‘A pandemia trouxe uma cruel realidade financeira’, diz mestre-sala da Mocidade Unida da Mooca ao anunciar novo projeto

Jefferson Gomes. Foto: Liga-SP – Felipe Araujo

Mestre-sala principal da Mocidade Unida da Mooca, Jefferson Gomes está lançando uma nova atividade em sua carreira: o “Projeto:01”.

A ação consiste em aulas particulares de mestre-sala e porta-bandeira e também de samba no pé.

“O curso é voltado para um entendimento mais técnico da musicalidade, que depois de entendida, é aplicada na dança e usa todos os recursos do corpo em cima de: letra, poesia, ritmo, melodia e a mensagem de uma forma geral”, declarou o sambista ao SRzd.

“Eu toco percussão desde pequeno, compus samba, desfilei em bateria, fiz aulas de canto, todo esse contato com a música me trouxe mais propriedade quando vou contar a história através dos movimentos, através da minha dança, esse é o pilar do ‘Projeto:01’, dar propriedade sobre a música para os alunos passarem sua mensagem dançando de forma que chegue ao espectador de forma clara”, disse.

Aulas para casais de mestre-salas e seis porta-bandeiras. Foto: Acervo Pessoal

Jefferson informou que já dá aulas há mais de 11 anos, mas que nunca formalizou e divulgou este seu ofício: “Aproveitei esse tempo parado pra refletir e entendi que com a experiência que adquiri dançando e nos cursos que já ministrei, ou participei como instrutor, professor e coordenador, me fizeram formatar um modelo de aula que eu considero especial. Também quero apresentar para os sambistas que querem aprender e gostam do meu trabalho. Claro que isso também será uma possibilidade real de melhorar a parte financeira”.

A formação, que é presencial, segue todos os protocolos de segurança contra a Covid-19 e é realizada no local de preferência do aluno. Para realizar o agendamento, o interessado deve entrar em contato através das redes sociais do sambista.

Rafael Falanga. Foto: SRzd – Claudio L. Costa

Desde o início da pandemia da Covid-19, parte dos profissionais da folia têm procurado formas de aumentar a sua renda mensal. Mesmo sem a realização do Carnaval 2021, o presidente da “MUM”, Rafael Falanga, não deixou de dar apoio ao mestre-sala.

“A pandemia trouxe uma nova e cruel realidade financeira para a maioria de nós, mas tive muito apoio do meu amigo e presidente Rafael Falanga. Quando sentamos para renovar, mesmo sem saber quanto tempo isso duraria, ele me disse que não iria me deixar na mão, pois estava ciente que eu sou um profissional que tem a dança como carro chefe da minha estrutura financeira. Somos parceiros de trabalho e eu sou muito grato a Mocidade Unida da Mooca e a todos os diretores e amigos que deram as mãos e fecharam a corrente para minimizar os impactos que a pandemia trouxe”, descreveu.

Aulas para casais de mestre-salas e seis porta-bandeiras. Foto: Acervo Pessoal

Vencedor do Prêmio SRzd Carnaval SP 2015 na categoria revelação, Gomes contabiliza passagens pela Nenê de Vila Matilde, Unidos do Peruche, Mocidade Alegre, Acadêmicos de Vigário Geral e agremiações da Baixada Santista.

Leia também:

+ Vídeo: Xuxa é vacinada contra a Covid-19 na quadra da Mocidade e se emociona

+ Thobias da Vai-Vai fala sobre luta contra a Covid-19, Carnaval 2022 e programa novo show

+ Paulo Barros divulga fantasias para o próximo Carnaval da Gaviões da Fiel

+ Maradona fala sobre novo cargo na Camisa Verde e Branco e cita ‘incompetência do Governo Bolsonaro’

+ ‘Muito além do Carnaval’: Vila Maria é representada em campeonatos de patinação artística

Comentários

 




    gl