Carnaval/SP

Raio X dos casais de MSPB: Barroca Zona Sul e Nenê de Vila Matilde

Análise dos casais de MSPB 2019. Arte: Fausto Bueno

Ednei Mariano traz novo texto em sua coluna no portal SRzd.

As publicações são semanais, sempre às sextas-feiras, na página principal da editoria do Carnaval de São Paulo. Leia, comente e compartilhe!

Até o Carnaval 2019, você acompanha as análises dos primeiros casais de mestre-sala e porta-bandeira que vão defender a nota no sambódromo do Anhembi.

Barroca Zona Sul e Nenê de Vila Matilde

A Faculdade do Samba será a terceira do Grupo de Acesso 1 a desfilar na noite de domingo.

Forma para 2019 uma nova dupla para proteger e ostentar seu pavilhão oficial: Alex Augusto do Santos e Natalia Guimarães.

É o café com leite, dupla estilosa que vem encantando a moçada verde e rosa.

Este negro altivo de sorriso grande com seus 1,90 de altura começou a dançar no primeiro ano do 3º Milênio em Ferraz de Vasconcelos, cidade dormitório da grande São Paulo.

Em 2007 veio para a nossa cidade dançar na Folha Verde de Guaianases onde começou a ser percebida sua dança. Quando ingressou na Unidos do Peruche, o arrojo e pegada forte o levaram para o Império de Casa Verde e, em junho de 2018, foi indicado para ser o primeiro desta escola fundada pelo lendário sambista Pé Rachado.

Alex é do signo aries, seu prato predileto é lasanha e o filme inesquecível, “Nos Tempos da Brilhantina”. É fã de João Carlos Camargo e Marlon Lamar. Aqui em Sampa, além de sua atual parceira é admirador do bailado Janny Moreno. É formado em História, adora um baile Funk e mora no lado Leste da cidade. Além da dança é carnavalesco, há 4 anos, da Vila Mathias, em Santos. A garra é o que sintetiza o viés artístico deste garoto de periferia.

O jovem presidente Ewerton Cebolinha, nos contou que um dos acertos de sua administração na Barroca é investir no novo, e assim o fez ao autorizar a vinda de Natalia Guimarães para defender o primeiro pavilhão da entidade.

Com apenas três anos de dança esta linda mulher chega nesta honraria, ao conduzir o símbolo máximo de uma das mais tradicionais dos nossos desfiles.

Nascida para bailar, transmite força no comportamento, no gestual e na grandiosidade que se faz em movimentos. Um forte preparo para a concretização deste sonho; chegar bem no grande dia e estar em condições de merecer o 10 dos jurados ao longo do Anhembi, para a glória e ascensão de sua agremiação.

Esta loira de mais de 1,75 de altura, gerente de vendas com formação superior, não se define religiosa, mas acredita em um ser supremo que tem o controle do universo. O preto é sua cor favorita. Além de seu parceiro atual, dançaria com o mestre Gabriel Vullem, seu companheiro de dança na Imperador do Ipiranga. Sua admiração nas pistas carioca é por Marcela Alves.

Uma voz suave e olho no olho, esta menina mulher adora uma feijoada! Olhos brilhantes, sempre impecável em suas vestimentas, nos mandou esta frase para finalizar a matéria: “É melhor ser, do que aparecer”.

Alex e Natalia substituem o casal Anderson Guedes e Pamela Yuri, que obtiveram as notas 10, 10, 10 e 9,8 no desfile deste ano.

Uma potência do nosso samba, a Nenê de Vila Matilde, criada e dirigida por décadas de sucesso por Alberto Alves, o Seo Nenê, será a quarta entidade a cruzar o Anhembi no dia 3 de Março.

Ela vem ousada nesta novidade em dança, o casal mais novo dos desfiles de 2019!

Ele com 17, ela com 18 anos, em substituição a André Guedes e Edilaine Campos, que obtiveram as notas 10, 10, 10 e 9,8 em 2018.

Arthur Santos, filho de Clayton Santos, um mestre-sala que brilhou nos anos 80 e 90 em entidades do grande ABC Paulista, é garoto ungido para a dança. Nasceu em 2001 e com 7 anos já era destaque nos cursos de formação realizados pela Amespbeesp em São Bernardo do Campo. Impressionava os instrutores com tanta postura e ligeireza na dança. Desde então, por onde passa deixa sua marca, na agilidade, na postura. Assim, encheu os olhos da diretoria e recebe esta responsabilidade. Acabou de se formar no nível médio, é do signo de capricórnio e chegou na Nenê em 2013.

Tranquilamente, nos respondeu as seguintes questões: referências de mestre-sala no Rio; Rafael Rodrigues e Phellipe Lemos. Porta-bandeiras em Sampa; Lais Moreira e Adriana Gomes. O prato indispensável em qualquer tempo é feijoada. Um filme que não cansa de rever é Harry Potter.

Beatriz Teixeira, 18 anos e postura de dama, dança arrojada e que traz de berço. É filha do consagrado casal Gilson Santos e Adriana Costa que deram toda noção desta caminhar artístico. Seu bailar diferenciado com movimentos trazidos da dança clássica em giros e parada, encantam e com certeza a credenciaram a ser escolhida o par de Artur.

Bia começou a dançar em 2008, na Camisa Azul e Branco de Mauá. Seguiu os pais na Colorado do Brás onde ficou vários anos e de lá se transferiu para a Nenê.

A estreia com um pavilhão oficial traz expectativa grande, o trabalho, é maior ainda, confiança e seriedade são a meta. Nossa menina é nascida sob o signo de câncer. A lasanha seu prato predileto. Sua área profissional é a perfumaria e está cursando nível superior. No Rio de Janeiro segue Dandara Ventapane.

Sua religião é a Católica e a frase de efeito é: “Tudo posso, naquele que me fortalece”.

+ confira as edições anteriores:

+ MUM e Independente Tricolor

+ Torcida Jovem

+ Cidade Líder e Amizade Zona Leste

+ Santa Bárbara e Tradição Albertinense

+ Uirapuru da Mooca e Imperador do Ipiranga

+ Camisa 12 e Combinados de Sapopemba

+ Dom Bosco e Morro da Casa Verde

“A direção da escola de samba Estrela do 3° Milênio informa que, por motivos internos, se reservará ao direito de não participar da coluna de Ednei Mariano, no portal SRzd, especialmente nesta ocasião. A entidade esclarece que está à disposição do veículo e do colunista nas próximas oportunidades”.

Comentários




    gl