Ana Carolina Garcia. Foto: SRZD

Ana Carolina Garcia

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

‘A Verdadeira História de Ned Kelly’: ascensão e queda

Distribuído pela A2 Filmes, “A Verdadeira História de Ned Kelly” é protagonizado por George MacKay (Foto: Divulgação).

Fora da lei mais famoso e temido da Austrália nos anos 1870, Ned Kelly se tornou uma lenda explorada pelo cinema, interpretado por nomes como Mick Jagger e Heath Ledger em “A Forca Será Tua Recompensa” (Ned Kelly – 1970) e “Ned Kelly” (Idem – 2003), respectivamente. Agora, é a vez do jovem talento em ascensão, George MacKay, do oscarizado “1917” (Idem – 2019), dar vida ao criminoso em “A Verdadeira História de Ned Kelly” (True History of the Kelly Gang – 2019), que chega às salas de exibição, com funcionamento autorizado por governantes locais, nesta quinta-feira, dia 22.

 

Adaptação cinematográfica de “True History of the Kelly Gang: A Novel” (2000), de Peter Carey, o longa tenta retratar o protagonista de forma humanizada, da ascensão à queda, mostrando fatos da infância que moldaram sua personalidade violenta, principalmente no que tange ao acerto de contas. Assim, o espectador é conduzido por uma trama sobre negligência parental e perturbação mental em meio ao caos político na Austrália devido à revolta de descendentes de irlandeses contra a colonização inglesa, que teve início no final do século XVIII, quando o país se tornou colônia penal para esvaziar as penitenciárias da Inglaterra, uma vez que os prisioneiros não mais poderiam ser enviados aos Estados Unidos, já independentes.

 

Estreante em longas-metragens, Orlando Schwerdt interpreta Ned Kelly na infância (Foto: Divulgação).

 

Dirigido por Justin Kurzel, “A Verdadeira História de Ned Kelly” assume roupagem épica, remetendo em alguns momentos a outro trabalho do cineasta australiano, “Macbeth: Ambição e Guerra” (Macbeth – 2015), estrelado por Michael Fassbender. No entanto, este longa ganha ares mais modernos, fugindo um pouco ao filão tão popular durante a Era Clássica do cinema, inclusive potencializando a ação por meio da violência gráfica.

 

Assim como “Macbeth: Ambição e Guerra”, “A Verdadeira História de Ned Kelly” tem como trunfo e força motriz a atuação de seu protagonista, neste caso, George MacKay, que mergulha na mente doentia do personagem de maneira a expor tanto a aparente fragilidade quanto o lado mais obscuro de sua personalidade, destacando-se num elenco com nomes como Russell Crowe (Harry Power), Charlie Hunnam (Sargento O’Neil) e Nicholas Hoult (Fitzpatrick). É um trabalho de construção minucioso sobretudo quando o ator permite que a insanidade sobressaia em cena, mesmo que em pequenos detalhes, levando à explosão no terceiro ato.

 

“A Verdadeira História de Ned Kelly” é uma produção de fórmula convencional no que tange à direção de Kurzel e ao desenvolvimento do roteiro de Shaun Grant, mas que desperta a atenção do espectador por levar às telas uma história sobre a trajetória de uma lenda, começando de forma um tanto inusitada para um filme inspirado em fatos reais com “nada do que você vai ver é a verdadeira história de Ned Kelly”, para, então, introduzir a carta deixada pelo criminoso ao filho. Utilizando narrativa linear, o longa cumpre o objetivo de mostrar as consequências do ambiente moralmente fraturado à formação do indivíduo, colocando-o como vítima do sistema, para usar uma expressão mais atual. Isto tem como foco principal a maneira como Ned foi tratado pelos próprios pais durante a infância, tendo de sobreviver a qualquer custo, mas nutrindo um desejo de vingança que o leva gradativamente à loucura, portando-se, dentro do contexto da monstruosidade, como criatura inabalável e inatingível.

 

Assista ao trailer oficial legendado:

Comentários

 




    gl