Ana Carolina Garcia. Foto: SRZD

Ana Carolina Garcia

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

‘Happier Than Ever: Uma Carta de Amor a Los Angeles’: Billie Eilish chega à Disney+

“HapPier Than Ever: Uma Carta de Amor a Los Angeles” mostra concerto de Billie Eilish (Foto: Divulgação).

Há oito anos, o Metallica lançou o musical “Metallica Through the Never” (Metallica Through the Never – 2013), de Nimród Antal, mesclando imagens de um concerto lotado com cenas ficcionais que mostravam um jovem integrante da equipe partindo numa missão em meio ao caos. O longa caiu nas graças dos fãs da banda velha conhecida do público brasileiro, que pôde conferi-la ao vivo em diversas ocasiões, inclusive em edições do Rock in Rio. Agora, é a vez de uma personalidade de destaque no cenário pop contemporâneo ganhar seu próprio musical, Billie Eilish, que chega à Disney+ nesta sexta-feira, dia 03, com “Happier Than Ever: Uma Carta de Amor a Los Angeles” (Happier Than Ever: A Love Letter to Los Angeles – 2021).

 

Dirigido por Patrick Osborne e Robert Rodriguez, cineasta que é colaborador frequente de Quentin Tarantino, “Happier Than Ever: Uma Carta de Amor a Los Angeles” mostra a cantora de 19 anos num concerto que apresenta ao espectador o álbum “Happier Than Ever” na íntegra, contando com participações da Orquestra Filarmônica de Los Angeles, do Coral Infantil de Los Angeles e do brasileiro Romero Lubambo, introduzido por ela com respeito e admiração antes da canção “Billie Bossa Nova”.

 

Assim como “Metallica Through the Never”, “Happier Than Ever: Uma Carta de Amor a Los Angeles” se desenrola com ações paralelas, o concerto e uma pequena trama em animação que passa pelos principais pontos da cidade homenageada, inclusive pelo Roosevelt Hotel, palco da primeira edição do Oscar, premiação que contou com performance de Eilish no ano passado, cantando “Yesterday”, dos Beatles. Mas, ao contrário do musical do Metallica, a trama ficcional deste longa se desenvolve guiada pela delicadeza e, por que não dizer, certa melancolia.

 

No entanto, “Happier Than Ever: Uma Carta de Amor a Los Angeles” chama a atenção de fato por expor, mesmo que brevemente, as críticas de Billie Eilish à cobrança da sociedade sobre aqueles que não se enquadram em determinados padrões, como de estilo. No geral, é uma produção esmerada que tem tudo para agradar aos fãs da cantora que se tornou a primeira mulher a vencer cinco Grammy’s numa mesma edição, sendo quatro em categorias principais.

Comentários

 




    gl