Ana Carolina Garcia. Foto: SRZD

Ana Carolina Garcia

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

Homem-Aranha: diretor de ‘Vingadores: Ultimato’ fala sobre o ‘divórcio’ entre Sony e Disney

“Homem-Aranha: Longe de Casa” é o filme mais lucrativo da História da Sony e o último no UCM (Foto: Divulgação).

Um dos responsáveis pela entrada do Homem-Aranha no Universo Cinematográfico da Marvel (UCM), Anthony Russo falou sobre o divórcio entre a Sony e a Disney no último final de semana, no Festival de Toronto, Canadá.

 

“Não sabemos como as coisas estão acontecendo internamente. Lutamos muito para trazer o Homem-Aranha para o UCM, mas sempre foi um casamento complicado. Estamos emocionados por termos introduzido uma nova versão do Homem-Aranha ao mundo e somos gratos pelo tempo que tivemos com o personagem”, disse Anthony Russo, afirmando que não pode comentar o futuro do Amigo da Vizinhança, falando, apenas, que “é complicado”.

 

Dirigido por Anthony e Joe Russo, em “Capitão América: Guerra Civil” marca a estreia de Peter Parker / Homem-Aranha no UCM (Foto: Divulgação).

 

Anthony Russo dirigiu, ao lado do irmão, Joe, quatro longas-metragens do UCM: “Capitão América 2: O Soldado Invernal” (Captain America: The Winter Soldier – 2014), “Capitão América: Guerra Civil” (Captain America: Civil War – 2016), “Vingadores: Guerra Infinita” (Avengers: Infinity War – 2018) e “Vingadores: Ultimato” (Avengers: Endgame – 2019) – os três últimos com Peter Parker / Homem-Aranha no grupo de super-heróis.

 

O próximo trabalho dos irmãos Russo como diretores será “Cherry” (Idem – 2020), que está em fase de pré-produção. Segundo o IMDB, o longa tem apenas o nome do Tom Holland, o atual Peter Parker / Homem-Aranha, confirmado no elenco até o momento e é baseado na autobiografia homônima de Nico Walker, que serviu como médico do exército na Guerra do Iraque e, ao voltar para casa, foi diagnosticado com estresse pós-traumático e se envolveu com drogas e assaltos a bancos – Walker está cumprindo pena numa prisão no estado americano do Kentucky desde 2013 e deve ser solto em 2020, segundo matéria publicada na Rolling Stone em 2018. Sem data de lançamento definida, “Cherry” é produzido pela AGBO, de propriedade dos irmãos Russo.

 

O Iraque também é tema de outro título da AGBO, que, de acordo com a Variety, será exibido no Festival de Toronto nesta segunda-feira, dia 09: “Mosul” (Idem – 2019), que marca a estreia de Matthew Michael Carnahan na direção de longas-metragens. Produzido por Anthony e Joe Russo, o filme falado em árabe e inglês mostra a luta do grupo chamado Nineveh SWAT contra integrantes do Estado Islâmico, que controlou Mosul, a terceira maior cidade iraquiana, entre 2014 e 2017.

 

“O conflito está acontecendo há muito tempo e tem afetado muitas pessoas. Nós sentimos que poderia ser válido olhar para esta questão de um ponto de vista ao qual o público americano não tem acesso”, disse Joe Russo à publicação. “Sabemos que não é convencional. Mas esperamos que o mercado global de cinema esteja aberto a novas ideias e animado por novas ideias”, completou Anthony.

 

Exibido no Festival de Veneza no último dia 04, “Mosul” ainda não tem previsão de lançamento nos cinemas brasileiros.

 

Leia também:

Homem-Aranha: Tony Vinciquerra, CEO da Sony, diz que, no momento, “as portas estão fechadas”

Homem-Aranha e o divórcio entre a Sony e a Disney

‘Homem-Aranha: Longe de Casa’ é o filme mais lucrativo da Sony

‘Vingadores: Ultimato’ desbanca ‘Avatar’ e se torna a maior bilheteria da História

Top 10: as maiores bilheterias do primeiro semestre de 2019

‘Homem-Aranha: Longe de Casa’ abre com US$ 185 milhões nos EUA

Crítica – ‘Homem-Aranha: Longe de Casa’: Tony Stark passa o bastão para Peter Parker

O fenômeno ‘Vingadores’

Lucy e Luiz Carlos Barreto, Lady Gaga e Tom Holland podem se tornar membros da AMPAS

Oscar 2019: a polêmica pós-cerimônia

Oscar 2019: ‘Green Book – O Guia’ é o grande vencedor

Oscar 2019: pop e político

Comentários




    gl