Ana Carolina Garcia. Foto: SRZD

Ana Carolina Garcia

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

Os filmes mais aguardados de 2021… ou seriam de 2020?

Protagonizado e produzido por Tom Cruise, “Top Gun: Maverick” é um dos filmes mais aguardados deste ano (Foto: Divulgação).

Não há como fugir da lista de filmes mais aguardados de cada ano, mas neste a seleção chega com o sabor amargo de adiamentos de 2020, causados pela pandemia do novo coronavírus, que interrompeu as atividades de centros de produção e salas de exibição, dentro e fora de Hollywood. Isto ocasionou um efeito dominó no cronograma de estreias do circuito comercial, ou seja, no cinema propriamente dito, que será sentido ainda por um bom tempo. Assim, os títulos mais esperados deste ano são, praticamente, os mesmos do anterior. E como a Covid-19 ainda não está sob controle nem a população vacinada em escala global, existe a possibilidade de tais produções serem, novamente, postergadas, sobretudo após o pedido do Departamento de Saúde Pública de Los Angeles, em 28 de dezembro de 2020, para que os estúdios deem uma pausa no cronograma para evitar a propagação do vírus. Além disso, as datas podem variar de acordo com o país em decorrência das restrições impostas pela pandemia e, também, alguns filmes poderão ser lançados diretamente no streaming, conforme “Os 7 de Chicago” (The Trial of the Chicago Seven – 2020) e “Soul” (Idem – 2020), que estrearam, respectivamente, na Netflix e na Disney+.

 

Inicialmente previsto para entrar em cartaz em 09 de julho de 2020, “Top Gun: Maverick” (Idem – 2021), de Joseph Kosinski, tem estreia agendada para 02 de julho deste ano no mercado americano, chegando ao brasileiro no dia 09 do mesmo mês. Produzido e protagonizado por Tom Cruise, o longa será apresentado ao público no 35o aniversário do lançamento do original, “Top Gun – Ases Indomáveis” (Top Gun – 1986), filme que revolucionou o cinema de ação ao apostar em cenas realistas para mostrar o árduo treinamento de um piloto de caça da Marinha Americana. Dirigido por Tony Scott, o clássico conquistou uma legião de fãs em todo o mundo e, desde então, sua continuação tem sido aguardada com ansiedade.

 

Maior astro do cinema hollywoodiano contemporâneo, Tom Cruise também tem outro longa-metragem no cronograma deste ano: “Missão Impossível 7” (Mission: Impossible 7 – 2021), que está sendo filmado na Europa, seguindo os protocolos de segurança exigidos pela Covid-19, algo que ganhou as manchetes em dezembro após o vazamento de um áudio de Cruise dando bronca em membros da equipe que não estavam seguindo as regras de distanciamento, segundo o The Sun à época, ocasionando a demissão voluntária de alguns integrantes. Produzido por Cruise e dirigido por Christopher McQuarrie, o longa deve chegar aos cinemas em 18 de novembro.

 

“Velozes e Furiosos 9” é produzido e estrelado por Vin Diesel (Foto: Divulgação).

 

Entre os outros títulos do calendário 2020 adiados para 2021, estão: “Morbius” (Idem – 2021), de Daniel Espinosa, 18 de março; “007 – Sem Tempo Para Morrer” (No Time to Die – 2021), de Cary Joji Fukunaga, 02 de abril; “Um Lugar Silencioso – Parte II” (A Quiet Place Part II – 2021), de John Krasinski, previsto para 22 de abril; “Viúva Negra” (Black Widow – 2021), de Cate Shortland, em 07 de maio; “Velozes e Furiosos 9” (Fast & Furious 9 – 2021), de Justin Lin, 28 de maio; “Minions: The Rise of Gru” (Idem – 2021), de Kyle Balda, Brad Ableson e Jonathan del Val, 02 de julho; “A Lenda de Candyman” (Candyman – 2021), de Nia DaCosta, 27 de agosto; “Duna” (Dune – 2021), de Denis Villeneuve, 1o de outubro; e “Os Eternos” (Eternals – 2021), de Chloé Zhao, 05 de novembro.

 

Bastante aguardados pelos fãs, “Viúva Negra” e “Os Eternos” não são os únicos títulos do Universo Cinematográfico da Marvel (UCM) agendados para o circuito, que espera pelo terceiro longa do “Homem-Aranha”, ainda sem título definido. Fruto da parceria da Disney / Marvel com a Sony, o filme, estrelado por Tom Holland (Peter Parker / Homem-Aranha) e dirigido por Jon Watts, tem estreia prevista para 17 de dezembro. Holland também será visto na telona em “Uncharted” (Idem – 2021), que deve chegar às salas de exibição em 16 de julho, com direção de Ruben Fleischer, de “Venom” (Idem – 2018), cuja sequência, “Venom: Tempo de Carnificina” (Venom: Let There Be Carnage – 2021), está prevista para 25 de junho, mas com Andy Serkis como diretor – há meses circulam rumores da participação de Holland no longa da Sony, mas não há nenhuma confirmação por parte do estúdio nem do ator. A concorrente DC / Warner também se prepara para lançar “O Esquadrão Suicida” (The Suicide Squad – 2021) em 05 de agosto. Dirigido por James Gunn, o longa é a segunda aposta do estúdio nos vilões da DC após a enxurrada de críticas negativas a “Esquadrão Suicida” (Suicide Squad – 2016), de David Ayer.

 

Produzido pela Disney, “Jungle Cruise” é estrelado por Dwayne Johnson e Emily Blunt (Foto: Divulgação).

 

Os filmes citados acima são de forte apelo popular e, portanto, aguardados com ansiedade também pelos exibidores que precisam se recuperar do enorme prejuízo causado pela pandemia. Apesar de sentida pelas grandes redes, a crise econômica originada pela sanitária impactou com mais intensidade as salas menores de diversos países, muitas delas fechadas em definitivo. Além deles, também são esperados: “Last Night in Soho” (Idem – 2021), de Edgar Wright, 23 de abril; “Jungle Cruise” (Idem – 2021), de Jaume Collet-Serra, 30 de julho; “Sherlock Holmes 3” (Idem – 2021), de Dexter Fletcher, 22 de dezembro; e “Babylon” (Idem – 2021), de Damien Chazelle, previsto para 25 de dezembro, mas sem elenco confirmado – rumores indicam que Brad Pitt e Emma Stone estão em negociações. Há ainda expectativa em torno de dois longas protagonizados por Tom Hanks, a ficção-científica “Bios” (Idem – 2021), de Miguel Sapochnik, 16 de abril, e a cinebiografia de Elvis Presley, dirigida por Baz Luhrmann, prevista para 05 de novembro e sem título oficial divulgado.

 

Se arriscando cada vez mais fora do filão lucrativo das comédias apelativas, o cinema brasileiro tem como apostas, algumas inicialmente agendadas para o último ano, os polêmicos “A Menina que Matou os Pais” (2020) e “O Menino que Matou Meus Pais” (2020), ambos dirigidos por Maurício Eça; “Eduardo e Mônica” (2020), de René Sampaio; “Mamonas Assassinas – O Filme” (2020), de Léo Miranda; “Ivan, O TerrirVel” (2020), de Mario Abbade; e “Turma da Mônica – Lições” (2020), de Daniel Rezende. No entanto, os longas não têm datas de lançamento definidas.

 

Leia também:

Top 10: as maiores bilheterias de 2020

Top 10: os melhores filmes de 2020

Top 10: os melhores filmes das plataformas de streaming em 2020

2020: o ano que não deveria ter existido

Comentários

 




    gl