Ana Carolina Garcia. Foto: SRZD

Ana Carolina Garcia

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

Prêmio Guarani 2020: ‘Bacurau’ lidera com 15 indicações

“Bacurau” faturou o Prêmio Especial do Júri no Festival de Cannes 2019 (Foto: Divulgação).

A Academia Guarani de Cinema anunciou na última quarta-feira, dia 20, os indicados à 25a edição do Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro. Vencedor do Prêmio Especial do Júri no Festival de Cannes 2019, empatado com o drama francês “Les Misérables” (Idem – 2019), “Bacurau” (2019) é o líder de indicações deste ano, 15 ao todo, incluindo as de filme e direção para Kléber Mendonça Filho e Juliano Dornelles.

 

Concorrente direto de “Bacurau” nas duas categorias principais, “A Vida Invisível” (2019), de Karim Aïnouz, totaliza 13 indicações. Agraciado com o Un Certain Regard Award no já citado Festival de Cannes 2019, o longa, baseado no livro “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, de Martha Batalha, disputa 12 categorias, tendo suas atrizes principais, Julia Stockler e Carol Duarte, como adversárias na corrida pelo Guarani de revelação feminina.

 

Empatados com oito indicações, “Inferninho” (2019) e “Temporada” (2019) ocupam a terceira posição dentre os mais indicados, seguidos por “No Coração do Mundo” (2019), que concorre a sete prêmios. Os três títulos completam os finalistas à categoria de melhor filme.

 

Com direção de Daniel Rezende, “Turma da Mônica – Laços” (2019) conquistou sete nomeações, demonstrando a força do filão infanto-juvenil, que já foi o mais lucrativo do cinema brasileiro, mas há anos tem sido um tanto negligenciado.

 

Composta por jornalistas, críticos de cinema, professores e pesquisadores, a Academia Guarani de Cinema também premia produções estrangeiras. Dentre os cinco concorrentes deste ano, três disputaram o Oscar de melhor filme estrangeiro em edições anteriores, “Dor e Glória” (Dolor y gloria – 2019, Espanha), “Guerra Fria” (Zimna wojna – 2018, Polônia) e “Parasita” (Gisaengchung – 2019, Coreia do Sul), que entrou para a História da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood (Academy of Motion Picture Arts and Sciences – AMPAS) como o primeiro longa em língua não-inglesa a vencer a estatueta de melhor filme. Os outros dois indicados são “Pássaros de Verão” (Pájaros de verano – 2018, Colômbia) e “O Irlandês” (The Irishman – 2019), produção original Netflix que liderou a corrida pelo Oscar 2020 com 10 indicações, mas sem vencer nenhum Golden Boy.

 

A data do anúncio dos vencedores do Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro ainda não foi divulgada.

 

Confira a lista completa de indicados:

Filme do ano:

– “Bacurau”;

– “A Vida Invisível”;

– “Inferninho”;

– “No Coração do Mundo”;

– “Temporada”.

Documentário em longa-metragem:

– “Bixa Travesty” (2019);

– “Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos” (2019);

– “Democracia em Vertigem” (2019);

– “Estou me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar” (2019);

– “Torre das Donzelas” (2019).

Documentário em curta-metragem:

– “Copacabana Madureira” (2019);

– “Negrum3” (2019);

– “Quebramar” (2019);

– “Sete Anos em Maio” (2019);

– “Swinguerra” (2019).

Ficção em curta-metragem:

– “A Mulher que Sou” (2019);

– “Baile” (2019);

– “Ilhas de Calor” (2019);

– “Marie” (2019);

– “Tea For Two” (2019).

Animação:

– “A Cidade dos Piratas” (2019);

– “Apneia” (2019);

– “Carne” (2019);

– “Sangro” (2019);

– “Tito e os Pássaros” (2019).

Filme estrangeiro:

– “Dor e Glória”;

– “Guerra Fria”;

– “O Irlandês”;

– “Parasita”;

– “Pássaros de Verão”.

Direção:

– André Novais Oliveira – “Temporada”;

– Beatriz Seigner – “Los Silencios” (2019);

– Gabriela Amaral Almeida – “A Sombra do Pai” (2019);

– Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho – “Bacurau”;

– Karim Aïnouz – “A Vida Invisível”.

Ator:

– Daniel de Oliveira – “Morto Não Fala” (2019);

– Fabrício Boliveira – “Simonal” (2019);

– Júlio Machado – “A Sombra do Pai”;

– Marco Nanini – “Greta” (2019);

– Yuri Yamamoto – “Inferninho”.

Atriz:

– Andréa Beltrão – “Hebe: A Estrela do Brasil” (2019);

– Barbara Colen – “Bacurau”;

– Dira Paes – “Divino Amor” (2019);

– Grace Passô – “Temporada”;

– Kelly Crifer – “No Coração do Mundo”.

