdade que o compromete em relação a si e ao outro. Contando com essa qualidade relacional, um animador Ramain (educador ou psicoterapeuta) pode emergir.

Serviço
Primeiro módulo Ramain e DIA-LOG – Formação Pessoal
14 e 15 de dezembro de 2018
Local: CARI Psicologia e Educação (www.caripsicologia.com.br)
Rua Pedro Morganti, 68 – Vila Mariana – São Paulo (SP)

Mais informações: 11 5575 7051
Inscrições: Clique aqui

Comentários




mais notícias

    gl