Com vigília e homenagens, Uesp escolhe Cidadão e Cidadã Samba do Carnaval 2020

Celebração do Dia Nacional do Samba na Uesp. Foto: Divulgação/Uesp

No início da noite deste domingo (1) e madrugada de segunda-feira (2), a União das Escolas de Samba Paulistanas, Uesp, realizou seu tradicional evento em comemoração ao Dia Nacional do Samba.

A festa, realizada na sede da entidade no centro da capital paulista e com entrada franca para o público, contou com a recepção dos pavilhões das entidades, velha guardas, compositores, baianas e sambistas em geral.

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

Após o lançamento dos CDs dos sambas de suas agremiações filiadas, a Uesp anunciou o Cidadão e Cidadã Samba para o Carnaval 2020; Dailton de Souza (Caçapa), da Império de Casa Verde e Duda Mesquita da Nenê de Vila Matilde. Os dois baluartes integrarão a Corte Oficial do Carnava de São Paulo de 2020.

Cidadão e Cidadã Samba para o Carnaval 2020. Foto: Divulgação/Uesp
Cidadão e Cidadã Samba para o Carnaval 2020. Foto: Divulgação/Uesp

Representando a resistência cultural, a meia-noite foi acesa uma vela para iniciar a tradicional “Vigília do Samba”, que se estendeu por toda a madrugada.

“Depois do Carnaval, essa comemoração é a mais importante para nós da Matriz do Samba. Por isso, preservarmos essa essa tradição com essa celebração e homenagens aos sambistas”, afirma Alexandre Magno, o Nenê, presidente da Uesp.

Celebração do Dia Nacional do Samba na Uesp. Foto: Divulgação/Uesp
Celebração do Dia Nacional do Samba na Uesp. Foto: Divulgação/Uesp

O evento ainda contou com os shows de diversos cantores durante a “Roda de Samba da Matriz”, até as 6h da manhã, quando aconteceu a “Alvorada do Samba”, anunciada com o toque de clarim e com a presença de líderes religiosos, que realizaram um ato ecumênico.

Seguindo a tradição, o Dia Nacional do Samba foi saudado com cânticos tradicionais, orações e leitura da “Carta do Samba”, registro histórico do primeiro encontro de sambistas, realizado em 1962, em exaltação a cultura popular brasileira.

Celebração do Dia Nacional do Samba na Uesp. Foto: Divulgação/Uesp
Celebração do Dia Nacional do Samba na Uesp. Foto: Divulgação/Uesp

Saiba mais sobre a Uesp

Fundada em 10 de setembro de 1973 com o objetivo de unir as escolas de samba e blocos carnavalescos da cidade de São Paulo e representá-los junto ao poder público, a Uesp é membro do Conselho Municipal de Cultura e filiada à Confederação Brasileira de Escolas de Samba.

A entidade é responsável pelos desfiles oficiais das escolas de samba paulistanas dos Grupos Especial de Bairros, Acesso de Bairros 1 e Acesso de Bairros 2, Acesso de Bairros 3, além dos Blocos Especiais e Acesso de Blocos, espalhados em diversos bairros da cidade, atraindo grande público.

Além de organizar os desfiles, a “Matriz do Samba” desenvolve projetos em conjunto com suas filiadas visando a construção e o fortalecimento das comunidades e a valorização da cultura popular brasileira através de diversos eventos, entre eles, o “Dia Nacional do Samba”, a escolha do Cidadão e Cidadã do Samba Paulistano, a realização do concursos e cursos para formação de jurados.

Comentários




    gl