Ator coadjuvante:

– Demick Lopes – “Greta”;

– Enrique Diaz – “Los Silencios”;

– Renato Novaes – “Temporada”;

– Rodrigo Santoro – “Turma da Mônica: Laços”;

– Silvero Pereira – “Bacurau”.

Atriz coadjuvante:

– Eliane Giardini – “Deslembro” (2019);

– Fernanda Montenegro – “A Vida Invisível”;

– Grace Passô – “No Coração do Mundo”;

– Luciana Paes – “A Sombra do Pai”;

– Sonia Braga – “Bacurau”.

Revelação masculina:

– Christian Malheiros – “Sócrates” (2019);

– Kevin Vechiatto – “Turma da Mônica: Laços”;

– Rafael Martins – “Inferninho”;

– Russo APR – “Temporada”;

– Valmir do Coco – “Azougue Nazaré” (2019).

Revelação feminina:

– Carol Duarte – “A Vida Invisível”;

– Giulia Benite – “Turma da Mônica: Laços”;

– Jeanne Boudier – “Deslembro”;

– Julia Stockler – “A Vida Invisível”;

– MC Carol – “No Coração do Mundo”.

Elenco:

– Fernanda Rocha – “A Vida Invisível”;

– Guto Parente e Pedro Diogenes – “Inferninho”;

– Marcella Jacques – “No Coração do Mundo”;

– Marcella Jacques – “Temporada”;

– Marcelo Caetano – “Bacurau”.

Direção de arte:

– Cassio Amarante e Mariana Falvo – “Turma da Mônica: Laços”

– Rodrigo Martirena – “A Vida Invisível”;

– Taís Lima – “Inferninho”;

– Thales Junqueira – “Bacurau”;

– Thales Junqueira – “Divino Amor”.

Direção de fotografia:

– Diego Garcia – “Divino Amor”;

– Hélène Louvart – “A Vida Invisível”;

– Heloisa Passos – “Deslembro”;

– Pedro Sotero – “Bacurau”;

– Sogia Oggioni – “Los Silencios”.

Efeitos especiais:

– Eduardo Schaal, Guilherme Ramalho e Hugo Gurgel – “Carcereiros: O Filme” (2019);

– Guilherme Ramalho – “Morto Não Fala”;

– Marcelo Siqueira – “Mormaço” (2019);

– Marco Prado – “Turma da Mônica: Laços”;

– Vagner Martão – “Bacurau”.

Figurino:

– Antonio Medeiros “Hebe: A Estrela do Brasil”;

– Fernanda Manques, Manuela Mello e Veronica Julian – “Turma da Mônica: Laços”;

– Filipe Arara e Isac Bento – “Inferninho”;

– Marina Franco – “A Vida Invisível”;

– Rita Azevedo – “Bacurau”.

Maquiagem:

– André Anastácio – “A Sombra do Pai”;

– Britney Federline – “Morto Não Fala”;

– Gutto Moreira – “Inferninho”;

– Simone Batata – “Hebe: A Estrela do Brasil”;

– Tayce Vale – “Bacurau”.

Montagem:

– Eduardo Serrano – “Bacurau”;

– Gabriel Martins e Maurílio Martins – “No Coração do Mundo”;

– Gabriel Martins – “Temporada”;

– Heike Parplies – “A Vida Invisível”;

– Olivia Brenga – “Bixa Travesty”.

Roteiro adaptado:

– Armando Praça – “Greta”;

– Claudia Jouvin e Dennison Ramalho – “Morto Não Fala”;

– Gabriel Martins e Maurílio Martins – “No Coração do Mundo”;

– Inés Bortagaray, Karim Ainouz e Murilo Hauser – “A Vida Invisível”;

– Thiago Dottori – “Turma da Mônica: Laços”.

Roteiro original:

– André Novais Oliveira – “Temporada”;

– Beatriz Seigner – “Los Silencios”;

– Gabriela Amaral Almeida – “A Sombra do Pai”;

– Guto Parente, Pedro Diogenes e Rafael Martins – “Inferninho”;

– Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho – “Bacurau”.

Som:

– Ana Chiossi, Ariel Henrique e Leonardo Bortolin – “A Noite Amarela” (2019);

– Björn Wiese, Laura Zimmermann e Waldir Xavier – “A Vida Invisível”;

– Cyril Holtz, Nicolas Hallet e Ricardo Cutz – “Bacurau”;

– Daniel Turini, Fernando Henna e Gabriela Cunha – “A Sombra do Pai”;

– Daniel Turini, Fernando Henna, Gustavo Nascimento e Jean-Guy Veran – “Los Silencios”.

Trilha sonora:

– Benedikt Schiefer, Guilherme Garbato e Gustavo Garbato – “A Vida Invisível”;

– Linn da Quebrada – “Bixa Travesty”;

– Mateus Alves e Tomaz Alves Souza – “Bacurau”;

– Max de Castro e Wilson Simoninha – “Simonal”;

– Mestre Anderson, Tomaz Alves Souza e Tiago Melo – “Azougue Nazaré”.

Comentários

 




    gl