‘Sempre presente’: Velha Guarda da Vila Maria grava sambas inéditos

Desfile 2019 da Unidos de Vila Maria. Foto: SRzd – Cláudio L. Costa

Os baluartes da Unidos de Vila Maria lançaram composições inéditas em homenagem a sua escola do coração.

Uma das faixas escrita pelo Carlos de Jesus, importante componente e compositor da agremiação e autor de grandes sambas épicos tais como “Intolerância não! Viva e deixe viver! “(Carnaval 2002) e “São Paulo no coração do Brasil. Parabéns pra você!” (Carnaval 2004), relembra toda caminhada e convivência com o passado, mas não deixando esquecer de que muitos são os caminhos ainda a seguirmos, por isso do título da música ser: “Não vivo do Passado”.

A outra composição nomeada de: “Velha guarda: uma luz que não se apaga”, foi escrita por Carlinhos do Cavaco, um dos mais jovens componentes da Velha Guarda e um grande amante da escola.

Os ensaios do departamento acontecem todas às segundas-feiras e tornam-se um ponto de encontro para troca de ideias entre os integrantes, mantendo-os sempre unidos e atuantes.

“Mente ativa é mente que produz e esses respeitáveis senhores e senhoras já fizeram e ainda fazem parte das melhores histórias da Unidos de Vila Maria e merecem prestígio e respeito”, disse o presidente da escola, Adilson José.

Confira abaixo os dois clipes das composições produzidas em estúdio, com direção musical de Carlinhos do Cavaco, arranjos Chanel Rigolon, imagens de Evelin de Paula e edição de imagens por Gabriel Salles.

No próximo ano a Vila Maria será a sexta escola a se apresentar no sábado, dia 22 de fevereiro, no Sambódromo do Anhembi, com o enredo “China: o sonho de um povo embala o samba e faz a vila sonhar”.

Comentários




    gl