Ana Carolina Garcia. Foto: SRZD

Ana Carolina Garcia

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

Festival de Cannes 2019: ‘Parasite’ vence a Palma de Ouro

“Parasite” é dirigido por Bong Joon-ho (Foto: Divulgação).

Neste sábado, dia 25, a 72a edição do Festival de Cannes chegou ao fim coroando o longa-metragem sul-coreano “Parasite” (Gisaengchung – 2019) com o prêmio máximo, a Palma de Ouro. Dirigido por Bong Joon-ho, “Parasite” foi escolhido em decisão unânime do júri presidido por Alejandro González Iñárritu, composto pelas as atrizes Elle Fanning e Maimouna N’Diaye, e pelos cineastas Kelly Reichardt, Alice Rohrwacher, Enki Bilal, Robin Campillo, Yorgos Lanthimos e Pawel Pawlikowski.

 

“Bacurau” faturou o Prêmio Especial do Júri (Foto: Divulgação).

 

Indicado à Palma de Ouro, o longa brasileiro “Bacurau” (2019), de Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho, recebeu o Prêmio Especial do Júri, empatado com o drama francês “Les Misérables” (Idem – 2019), de Ladj Ly.

 

O cinema brasileiro também foi reconhecido na Mostra Um Certo Olhar (Um Certain Regard) com “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão” (2019), de Karim Aïnouz. Estrelado por Carol Duarte, Julia Stockler, Gregório Duvivier e Fernanda Montenegro, o longa foi escolhido pelo júri presidido por Nadine Labaki, que contou ainda com por Marina Foïs, Lisandro Alonso, Nurhan Sekerci-Porst e Lukas Dhont. Esta é a primeira vez que uma produção brasileira recebe o prêmio principal da Mostra Um Certo Olhar.

 

Produzido pelo carioca Rodrigo Teixeira, “The Lighthouse” (Idem – 2019) faturou o Prêmio da Crítica, concedido pela Federação Internacional de Imprensa Cinematográfica (Fipresci), na Quinzena dos Realizadores. A Fipresci também coroou “Beanpole” (Idem – 2019), de Kantemir Balagov, na Mostra Um Certo Olhar, e “A Hidden Life” (Idem – 2019), de Terrence Malick, na competição oficial.

 

Confira a lista de vencedores:

Competição oficial:

Palma de Ouro:

– “Parasite”;

Grand Prix (Grande Prêmio):

– “Atlantique” (Idem – 2019), de Mati Diop;

Prêmio Especial do Júri:

– “Bacurau”, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles;

– “Les Misérables”, de Ladj Ly;

Prêmio direção:

– “Young Ahmed” (Idem – 2019), de Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne;

Melhor ator:

– Antonio Banderas, por Dor e Glória

Melhor atriz:

– Emily Beecham – “Little Joe” (Idem – 2019);

Melhor roteiro:

– Céline Sciamma – “Portrait of a Lady on Fire” (Idem – 2019);

Menção especial:

– Elia Suleiman “It Must be Heaven” (Idem – 2019);

Camera D’Or (melhor filme de estreia):

– “Nuestras Madres” (Idem – 2019), de César Díaz

Melhor curta-metragem:

– “The Distance Between Us and the Sky” (Idem – 2019), de Vasilis Kekatos;

– Menção especial para “Monstruo Dios” (Idem – 2019), de Agustina San Martín;

Prêmio L’Oeil d’Or (melhor documentário):

– “For Sama” (Idem – 2019), de Waad Al-Khateab e Edward Watts;

Prêmio da Crítica:

– “It Must be Heaven”;

Prêmio do Júri Ecumênico:

– “A Hidden Life”.

 

Mostra Um Certo Olhar:

Melhor filme:

– “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, de Karim Aïnouz;

Melhor direção:

– Kantemir Balagov – “Beanpole”;

Melhor performance:

– Chiara Mastroianni – “Chambre 212” (Idem – 2019);

Prêmio do Júri:

– “O Que Arde” (Idem – 2019), de Olivier Laxe;

Prêmio Especial do Júri:

– “Liberté” (Idem – 2019), de Albert Serra;

Favorito do Júri:

– “La Femme de Mon Frere” (Idem – 2019), de Monia Chokri;

– “The Climb” (Idem – 2019), de Michael Angelo Covino;

Menção Especial do Júri

– “Joan of Arc” (Idem – 2019), de Bruno Dumont.

Comentários




    gl