Ana Carolina Garcia. Foto: SRZD

Ana Carolina Garcia

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

‘Aquaman’: o novo fenômeno da DC/Warner

Protagonizado por Jason Momoa, “Aquaman” estreou no Brasil no dia 13 de dezembro de 2018 (Foto: Divulgação).

“Aquaman” (Idem – 2018) está prestes a ultrapassar a marca de US$ 1 bilhão em bilheterias mundiais. Principal aposta da DC/Warner nos cinemas em 2018, o longa arrecadou US$ 945,8 milhões até o momento, sendo US$ 262,6 milhões somente nos Estados Unidos, em menos de um mês em cartaz.

 

Com isso, “Aquaman” agora ocupa a quinta posição ranking das maiores bilheterias de 2018. A ascensão do longa foi prevista no final do ano passado, quando o Top 10 foi publicado. De acordo com o Box Office Mojo, atualmente o ranking está da seguinte forma: 1o – “Vingadores: Guerra Infinita” (Avengers: Infinity War – 2018) com US$ 2,04 bilhões; 2o – “Pantera Negra” (Black Panther – 2018) com US$ 1,34 bilhão; 3o – “Jurassic World: Reino Ameaçado” (Jurassic World: Fallen Kingdon – 2018) com US$ 1,3 bilhão; 4o – “Os Incríveis 2” (Incredibles 2 – 2018) com US$ 1,24 bilhão; 5o – “Aquaman” com US$ 945,8 milhões; 6o – “Venom” (Idem – 2018) com US$ 855,7 milhões; 7o – “Missão: impossível – Efeito Fallout” (Mission: Impossible – Fallout – 2018) com US$ 791 milhões; 8o – “Bohemian Rhapsody” (Idem – 2018) com US$ 743,4 milhões; 9o – “Deadpool 2” (Idem – 2018) com US$ 736,6 milhões; 10o – “Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald” (Fantastic Beasts: The Crimes of Grindelwald – 2018) com US$ 643,1 milhões.

 

Protagonizado por Gal Gadot, “Mulher-Maravilha” concorreu ao PGA Awards 2018 (Foto: Divulgação).

 

Dirigido por James Wan e estrelado por Jason Momoa (Arthur Curry / Aquaman), “Aquaman” bateu todos os outros títulos lançados pela DC/Warner nos últimos anos, inclusive “Mulher-Maravilha” (Wonder Woman – 2017), grande sucesso de público e crítica. O filme solo da heroína, dirigido por Patty Jenkins e protagonizado por Gal Gadot (Diana / Mulher-Maravilha), totalizou US$ 821,8 milhões ao redor do globo, sendo US$ 412,5 milhões no mercado americano.

 

No entanto, a segunda maior bilheteria da nova safra de filmes da DC continua sendo “Batman vs Superman: A Origem da Justiça” (Batman v Superman: Dawn of Justice – 2016), que dividiu opiniões. Protagonizado por Ben Affleck (Bruce Wayne / Batman) e Henry Cavill (Clark Kent / Superman), o blockbuster dirigido por Zack Snyder faturou US$ 873,6 milhões – US$ 330,3 milhões apenas nos Estados Unidos.

 

Sucesso de bilheteria, mas detonado pela crítica, “Esquadrão Suicida” (Suicide Squad – 2016) é a quarta maior arrecadação desta safra. Ao todo, o longa de David Ayer, protagonizado por Will Smith (Pistoleiro) e Jared Leto (Coringa), totalizou US$ 746,8 milhões, sendo US$ 325,1 milhões nos cinemas americanos.

 

Estrelado por Henry Cavill, “O Homem de Aço” inaugurou a atual safra cinematográfica da DC (Foto: Divulgação).

 

Na quinta posição, “O Homem de Aço” (Man of Steel – 2013), de Zack Snyder, faturou US$ 668 milhões em bilheterias mundiais, mesmo dividindo opiniões de público e crítica. Somente no mercado americano, o filme responsável por inaugurar a nova safra da DC/Warner, e que marca a estreia de Henry Cavill como Superman, faturou US$ 291 milhões.

 

Também dirigido por Snyder, “Liga da Justiça” (Justice League – 2017) foi lançado no mesmo ano que “Mulher-Maravilha” e arrecadou US$ 229 milhões nos Estados Unidos. Ao todo, o longa que reúne os principais heróis da DC, inclusive Aquaman, faturou US$ 657,9 milhões.

 

Grande acerto da DC/Warner, “Aquaman” representa um respiro aos executivos do estúdio após tantas críticas negativas recebidas por outros títulos estrelados por seus heróis. Isto se deve não somente ao roteiro, mas à direção firme de James Wan e à atuação de Jason Momoa, que compôs o personagem de maneira interessante, aliando o visual exótico ao equilíbrio entre seriedade e o lado fanfarrão de Aquaman.

 

Desta forma, pode-se dizer que o fenômeno “Aquaman” vai além das cifras porque a produção chega para reforçar algo anteriormente mostrado por “Mulher-Maravilha”: a DC/Warner é capaz de lançar produtos com o mesmo nível de qualidade de sua grande rival, a Marvel, que tem como principais sucessos os filmes produzidos em parceria com a Disney. Basta se esforçar um pouquinho e desenvolver uma trama consistente, deixando o humor infantil em segundo plano para oferecer entretenimento de qualidade para todas as idades.

 

Leia também:

Top 10: os melhores filmes de 2018

Hollywood tenta se reerguer em 2018

Top 10: as maiores bilheterias de 2018

Crítica – ‘Aquaman’: o grande acerto da DC/Warner

Comentários




    gl