Ana Carolina Garcia. Foto: SRZD

Ana Carolina Garcia

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

‘Relatos do Mundo’ pode colocar Tom Hanks e Helena Zengel entre os finalistas do Oscar 2021

“Relatos do Mundo” é produzido pela Universal Pictures e distribuído pela Netflix (Foto: Divulgação / Crédito: Universal Pictures).

Produzido pela Universal Pictures, “Relatos do Mundo” (News of the World – 2020), assim como “Os 7 de Chicago” (The Trial of the Chicago 7 – 2020), da Paramount Pictures e DreamWorks SKG, “pulou” a exibição nas salas de cinema e foi lançado diretamente no catálogo da Netflix em virtude da pandemia. Destaque da atual temporada de premiações e com chances reais de chegar ao Oscar 2021, o longa, dirigido por Paul Greengrass, estreou na gigante do streaming na última quarta-feira, dia 10.

 

Baseado no livro homônimo de Paulette Jiles, “Relatos do Mundo” é ambientado em 1870, no estado americano do Texas, e mostra as feridas não cicatrizadas da Guerra Civil Americana (1861 – 1865), também chamada de Guerra de Secessão, principalmente sobre o protagonista, o Capitão Jeffrey Kidd (Tom Hanks). Viajando de cidade em cidade para levar informação aos seus habitantes, Kidd é surpreendido ao encontrar uma menina de descendência alemã perdida após o homem responsável por levá-la à família ser assassinado por ser negro. Sem dominar a língua inglesa após anos ao lado dos índios Kiowa, que a raptaram após exterminar os pais e a irmã, Johanna (Helena Zengel) vê em Kidd a única figura confiável enquanto sonha em voltar para os algozes a quem considera como pais.

 

Abraçando um gênero cinematográfico há muito no limbo da indústria, o faroeste, que teve seus dias de glória na Era Clássica de Hollywood, “Relatos do Mundo” remete a “Rastros de Ódio” (The Searchers – 1956), de John Ford. Em ambos os filmes, os protagonistas, Kidd e Ethan (John Wayne), são veteranos da Guerra que sofrem pela perda da mulher amada, encarando a solidão como única opção de vida, posteriormente ressignificando emoções e conceitos face à necessidade de proteger uma menina inocente.

 

Helena Zengel e Tom Hanks em cena de “Relatos do Mundo” (Foto: Divulgação / Crédito: Universal Pictures).

 

Enquanto no longa de John Ford os índios são apresentados de forma bestial, sintetizados na imagem de Scar (Henry Brandon), no novo trabalho de Paul Greengrass a bestialidade surge nos brancos tanto no que tange à defesa da escravatura quanto ao desejo por uma menina que precisa ser protegida a todo custo. Neste sentido, “Relatos do Mundo” subverte um dos principais elementos do faroeste clássico, o embate entre “heróis brancos” e “índios maus”, para colocar a dignidade de Kidd como força motriz. Sem o conflito entre brancos e índios, o longa expõe de forma crítica feridas históricas da sociedade americana ao abordar preconceito contra negros e mexicanos no Texas, ainda hoje um dos estados mais conservadores no campo da política – “Texas diz não. Este é um país de brancos”, afirma o cartaz no corpo de um negro enforcado.

 

Evocando o filme de John Ford, inclusive em alguns movimentos de câmera, “Relatos do Mundo” oferece ao espectador uma experiência cinematográfica interessante, calcada no roteiro bem estruturado e em atuações impecáveis da dupla formada por Tom Hanks e Helena Zengel. A troca entre os atores agrega enorme valor a este longa por conceder veracidade à trama que Greengrass se propôs a contar. Esmiuçando as distintas camadas de Kidd, Hanks entrega um trabalho sóbrio e sensível, muitas vezes expondo suas emoções apenas no olhar, assim como Zengel, que compõe Johanna com a destreza de uma veterana. Indicada ao Globo de Ouro e ao SAG Awards de melhor atriz coadjuvante, Zengel expõe medo e aflição com gestos contidos, permitindo que a personagem derrube suas próprias barreiras gradativamente.

 

Primoroso tecnicamente, chamando a atenção também para a caracterização de todo o elenco, “Relatos do Mundo” é um filme sobre a necessidade do indivíduo em superar as adversidades da vida para encontrar um porto seguro e estabilidade emocional por meio da relação familiar, mesmo que sem laços de sangue.

 

Assista ao trailer oficial legendado:

Comentários

 




    gl