Zilkson Reis celebra retorno ao Carnaval e detalha enredo da Nenê sobre a cerveja

Zilkson Reis. Foto: Anju – Nenê de Vila Matilde.

Em 2020 a tradicional Nenê de Vila Matilde vai disputar o Grupo de Acesso 1 em São Paulo com o enredo: “O presente da Deusa e o brinde da Águia”, que será desenvolvido pelo carnavalesco Zilkson Reis.

Respeitado por criar alegorias de impacto, o artista contabiliza no currículo trabalhos no festival de Parintins entre 2007 e 2016 e atuação em desfiles marcantes na Mocidade Alegre (sendo campeão em 2007) e Gaviões da Fiel (de 2009 a 2011 e entre 2014 a 2017).

Em entrevista ao SRzd, Zilkson falou sobre o convite para voltar a trabalhar na folia paulistana após dois anos afastado e também revelou como será desenvolvido o desfile da Nenê que contará a história da cerveja.

SRzd: Conte como surgiu o convite para trabalhar na Nenê de Vila Matilde?

Zilkson Reis: O convite veio diretamente do presidente (Rinaldo Andrade, o Mantega). A tempos Rafael Condé, que trabalhou comigo anos atrás, já havia comentado sobre o meu nome para a diretoria. Foi uma conversa tranquila e logo entramos em um acordo para que se tornasse viável para ambas as partes.

SRzd: Como surgiu o enredo para o Carnaval 2020?

Zilkson Reis: A ideia do enredo partiu do vice-presidente Ricardo, que logo após a confirmação da minha contratação, me repassou a ideia central do enredo.

Zilkson Reis. Foto: Anju – Nenê de Vila Matilde.

SRzd: Como será o desenvolvimento deste enredo que exalta a cerveja?

Zilkson Reis: O desfile contará a história da cerveja, essa bebida divinal, que surgiu acidentalmente por mãos de mulheres na antiga Suméria. A Nenê contará a história desde o seu surgimento na Mesopotâmia, passando pelo Egito, onde foi presente nas grandes construções. Seguiremos pelo império romano e pelos mosteiros onde a bebida ganhou novos tons e sabores. Em seguida, embarcamos com Maurício de Nassau trazendo pela primeira vez a cerveja ao Brasil. E logo após Nassau ser expulso, a cerveja chegava definitivamente em solo brasileiro com a família real portuguesa. Iniciava então a história da cerveja no Brasil com o decreto das aberturas do portos. Foi neste momento que surgiu o elo cultural dessa bebida que foi se tornando um símbolo de identidade brasileira. O fruto desse casamento são visíveis no cotidiano brasileiro. As noites na Lapa (bairro boêmio da cidade do Rio de Janeiro), o malandro e a gafieira, os dias de sol na praia, o churrasco com os amigos, a emoção dos jogos de futebol, as celebrações da vida e o glorioso boteco, que é o mais brasileiro dos retratos, o santuário dos brindes. E encerraremos o desfile falando da relação da cerveja com o mundo do samba, onde transformaremos em uma grande celebração para brindarmos a nossa querida Nenê, cantado o sonho dourado de voltar ao lugar que nunca deveria ter saído, o Grupo Especial do Carnaval de São Paulo.

SRzd: A cerveja já foi tema de desfiles que já passaram pela Avenida. Qual será o diferencial do desfile da Nenê?

Zilkson Reis: Antes de toda a pesquisa, assisti todos os desfiles que haviam abordado o tema. Em seguida tracei uma linha diferenciando, não alongando a parte histórica na qual já havia sido bastante frisada. O formato do enredo vai abordar as principais partes da história do surgimento dessa bebida dos Deuses nos dois primeiros setores, em seguida embarcamos rumo a nossa pura essência brasileira, onde ganha-se um novo sabor para o enredo, destacando o elo cultural que essa bebida trouxe, se tornando um símbolo do retrato brasileiro. Encerraremos cantando a pura relação da cerveja com o mundo do samba, onde iremos mexer com o mais puro sentimento de ser sambista, celebrando a nossa querida Nenê!!

Zilkson Reis. Foto: Reprodução de Internet
Zilkson Reis. Foto: Reprodução de Internet

Concurso de samba-enredo segue no próximo sábado

No próximo sábado, (20), a partir das 17h, acontece a semifinal de samba-enredo da Nenê de Vila Matilde – a final está prevista para o próximo dia 27. Quatro parcerias seguem na disputa para ser o hino da azul e branca em 2020. Clique aqui para ouvi-los.

A quadra fica na Rua Júlio Rinaldi, 1, no bairro da Penha. A entrada é gratuita para sócios até às 19h. Após este horário, o ingresso custará R$ 10, mesmo valor para quem não tiver carteirinha.

Detentora de onze títulos no Grupo Especial paulistano, a Nenê de Vila Matilde será a segunda escola a desfilar no domingo, dia 23 de fevereiro, no Sambódromo do Anhembi.

Comentários




    gl