Prefeitura anuncia adiamento do Carnaval de São Paulo 2021

Desfile 2020 do Águia de Ouro. Foto: SRzd – Cesar R. Santos

Em razão da pandemia da Covid-19, a Prefeitura de São Paulo adiou o Carnaval de 2021. A informação foi divulgada de forma oficial no início da tarde desta sexta-feira (24) durante coletiva realizada no Palácio dos Bandeirantes.

Escolas de samba e organizadores do Carnaval de rua da capital paulista já defendiam adiamento da festa que estava marcada para acontecer no mês de fevereiro do próximo ano. Os desfiles aconteceriam entre os dias 12 de 15 de fevereiro. Segundo o prefeito Bruno Covas, a previsão de realização é para a partir do mês de maio de 2021, com possibilidade também para o mês de julho, desde que tenha autorização dos órgãos de saúde.

O Carnaval de São Paulo é um dos maiores do Brasil. Neste ano, cidade bateu recorde de público e do número de blocos: foram mais de 15 milhões de foliões nas ruas e 600 blocos. A prefeitura investiu R$ 36,6 milhões, e houve um retorno financeiro de R$ 2,3 bilhões para a cidade.

A coletiva, que teve falas do governador João Doria e do prefeito Bruno Covas, também contou com a presença de representantes de escolas de samba de São Paulo.

A confirmação do adiamento acontece dois dias após Covas se reunir com os representantes da Liga-SP. No encontro foi debatida a realização dos desfiles do próximo ano.

“Essa é a primeira rodada [de conversas com o prefeito], vamos aguardar sermos chamados novamente, para que possamos acertar alguns detalhes a respeito do próximo Carnaval”, disse o presidente da entidade gestora dos desfiles, Sidnei Carriuolo Carriuolo, na última quarta-feira (23).

João Doria e Bruno Covas. Foto: Reprodução

No ultimo dia 15, o Governador do Estado de São Paulo, João Doria, havia declarado que o ano novo e o Carnaval não vão acontecer enquanto uma vacina para a Covid-19 não estiver disponível.

“Nós não temos que celebrar nem ano novo e nem Carnaval diante de uma pandemia. Apenas com a vacina pronta, aplicada e a imunização feita que podemos ter celebrações que fazem parte do calendário do país. Nesse momento, não”, afirmou.

Há um mês, o jornalista Sidney Rezende já havia antecipado que o Carnaval do próximo ano só aconteceria com uma vacina contra o novo Coronavírus.

Mesmo com incertezas, escolas de samba seguem cronograma

Vale destacar que mesmo as atividades suspensas desde o mês março, em razão da Covid-19, as escolas de samba de São Paulo, seguem, na medida do possível – e abusando da criatividade em ações nas redes sociais – seus cronogramas visando os desfiles.

Enredos e sinopses já foram lançados, ações sociais via internet arrecadaram toneladas de alimentos para quem precisa e concursos de samba-enredo já estão em andamento através das plataformas digitais.

Projeto social da Rosas de Ouro entrega alimentos para comunidade. Foto: Divulgação
Projeto social da Rosas de Ouro entrega alimentos para comunidade. Foto: Divulgação

Carnaval no Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, ficou para setembro a decisão sobre o carnaval do ano que vem. As escolas de samba do Grupo Especial se reuniram no último dia 14 (terça-feira), com representantes da Liga Independente (Liesa) e foram unânimes em um ponto: não dá para ter desfile enquanto não existir uma vacina contra o novo Coronavírus. O cenário ainda é de incerteza e uma nova reunião foi marcada para setembro para reavaliação da situação.

Leia também:

+ Liga e prefeitura estabelecem prazo para definir situação do Carnaval de Santos

+ Escolas do Rio decidem postergar definição sobre Carnaval 2021

+ Incerteza faz Globo não iniciar pagamento referente aos desfiles de 2021; Liga se posiciona

+ Liga entrega cinco toneladas de alimentos para famílias necessitadas de São Paulo










Comentários

 




    gl