‘Tempos Modernos’: André Machado explica o enredo da Rosas de Ouro; assista

Lançamento do enredo 2020 da Rosas de Ouro. Foto: SRzd – Bruno Giannelli

A Sociedade Rosas de Ouro levará para o Anhembi em 2020 o enredo “Tempos Modernos”.

Durante festa de lançamento realizada na última sexta-feira (12), na quadra social da  escola, o carnavalesco André Machado falou com a equipe do portal SRzd.

Tempos Modernos veio para nós com um grupo de estudiosos de tecnologia. Eles nos procuraram para mostrar essa tecnologia 4.0. Esse enredo é importante, porque a 4.0 está ai. A gente ainda vive a terceira revolução industrial, que é a chegada da internet e da informatização. Só que a 4.0 já está bombando na Europa, Japão e Estados Unidos. Historicamente as revoluções industriais tem mostrado que a curto prazo as pessoas tem ficado desempregadas, uma vez que as máquinas acabam tirando o emprego de muitas pessoas. E esses estudiosos pesando no futuro, nos apresentaram essa ideia, para exatamente minimizar o que a 4.0 pode trazer para a população“, disse o artista que assinará seu quarto trabalho consecutivo na agremiação.

Lançamento do enredo 2020 da Rosas de Ouro. Foto: SRzd – Bruno Giannelli

Outro ponto abordado por André foi a questão social que o desfile promete trazer para a Avenida: “A gente tem que se atualizar. Muitas profissões não vão existir mais, mas muitas profissões vão aparecer.  A ideia desse enredo é tentar minimizar as distancias entre as classes sociais. A 4.0 só vai funcionar exatamente se conseguir esse desafio. Onde a tecnologia possa ser alcançada para as pessoas que estão na comunidade, dentro de uma favela, da mesma forma que vai para as pessoas que tem poder aquisitivo. Se a gente conseguir isso, tem tudo para dar certo”. 

A ideia desse enredo é tentar minimizar as distancias entre as classes sociais

Demonstrando satisfação com o projeto, o carnavalesco que busca seu primeiro título na elite do samba paulistano, o que representaria o oitavo campeonato para a Rosas, classificou o homem como máquina perfeita. “É um enredo sério, que fala de além da tecnologia, fala de sociabilização, emprego e principalmente do ser humano, porque acho que o homem é a máquina mais perfeita. Porque foi ele quem criou a máquina. E ele é a única máquina que tem emoção. E a Rosas de Ouro é uma máquina de alegria e de emoção. A gente tem tudo pra fazer um grande desfile“, completou.

Lançamento do enredo 2020 da Rosas de Ouro. Foto: SRzd – Bruno Giannelli

Para finalizar a conversa, André falou sobre o desafio de apresentar um enredo tecnológico em plena luz do dia, já que a escola comandada por Angelina Basílio será a sétima a desfilar no sábado, 22 de fevereiro, encerrando o Grupo Especial, como ocorreu em 2017.

Assista:

Comentários




    gl