Ana Carolina Garcia. Foto: SRZD

Ana Carolina Garcia

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

David Rubin é eleito presidente da AMPAS

A 92a edição da cerimônia de entrega do Oscar será realizada no dia 09 de fevereiro de 2020, no Dolby Theatre, em Los Angeles (Foto: Divulgação / Richard Harbaugh ©A.M.P.A.S.).

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood (Academy of Motion Picture Arts and Sciences – AMPAS) anunciou que o diretor de elenco David Rubin foi eleito presidente da instituição na última terça-feira, dia 06. Membro do Conselho Diretor há sete anos, Rubin disputou a presidência em 2017, tendo como adversários a atriz Laura Dern e o diretor de fotografia John Bailey, que venceu e foi reeleito para um segundo mandato no ano passado. Ainda em 2018, Rubin assumiu o cargo de secretário do Comitê de Membros e Administrativo.

 

David Rubin na 8a edição do Governors Awards, em 12 de novembro de 2016 (Foto: Divulgação / Crédito: Richard Harbaugh – ©A.M.P.A.S.).

Com quase 120 títulos em seu currículo de diretor de elenco de cinema e televisão, dentre eles, os longas “O Paciente Inglês” (The English Patient – 1996) e “Gravidade” (Gravity – 2013), dirigidos respectivamente por Anthony Minghella e Alfonso Cuarón, Rubin nunca recebeu nenhuma indicação ao Oscar. No entanto, sua carreira televisiva lhe rendeu dois prêmios Emmy na categoria de melhor elenco em minissérie, telefilme ou especial por “Game Change” (Idem – 2012) e “Big Little Lies” (Idem – desde 2017).

 

David Rubin assume o comando da Academia num momento delicado que envolve não apenas a questão da diversidade em seu quadro de membros e também no que tange aos indicados e vencedores do Oscar, bem como a discussão acerca do espaço concedido aos longas-metragens produzidos por plataformas de streaming, como a Netflix. Em abril deste ano, o Conselho decidiu que tais filmes podem concorrer à estatueta desde que fiquem em cartaz por pelo menos sete dias em Los Angeles, com três sessões diárias cujos ingressos têm de ser comercializados. No entanto, a estreia em plataformas digitais pode ser simultânea, permitindo ao espectador o direito de escolher entre a poltrona de casa ou da sala de exibição.

 

Os membros da AMPAS também elegeram profissionais para outros cargos do Board of Governors. São eles: Lois Burwell, reeleito primeiro vice-presidente (Comitê de Prêmios e Eventos); Sid Ganis, vice-presidente (Comitê do Museu); Larry Karaszewski, vice-presidente (Comitê de Preservação e História); Nancy Utley, reeleita vice-presidente (Comitê de Educação e Divulgação); Mark Johnson, tesoureiro (Comitê de Finanças); Bonnie Arnold, secretária (Comitê de Membros e Administrativo); e Dawn Hudson, reeleita Diretora Executiva.

 

O Oscar 2020 será realizado no dia 09 de fevereiro no Dolby Theatre, em Los Angeles. A lista de indicados será anunciada em 13 de janeiro.

 

Leia também:

Lucy e Luiz Carlos Barreto, Lady Gaga e Tom Holland podem se tornar membros da AMPAS

AMPAS anuncia datas das próximas edições do Oscar

AMPAS homenageia Geena Davis com o Jean Hersholt Humanitarian Award

AMPAS anuncia novas regras para o Oscar

Roman Polanski processa a AMPAS

Polêmica em Hollywood: Steven Spielberg x Netflix

Oscar 2019: a polêmica pós-cerimônia

Oscar 2019: ‘Green Book – O Guia’ é o grande vencedor

Oscar 2019: pop e político

Comentários

 




    gl