Um ano após saída, mestre-sala revela motivo de voltar para a Nenê de Vila Matilde

Cley Ferreira. Foto: SRzd – Claudio L. Costa

No início do mês, Cley Ferreira foi anunciado como primeiro mestre-sala da Nenê de Vila Matilde para o próximo Carnaval. Ele vai formar o par com Thayla Trentin. Em 2020, o sambista foi primeiro guardião da escola, mas se desligou da entidade dias após o Carnaval, junto com a porta-bandeira Monalisa Bueno.

Para conduzir o pavilhão azul e branco, a escola havia contratado a dupla Eduardo dos Santos e Janny Moreno, mas que também se desligaram da agremiação em fevereiro deste ano.

Ao SRzd, Cley explicou o que ocasionou sua saída da Nenê na época e o que o motivou para retornar para a “Águia Guerreira”.

“Eu tive uma proposta de trabalho que naquele momento não era possível conciliar, mas com a vinda da pandemia tudo mudou, acabei indo para a Independente Tricolor para formar parceria com a Thayla, e nestas idas e vindas, por escolha nossa, decidimos sair da Independente. Neste meio tempo recebi o contato do presidente Mantega para retornar a escola e não pensei duas vezes antes de aceitar, não por medo de ficar sem dançar e sim por ter um carinho muito grande pela comunidade Matildense”, esclareceu.

Cley Ferrreira. Foto: Liga-SP – Felipe Araújo.

O mestre-sala que começou a dançar na Vai-Vai – onde ficou por sete temporadas na categoria mirim – e posteriormente, foi guardião principal da Barroca Zona Sul (2015 a 2017) e da Independente Tricolor (2017 a 2019), falou sobre o sentimento de voltar a defender as cores da escola da Vila Matilde.

“O sentimento de gratidão é o que exala, voltar para a Nenê de Vila Matilde é muito gratificante! Fiz amigos que são especiais demais para mim, um deles é o presidente Mantega, que sou grato sempre pela oportunidade e por confiar no meu trabalho. E vamos combinar também que esta escola tem uma energia fantástica. É só estar lá para sentir e saber”, disse.

No próximo Carnaval, além da Nenê de Vila Matilde, Cley Ferrreira e Thayla Trentin também vão defender as cores da Isso Memo, que faz parte do Grupo de Acesso de Bairros 2 da União das Escolas de Samba Paulistanas (Uesp).

O mestre-sala não poupou elogios para sua companheira de dança: “Thayla é uma menina de ouro e eu tenho certeza que irá dar o seu melhor nesta estreia! Ela vem de família de sambistas, tendo como porta-bandeira sua prima, que é uma mãezona que todos conhecem, a Erica Parassú. Tenho certeza que não iremos decepcionar a comunidade Matildense!”

Thayla Trentin e Cley Ferrreira. Foto: Divulgação/Nenê de Vila Matilde.

Para o próximo Carnaval, a escola vai buscar o título do Grupo de Acesso 2 com o enredo  “Narciso Negro”. O desfile será desenvolvido pelo carnavalesco Fábio Gouveia.

Leia também

+ ‘Precisava de um grande trunfo’, diz carnavalesco da Nenê sobre mudança do enredo

+ Enquete: você aprova a mudança do enredo da Nenê de Vila Matilde?

+ Decepção e prejuízo: compositor campeão de samba na Nenê desabafa por vencer e não levar

Comentários

 




    gl